Capítulo 2. apt-get

apt-get fornece uma maneira simples de instalar pacotes a partir da linha de comandos. Ao contrário do dpkg, o apt-get não compreende os ficheiros .deb, funciona com o nome próprio do pacote e apenas pode instalar arquivos .deb a partir de uma Source.

O primeira [1] coisa que deve ser feita antes de usar apt-get é obter as listas de pacotes a partir das Sources para que ele saiba que pacotes estão disponíveis. Isto é feito com apt-get update. Por exemplo,

# apt-get update
Get http://ftp.de.debian.org/debian-non-US/ stable/binary-i386/ Packages
Get http://llug.sep.bnl.gov/debian/ testing/contrib Packages
Reading Package Lists... Done
Building Dependency Tree... Done

Uma vez actualizado existem vários comandos que podem ser usados:

upgrade

Upgrade irá tentar actualizar gentilmente todo o sistema. Upgrade nunca irá instalar um pacote novo ou remover um pacote existente, nem nunca irá actualizar um pacote que possa causar a quebra de outro pacote. Isto pode ser usado diariamente para actualizar o sistema com relativa segurança. Upgrade ira listar todos os pacotes que não pode actualizar, isto geralmente significa que eles dependem de novos pacotes ou entram em conflito com algum outro pacote. dselect ou apt-get install podem ser usados para forçar estes pacotes a instalar.

install

Install é usado para instalar pacotes pelo nome. O pacote é obtido automaticamente e instalado. Isto pode ser útil se você já conhecer o nome do pacote a instalar e não quer ir para uma GUI para o seleccionar. Podem ser passados qualquer número de pacotes para instalar, todos eles serão obtidos. Install tenta automaticamente resolver problemas de dependências com os pacotes listados e irá escrever um sumário e pedir confirmação se algo mais que os seus argumentos serão alterados.

dist-upgrade

Dist-upgrade é um actualizador completo desenhado para simplificar a actualização entre lançamentos da Debian. Usa um algoritmo sofisticado para determinar o melhor conjunto de pacotes a instalar, actualizar ou remover para obter o máximo do sistema para o novo lançamento. Em algumas situações pode ser desejável usar o dist-upgrade em vez de passar o tempo a resolver dependências manualmente no dselect. Assim que o dist-upgrade tiver terminado então pode ser usado o dselect para instalar quaisquer pacotes que tenham ficado de fora.

É importante observar de perto o que o dist-upgrade vai fazer, as suas decisões podem por vezes ser bastante surpreendentes.

apt-get tem várias opções de linha de comandos que estão detalhados no seu manual, apt-get(8). A opção mais útil é -d que não instala os pacotes obtidos, Se o sistema tiver que descarregar um grande número de pacotes seria indesejável começar a instalá-los no caso de algo correr mal. Quando se usa -d os arquivos descarregados podem ser instalados simplesmente ao correr de novo comando que s descarregou mas sem o -d.



[1] se você está a usar um servidor proxy http você tem que definir a variável de ambiente http_proxy primeiro, veja sources.list(5)