Product SiteDocumentation Site

5. Agradecimentos

5.1. Um pouco de História

Em 2003, Nat Makarévitch contatou Raphaël porque queria publicar um livro sobre Debian na coleção Cahier de l'Admin (Manual de Administração) que ele estava gerenciando para a Eyrolles, uma importante editora francesa de livros técnicos. Raphaël imediatamente aceitou escrevê-lo. A primeira edição saiu no dia 14 de outubro de 2004 e foi um enorme sucesso - esgotou em cerca de quatro meses.
Desde então, lançamos 6 outras edições do livro francês, um para cada nova versão do Debian. Roland, que começou a trabalhar no livro como um revisor, se tornou gradativamente seu co-autor.
Enquanto nós obviamente estávamos satisfeitos com o sucesso do livro, sempre esperávamos que a Eyrolles convenceria uma editora internacional a traduzi-lo para o inglês. Recebemos muitos comentários explicando como o livro ajudou as pessoas a começar a usar o Debian, e estávamos interessados em ter o livro beneficiando mais pessoas da mesma maneira.
Infelizmente, nenhuma editora de língua inglesa que nós contatamos estava disposta a correr o risco de traduzir e publicar o livro. Não nos intimidamos com este pequeno contratempo, e decidimos negociar com o nosso editor francês Eyrolles para recuperar os direitos necessários para traduzir o livro em Inglês e publicá-lo nós mesmos. Graças a uma campanha de financiamento colaborativo bem sucedida, trabalhamos na tradução entre dezembro de 2011 e maio de 2012. O "Manual do Administrador Debian" nasceu e foi publicado sob uma licença de software livre!
Mesmo vencida esta importante etapa, sabíamos que a história só terminaria depois que o livro em francês fosse considerado uma tradução oficial do livro em Inglês. Isso não era possível na época porque o livro em francês ainda era distribuído comercialmente sob uma licença não-livre pela Eyrolles.
Em 2013, o lançamento do Debian 7 nos deu uma boa oportunidade para discutir um novo contrato com a Eyrolles. Nós os convencemos de que uma licença mais alinhada com os valores do Debian poderia contribuir para o sucesso do livro. Isso não foi algo fácil de fazer, e nós concordamos em fazer outra campanha de financiamento colaborativo para cobrir alguns dos custos e reduzir os riscos envolvidos. A operação foi novamente um grande sucesso e em julho de 2013 adicionamos uma tradução francesa ao Manual do Administrador Debian.

5.2. O nascimento do livro em inglês

Estamos de volta em 2011 e só temos os direitos necessários para fazer uma tradução em Inglês do nosso livro em francês. Estamos procurando maneiras de fazer isso acontecer.
Traduzir um livro de 450 páginas é um esforço considerável que requer vários meses de trabalho. Trabalhadores autônomos como nós têm que garantir uma renda mínima para mobilizar o tempo necessário para completar o projeto. Assim, montamos uma campanha de financiamento coletivo no Ulule e pedimos às pessoas o dinheiro para o projeto.
A campanha teve dois objetivos: alcançar €15.000 para a tradução e completar um fundo de €25.000 para liberar o livro publicado sob uma licença livre - ou seja, uma licença que segue totalmente as Diretrizes de Software Livre do Debian (DFSG).
Quando a campanha no Ulule terminou, o primeiro objetivo foi alcançado com €24.345 levantado. Entretanto, o fundo de liberação não estava completo, com apenas €14.935 levantado. Como anunciado inicialmente, a campanha de liberação continuou independentemente do Ulule no portal oficial do livro.
Enquanto estávamos ocupados traduzindo o livro, as doações para a liberação continuaram chegando... E em abril de 2012, o fundo de liberação foi completado. Você pode, assim, se beneficiar deste livro sob os termos da licença livre.
Gostaríamos de agradecer a todos que contribuíram para estas campanhas de arrecadação de fundos, seja assegurando algum dinheiro ou espalhando a notícia. Nós não poderíamos ter feito isso sem vocês.

5.2.1. Empresas e Organizações de apoio

Tivemos o prazer de obter contribuições significativas de muitas empresas e organizações amigas do Software Livre. Obrigado a Code Lutin, École ouverte francófona, Evolix, Fantini Bakery, FSF France, Offensive Security (a empresa por trás do Kali Linux), Opensides, Proxmox Server Solutions GmbH, SSIELL (Société Solidaire d'Informatique En Logiciels Libres) e Syminet.
Também gostaríamos de agradecer a OMG! Ubuntu e April por sua ajuda em promover a operação.

5.2.2. Apoiadores individuais

Com mais de 650 apoiadores na captação de recursos iniciais, e várias centenas mais na campanha de liberação contínua, é graças a pessoas como você que este projeto foi possível. Obrigado!
Nós queremos enviar nossos agradecimentos especiais a todos aqueles que contribuíram com pelo menos €35 (algumas vezes muito mais!) para o fundo de liberação. Nós estamos contentes que existam tantas pessoas que compartilham nossos valores de liberdade e ainda reconhecem que nós merecíamos uma compensação pelo trabalho que dedicamos neste projeto.
Então obrigado a: Alain Coron, Alain Thabaud, Alan Milnes, Alastair Sherringham, Alban Dumerain, Alessio Spadaro, Alex King, Alexandre Dupas, Ambrose Andrews, Andre Klärner, Andreas Olsson, Andrej Ricnik, Andrew Alderwick, Anselm Lingnau, Antoine Emerit, Armin F. Gnosa, Avétis Kazarian, Bdale Garbee, Benoit Barthelet, Bernard Zijlstra, Carles Guadall Blancafort, Carlos Horowicz — Planisys S.A., Charles Brisset, Charlie Orford, Chris Sykes, Christian Bayle, Christian Leutloff, Christian Maier, Christian Perrier, Christophe Drevet, Christophe Schockaert (R3vLibre), Christopher Allan Webber, Colin Ameigh, Damien Dubédat, Dan Pettersson, Dave Lozier, David Bercot, David James, David Schmitt, David Tran Quang Ty, Elizabeth Young, Fabian Rodriguez, Ferenc Kiraly, Frédéric Perrenot — Intelligence Service 001, Fumihito Yoshida, Gian-Maria Daffré, Gilles Meier, Giorgio Cittadini, Héctor Orón Martínez, Henry, Herbert Kaminski, Hideki Yamane, Hoffmann Information Services GmbH, Holger Burkhardt, Horia Ardelean, Ivo Ugrina, Jan Dittberner, Jim Salter, Johannes Obermüller, Jonas Bofjäll, Jordi Fernandez Moledo, Jorg Willekens, Joshua, Kastrolis Imanta, Keisuke Nakao, Kévin Audebrand, Korbinian Preisler, Kristian Tizzard, Laurent Bruguière, Laurent Hamel, Leurent Sylvain, Loïc Revest, Luca Scarabello, Lukas Bai, Marc Singer, Marcelo Nicolas Manso, Marilyne et Thomas, Mark Janssen — Sig-I/O Automatisering, Mark Sheppard, Mark Symonds, Mathias Bocquet, Matteo Fulgheri, Michael Schaffner, Michele Baldessari, Mike Chaberski, Mike Linksvayer, Minh Ha Duong, Moreau Frédéric, Morphium, Nathael Pajani, Nathan Paul Simons, Nicholas Davidson, Nicola Chiapolini, Ole-Morten, Olivier Mondoloni, Paolo Innocenti, Pascal Cuoq, Patrick Camelin, Per Carlson, Philip Bolting, Philippe Gauthier, Philippe Teuwen, PJ King, Praveen Arimbrathodiyil (j4v4m4n), Ralf Zimmermann, Ray McCarthy, Rich, Rikard Westman, Robert Kosch, Sander Scheepens, Sébastien Picard, Stappers, Stavros Giannouris, Steve-David Marguet, T. Gerigk, Tanguy Ortolo, Thomas Hochstein, Thomas Müller, Thomas Pierson, Tigran Zakoyan, Tobias Gruetzmacher, Tournier Simon, Trans-IP Internet Services, Viktor Ekmark, Vincent Demeester, Vincent van Adrighem, Volker Schlecht, Werner Kuballa, Xavier Neys e Yazid Cassam Sulliman.

5.3. A liberação do livro em francês

Após a publicação do livro em inglês sob uma licença de software livre, nós estávamos em uma situação estranha com um livro livre que era uma tradução de um livro não-livre (uma vez que ainda era distribuído comercialmente sob uma licença não-livre pela Eyrolles).
Nós sabíamos que eramos nós que precisávamos convencer a Eyrolles que uma licença livre contribuiria para o sucesso do livro. A oportunidade veio até nós em 2013, quando tivemos de discutir um novo contrato para atualizar o livro para o Debian 7. Como normalmente liberar um livro com uma licença livre tem um impacto significativo em suas vendas, nós nos comprometemos em organizar uma campanha de financiamento colaborativo para compensar alguns dos riscos envolvidos e contribuir para as despesas de publicação de uma nova edição. A campanha foi novamente hospedada na Ulule:
O objetivo era €15.000,00 em 30 dias. Foi preciso menos de uma semana para alcançar isso, e no final obtivemos uma incrível cifra de €25.518,00 dos 721 apoiadores.
Tivemos contribuições significativas de companhias e organizações amigas do software livre. Gostaríamos de agradecer ao website LinuxFr.org, Korben, Addventure, Eco-Cystèmes, ELOL SARL, e Linuvers. Muito obrigado a LinuxFr e Korben, que nos ajudaram de forma considerável a difundir a notícia.
A operação foi um enorme sucesso porque centenas de pessoas compartilham os nossos valores de liberdade e colocaram seu dinheiro para nos apoiar! Obrigado por isso.
Um agradecimento especial para aqueles que optaram por dar 25 € mais do que o valor de sua recompensa. Sua fé neste projeto é muito apreciada. Obrigado a Adrien Guionie, Adrien Ollier, Adrien Roger, Agileo Automation, Alban Duval, Alex Viala, Alexandre Dupas, Alexandre Roman, Alexis Bienvenüe, Anthony Renoux, Aurélien Beaujean, Baptiste Darthenay, Basile Deplante, Benjamin Cama, Benjamin Guillaume, Benoit Duchene, Benoît Sibaud, Bornet, Brett Ellis, Brice Sevat, Bruno Le Goff, Bruno Marmier, Cédric Briner, Cédric Charlet, Cédrik Bernard, Celia Redondo, Cengiz Ünlü, Charles Flèche, Christian Bayle, Christophe Antoine, Christophe Bliard, Christophe Carré, Christophe De Saint Leger, Christophe Perrot, Christophe Robert, Christophe Schockaert, Damien Escoffier, David Dellier, David Trolle, Davy Hubert, Decio Valeri, Denis Marcq, Denis Soriano, Didier Hénaux, Dirk Linnerkamp, Edouard Postel, Eric Coquard, Eric Lemesre, Eric Parthuisot, Eric Vernichon, Érik Le Blanc, Fabian Culot, Fabien Givors, Florent Bories, Florent Machen, Florestan Fournier, Florian Dumas, François Ducrocq, Francois Lepoittevin, François-Régis Vuillemin, Frédéric Boiteux, Frédéric Guélen, Frédéric Keigler, Frédéric Lietart, Gabriel Moreau, Gian-Maria Daffré, Grégory Lèche, Grégory Valentin, Guillaume Boulaton, Guillaume Chevillot, Guillaume Delvit, Guillaume Michon, Hervé Guimbretiere, Iván Alemán, Jacques Bompas, Jannine Koch, Jean-Baptiste Roulier, Jean-Christophe Becquet, Jean-François Bilger, Jean-Michel Grare, Jean-Sébastien Lebacq, Jérôme Ballot, Jerome Pellois, Johan Roussel, Jonathan Gallon, Joris Dedieu, Julien Gilles, Julien Groselle, Kevin Messer, Laurent Espitallier, Laurent Fuentes, Le Goût Du Libre, Ludovic Poux, Marc Gasnot, Marc Verprat, Marc-Henri Primault, Martin Bourdoiseau, Mathieu Chapounet, Mathieu Emering, Matthieu Joly, Melvyn Leroy, Michel Casabona, Michel Kapel, Mickael Tonneau, Mikaël Marcaud, Nicolas Bertaina, Nicolas Bonnet, Nicolas Dandrimont, Nicolas Dick, Nicolas Hicher, Nicolas Karolak, Nicolas Schont, Olivier Gosset, Olivier Langella, Patrick Francelle, Patrick Nomblot, Philippe Gaillard, Philippe Le Naour, Philippe Martin, Philippe Moniez, Philippe Teuwen, Pierre Brun, Pierre Gambarotto, Pierre-Dominique Perrier, Quentin Fait, Raphaël Enrici — Root 42, Rémi Vanicat, Rhydwen Volsik, RyXéo SARL, Samuel Boulier, Sandrine D'hooge, Sébasiten Piguet, Sébastien Bollingh, Sébastien Kalt, Sébastien Lardière, Sébastien Poher, Sébastien Prosper, Sébastien Raison, Simon Folco, Société Téïcée, Stéphane Leibovitsch, Stéphane Paillet, Steve-David Marguet, Sylvain Desveaux, Tamatoa Davio, Thibault Taillandier, Thibaut Girka, Thibaut Poullain, Thierry Jaouen, Thomas Etcheverria, Thomas Vidal, Thomas Vincent, Vincent Avez, Vincent Merlet, Xavier Alt, Xavier Bensemhoun, Xavier Devlamynck, Xavier Guillot, Xavier Jacquelin, Xavier Neys, Yannick Britis, Yannick Guérin, e Yves Martin.

5.4. Um Especial Agradecimento aos Colaboradores

Este livro não seria o que é sem as contribuições de várias pessoas que desempenharam um importante papel durante a fase de tradução e além. Gostaríamos de agradecer a Marilyne Brun, que nos ajudou a traduzir o capítulo de amostra e que trabalhou conosco para definir algumas regras de tradução comuns. Ela também revisou vários capítulos que estavam precisando desesperadamente de trabalho suplementar. Obrigado a Anthony Baldwin (da Baldwin Linguas), que traduziu vários capítulos para nós.
Contamos com a ajuda generosa dos revisores: Daniel Phillips, Gerold Rupprecht, Gordon Dey, Jacob Owens, e Tom Syroid. Cada um deles revisou muitos capítulos. Muito obrigado!
Então, uma vez que a versão em Inglês foi liberada, é claro que tivemos muitos comentários, sugestões e correções dos leitores, e mais ainda das muitas equipes que se comprometeram a traduzir este livro para outros idiomas. Obrigado!
Gostaríamos também de agradecer aos leitores do livro francês, que nos forneceram algumas citações interessantes para confirmar que o livro era realmente digno de ser traduzido: obrigado Christian Perrier, David Bercot, Étienne Liétart, e Gilles Roussi. Stefano Zacchiroli - que era o Líder do Projeto Debian durante a campanha de financiamento coletivo - também merece um grande obrigado, ele gentilmente aprovou o projeto com uma citação explicando que livros livres eram mais do que necessários.
Se você tiver o prazer de ler estas linhas num exemplar de bolso do livro, então você deve se juntar a nós para agradecer a Benoît Guillon, Jean-Côme Charpentier, e Sébastien Mengin que trabalharam no projeto interno do livro. Benoît é o autor principal do dblatex - a ferramenta que usamos para converter o DocBook em LaTeX (e em PDF). Sébastien é o designer que criou este belo layout do livro e Jean-Côme é o especialista em LaTeX que implementou ele como uma folha de estilo utilizável com dblatex. Obrigado rapazes por todo o trabalho duro!
Finalmente, obrigado a Thierry Stempfel pelas belas figuras inseridas em cada capítulo, e obrigado a Doru Patrascu pela bela capa do livro.

5.5. Obrigado Tradutores

Uma vez que o livro se tornou livre, muitos voluntários se ocuparam em traduzí-lo para inúmeros idiomas, tais como Árabe, Português Brasileiro, Alemão, Italiano, Espanhol, etc. Veja a lista completa de traduções no site web do livro: http://debian-handbook.info/get/#other
Nós gostariamos de agradecer a todos os tradutores e revisores. O seu trabalho é muito apreciado porque ele leva o Debian para milhões de pessoas que não sabem inglês.

5.6. Agradecimentos pessoais de Raphaël

Primeiro, eu gostaria de agradecer a Nat Makarévitch, que me ofereceu a possibilidade de escrever este livro e que forneceu uma orientação muito forte durante o ano que levou para fazê-lo. Obrigado também à boa equipe da Eyrolles, e Muriel Shan Sei Fan em particular. Ela foi muito paciente comigo e eu aprendi muito com ela.
O período das campanhas na Ulule exigiu muito de mim, mas eu gostaria de agradecer a todos que ajudaram a torná-las um sucesso, e em particular à equipe da Ulule que respondeu muito rapidamente aos meus pedidos. Obrigado também a todos que promoveram as operações. Eu não tenho qualquer lista exaustiva (e se eu tivesse seria provavelmente muito longa), mas eu gostaria de agradecer a algumas pessoas que estavam em contato comigo: Joey-Elias Sneddon e Benjamin Humphrey da OMG! Ubuntu, Florent Zara da LinuxFr.org, Manu da Korben.info, Frédéric Couchet da April.org, Jake Edge da Linux Weekly News, Clement Lefebvre do Linux Mint, Ladislav Bodnar do Distrowatch, Steve Kemp do Debian-Administration.org, Christian Pfeiffer Jensen do Debian-News.net, Artem Nosulchik de LinuxScrew.com, Stephan Ramoin do Gandi.net, Matthew Bloch do Bytemark.co.uk, a equipe da Divergence FM, Rikki Kite da Linux New Media, Jono Bacon, a equipe de marketing da Eyrolles, e muitos outros que esqueci (me desculpem por isto).
Gostaria de enviar um agradecimento especial a Roland Mas, meu co-autor. Colaboramos neste livro desde o início e ele sempre esteve à altura do desafio. E devo dizer que a conclusão do Manual do Administrador Debian foi muito trabalhosa…
Por último mas não menos importante, agradeço à minha esposa, Sophie. Ela deu muito apoio ao meu trabalho neste livro e para o Debian em geral. Houve muitos dias (e noites), quando eu a deixei sozinha com nossos 2 filhos para fazer algum progresso no livro. Eu sou grato pelo seu apoio e sei quanta sorte eu tenho por tê-la.

5.7. Agradecimentos pessoais de Roland

Bem, Raphaël já antecipou a maior parte dos agradecimentos "externos". Eu vou enfatizar o meu agradecimento pessoal para o pessoal da Eyrolles, com quem a colaboração tem sido sempre agradável e tranquila. Esperamos que os resultados de seus excelentes conselhos não se percam na tradução.
Eu estou extremamente grato a Raphaël por assumir a parte administrativa da edição em inglês. De organizar a campanha de financiamento até os últimos detalhes da diagramação do livro, produzir um livro traduzido é muito mais do que apenas traduzir e revisar, e Raphaël fez (ou delegou e supervisionou) tudo. Então, obrigado.
Obrigado também a todos aqueles que mais ou menos diretamente contribuíram para este livro, fornecendo esclarecimentos ou explicações, ou conselhos de tradução. Eles são muitos para mencionar, mas a maioria deles podem ser encontrados em vários canais de IRC #debian-*.
Há, naturalmente, alguma sobreposição com o conjunto anterior de pessoas, mas agradecimentos específicos ainda valem para as pessoas que realmente fazem o Debian. Muito deste livro não existiria sem eles, e eu ainda estou admirado com o que o projeto Debian como um todo produz e disponibiliza para qualquer pessoa.
Mais agradecimentos pessoais vão para os meus amigos e clientes, por sua compreensão quando eu estava mais ausente, pois estava trabalhando neste livro, e também pelo seu apoio, incentivo e orientação constantes. Você sabe quem você é; obrigado.
E, finalmente, estou certo de que ficariam surpresos ao ser mencionado aqui, mas gostaria de estender minha gratidão a Terry Pratchett, Jasper Fforde, Tom Holt, William Gibson, Neal Stephenson, e, claro, o falecido Douglas Adams. As incontáveis horas que passei desfrutando seus livros são diretamente responsáveis por eu ser capaz de fazer parte na tradução e também escrever novas partes de um livro eu próprio.