Product SiteDocumentation Site

1.5. O Papel das Distribuições

Uma distribuição GNU / Linux tem dois objetivos principais: instalar um sistema operacional livre em um computador (com ou sem um sistema existente ou sistemas), e fornecer uma gama de software que abrange todas necessidades dos usuários.

1.5.1. O Instalador: debian-installer

O debian-installer, projetado para ser extremamente modular, a fim de ser o mais genérico possível, destina-se ao primeiro objetivo. Abrange ampla gama de situações de instalação e em geral facilita grandemente a criação de um instalador derivado adequando-se a um caso particular.
Esta modularidade, que o torna também muito complexo, pode incomodar os desenvolvedores que estão descobrindo esta ferramenta; queira utilizando no modo gráfico ou modo texto, a experiência do usuário ainda é semelhante. Grandes esforços têm sido feitos para reduzir o número de perguntas em tempo de instalação, em particular graças a inclusão do software de detecção automática de hardware.
É interessante notar que as distribuições derivadas do Debian diferem muito sobre este aspecto, e fornecem um instalador mais limitado (muitas vezes confinado à arquitetura i386 ou amd64), mas mais amigável para os não iniciados. Por outro lado, eles costumam se abster de se afastar muito do conteúdo do pacote, a fim de se beneficiar tanto quanto possível da vasta gama de softwares oferecidos sem causar problemas de compatibilidade.

1.5.2. A Biblioteca de Software

Quantitativamente, o Debian é inegavelmente o líder nesse aspecto, com mais de 21.000 pacotes fonte. Qualitativamente, a política do Debian e o longo período de testes antes de liberar uma nova versão estável justificam a sua reputação para a estabilidade e consistência. Quanto a disponibilidade, tudo está disponível online através de muitos espelhos ao redor do mundo atualizados a cada seis horas.
Muitos varejistas vendem CD-ROMs na Internet a um preço muito baixo (muitas vezes a preço de custo), para as quais as "imagens" estão disponíveis gratuitamente para download. Há apenas um inconveniente: a baixa frequência de lançamentos de novas versões estáveis (o seu desenvolvimento, às vezes leva mais de dois anos), o que atrasa a inclusão de um novo software.
A maioria dos novos programas de software livre rapidamente encontra o caminho para a versão em desenvolvimento que lhes permite ser instalado. Se isso requer muitas atualizações, devido às suas dependências, o programa também pode ser recompilado para a versão estável do Debian (ver Capítulo 15, Criando um Pacote Debian para obter mais informações sobre este tópico).