Product SiteDocumentation Site

A.2. Ubuntu

O Ubuntu chamou bastante atenção quando entrou na cena do Software Livre, e por boas razões: A Canonical Ltd., empresa que criou esta distribuição, iniciou contratando cerca de trinta desenvolvedores Debian e afirmou publicamente o objetivo a longo prazo de proporcionar uma distribuição para o público em geral com uma nova versão duas vezes por ano. Eles também se comprometeram a dar suporte a cada versão por um ano e meio.
Estes objetivos envolvem necessariamente uma redução no escopo; O Ubuntu se concentra em menos pacotes que o Debian, e se baseia principalmente na área de trabalho GNOME (apesar de um derivado oficial do Ubuntu, chamado de "Kubuntu", baseado no KDE). Tudo é internacionalizado e disponibilizado em um grande número de idiomas.
Até agora, o Ubuntu tem conseguido manter este ritmo de liberação. Eles também publicam versões de Suporte a Longo Prazo (LTS - Long Term Support), com a promessa de manutenção por 5 anos. Em abril de 2015, a versão LTS atual é a 14.04, apelidada de "Utopic Unicorn". A última versão não LTS é a versão 15.04, com apelido "Vivid Vervet". Os números da versão descrevem a data de lançamento: por exemplo, 15.04 foi lançada em abril de 2015.
O Ubuntu atingiu uma vasta audiência no público em geral. Milhões de usuários ficaram impressionados com a sua facilidade de instalação, e o trabalho que foi feito para torná-lo o desktop mais simples de usar.
O Ubuntu e o Debian costumavam ter um relacionamento tenso; desenvolvedores Debian que tinham colocado muitas esperanças no Ubuntu contribuindo diretamente com o Debian estavam desapontados pela diferença entre a propaganda da Canonical, que creditava ao Ubuntu ser um bom cidadão no mundo do Software Livre, e a real prática onde ele apenas tornava pública as alterações que ele aplicava nos pacotes Debian. As coisas tem se tornado melhores com o passar dos anos, e o Ubuntu tem agora como uma prática comum repassar "patches" para os lugares mais apropriados (embora isso apenas se aplique no software externo que eles empacotam e não aos softwares específicos do Ubuntu, tal como Mir ou Unity).