Product SiteDocumentation Site

Capítulo 13. Estação de trabalho

13.1. Configurando o servidor X11
13.2. Customizando a Interface Gráfica
13.2.1. Escolhendo um Gerenciador de Exibição
13.2.2. Escolhendo um Gerenciador de Janelas
13.2.3. Gerenciamento de Menu
13.3. Ambientes Gráficos
13.3.1. GNOME
13.3.2. KDE
13.3.3. Xfce e Outros
13.4. Email
13.4.1. Evolution
13.4.2. KMail
13.4.3. Thunderbird e Icedove
13.5. Navegadores Web
13.6. Desenvolvimento
13.6.1. Ferramentas para GTK+ no GNOME
13.6.2. Ferramentas para Qt no KDE
13.7. Trabalho Colaborativo
13.7.1. Trabalhando em Grupo: groupware
13.7.2. Trabalho Colaborativo Com FusionForge
13.8. Suítes de Escritório
13.9. Emulando o Windows: Wine
13.10. Softwares de Comunicação em Tempo Real
Agora que a publicação do servidor foi feita, os administradores podem se concentrar em instalar as estações individuais e criar uma configuração típica.

13.1. Configurando o servidor X11

A configuração inicial para a interface gráfica pode ser estranha às vezes; placas de vídeo recentes por vezes não funcionam perfeitamente na versão do X.org que vem com a versão stável do Debian.
Um breve lembrete: X.org é o componente de software que permite que aplicações gráficas sejam exibam janelas na tela. Ele inclui um driver que faz uso eficiente da placa de video. Os recursos oferecidos para as aplicações gráficas são exportados através de uma interface padrão, X11 (Jessie contém sua versão X11R7.7).
Versões atuais do X.org são capazes de auto-detectar o hardware disponível: isto se aplica à placa de vídeo e ao monitor, assim como aos teclados e mouses; na verdade, isto está tão conveniente que o pacote nem cria mais um arquivo de configuração /etc/X11/xorg.conf. Tudo isto foi possível graças às funcionalidades fornecidas pelo núcleo Linux (particularmente para teclados e mouses), que tem cada driver listando as placas de vídeo que ele suporta, e usando o protocolo DDC para obter as características do monitor.
A configuração do teclado é atualmente feita em /etc/default/keyboard. Esse arquivo é usado tanto para configurar o modo texto quanto a interface gráfica, e ele é manipulado pelo pacote keyboard-configuration. Detalhes sobre a configuração do desenho do teclado estão em Seção 8.1.2, “Configurando o Teclado”.
O pacote xserver-xorg-core provê um servidor X genérico, como o usado pelas versões 7.x do X.org. Esse servidor é modular e usa um conjunto de drivers independentes para manipular diferentes tipos de placas de vídeo. Instalando o xserver-xorg garante que o servidor e pelo menos um driver de vídeo estejam instalados.
Note que se a placa de vídeo detectada não for suportada por nenhum dos drivers disponíveis, o X.org tenta usar os drivers VESA e fbdev. O primeiro é um driver genérico que deve funcionar com qualquer coisa, mas com capacidades limitadas (poucas resoluções disponíveis, sem aceleração de hardware para jogos e efeitos visuais para desktop, e assim por diante) enquanto o último funciona no topo do dispositivo framebuffer do núcleo. O servidor X escreve suas mensagens no arquivo de log /var/log/Xorg.0.log, que é aonde uma pessoa deveria olhar para saber qual driver está sendo usado no momento. Por exemplo, o seguinte trecho coincide com a saída de um driver intel quando este é carregado:
(==) Matched intel as autoconfigured driver 0
(==) Matched modesetting as autoconfigured driver 1
(==) Matched vesa as autoconfigured driver 2
(==) Matched fbdev as autoconfigured driver 3
(==) Assigned the driver to the xf86ConfigLayout
(II) LoadModule: "intel"
(II) Loading /usr/lib/xorg/modules/drivers/intel_drv.so