Apêndice A. Apêndice

Índice

A.1. o labirinto Debian
A.2. História do Copyright
A.3. Formato do documento

Aqui estão as origens deste documento.

O sistema Linux é uma plataforma de computação muito poderosa para um computador em rede. No entanto, aprender a usar todas as suas capacidades não é fácil. Configurar a lista de trabalhos de impressora LPR com uma impressora não-PostScript era um bom exemplo para tropeçar. (Não existe mais esse problema porque as instalações recentes usam o novo sistema CUPS.)

Existe um mapa completo e detalhado chamado o "CÓDIGO FONTE". Este é muito preciso mas muito difícil de compreender. Existem também referências chamadas HOWTO e mini-HOWTO. São mais fáceis de compreender mas tendem a dar-lhe demasiados detalhes e a perder o objectivo principal. Por vezes tenho problemas a encontrar a secção correcta num HOWTO longo quando preciso de invocar alguns comandos.

Eu espero que este "Debian Reference (versão 2)" disponibilize um bom ponto de partida para pessoas no labirinto Debian.

O Debian Reference foi iniciado por mim, Osamu Aoki <osamu at debian dot org> como um memo pessoal de administração do sistema. Muitos conteúdos vieram do conhecimento que ganhei a partir da lista de email debian-user e de outros recursos Debian.

Seguindo uma sugestão de Josip Rodin, que estava muito activo com o Projecto de Documentação de Debian (DDP), o "Debian Reference (versão 1, 2001-2007)" foi criado como parte dos documentos DDP.

Após 6 anos, eu percebi que a "Debian Reference (versão 1)" estava ultrapassada e comecei a reescrever muitos dos seus conteúdos. A nova "Debian Reference (versão 2)" é lançada em 2008.

Os conteúdos do tutorial pode ser rastreados até à sua origem e inspiração com o seguinte.

  • "Guia do Utilizador de Linux" por Larry Greenfield (Dezembro 1996)

    • tornado obsoleto pelo "Debian Tutorial"

  • "Debian Tutorial" por Havoc Pennington. (11 Dezembro, 1998)

    • parcialmente escrito por Oliver Elphick, Ole Tetlie, James Treacy, Craig Sawyer, e Ivan E. Moore II

    • tornado obsoleto por "Debian GNU/Linux: Guia de Instalação e Utilização"

  • "Debian GNU/Linux: Guia de Instalação e Utilização" por John Goerzen e Ossama Othman (1999)

    • tornado obsoleto pela "Debian Reference (versão 1)"

A descrição do pacote e do arquivo podem rastrear alguma da sua origem e sua inspiração no seguinte.

  • "FAQ do Debian" (versão de Março 2002, quando era mantido por Josip Rodin)

Os outros conteúdos podem rastrear alguma da sua origem e sua inspiração no seguinte.

  • "Debian Reference (versão 1)" por Osamu Aoki (2001–2007)

    • tornado obsoleto por esta nova "Debian Reference (versão 2)"

A "Debian Reference (versão 1)" anterior foi criada com muitos contribuidores.

  • a maior contribuição de conteúdo de tópicos de configuração de rede por Thomas Hood

  • contribuição significativa de conteúdos em tópicos relacionados com X e VCS por Brian Nelson

  • a ajuda na construção de scripts de compilação e muitas correcções no conteúdo por Jens Seidel

  • revisão extensiva por David Sewell

  • muitas contribuições pelos tradutores, contribuidores, e relatórios de bugs

Foram usadas muitas páginas de manual e páginas info do sistema Debian como referências principais para escrever este documento. De modo extensivo, Osamu Aoki considerou dentro da utilização justa, muitas partes delas, especialmente definições de comandos, foram usadas como porções de frases após cuidados esforços editoriais para as adaptar no estilo e objectivo deste documento.

A descrição do depurador gdb foi expandida usando Conteúdos wiki Debian de backtrace com consentimento de Ari Pollak, Loïc Minier e Dafydd Harries.

O conteúdo do "Debian Reference (versão 2)" é maioritariamente trabalho meu com excepção do descrito acima. Este foi também actualizado pelos contribuidores.

O Documento "Debian Reference (versão 2)" foi traduzido por Américo Monteiro a_monteiro_AT_netcabo.pt.

O autor, Osamu Aoki, agradece a todos os que ajudaram a tornar possível este documento.

A fonte do documento original em Inglês é escrita actualmente em ficheiros de texto AsciiDoc. AsciiDoc é usado como conveniência apenas porque escreve-se menos do que directamente em XML e suporta tabelas num formato muito intuitivo. Você deve pensar em ficheiro XML e PO como ficheiros fonte reais. Via script de compilação,é convertido para formato DocBook XML e os dados gerados automaticamente são inseridos para formar uma fonte final em Docbook XML. Esta fonte final Docbook XML pode ser convertida em HTML, epub, texto simples, PostScript, e PDF. (Alguns formatos pode ser retirados da distribuição.)