5.1. Inicializando o Programa de Instalação na Alpha

5.1.1. Firmware do Console Alpha

O firmware do console é armazenado em uma flash ROM e inicializado quando o sistema Alpha é ligado ou reiniciado. Existem dois tipos diferentes de especificações de consoles usados nos sistemas Alpha, e duas classes de firmwares de consoles disponíveis:

  • console SRM, baseado no subsistema de console da especificação Alpha, que oferece um ambiente operacional para o OpenVMS, UNIX Tru64 e sistema operacional Linux.

  • ARC, AlphaBIOS, ou console ARCSBIOS , baseado na especificação Avançada de computação RISC (ARC), que oferece um ambiente operacional para o Windows NT.

Da perspectiva do usuário, a diferença mais importante entre o SRM e o ARC é que a escolha do console se restringem a possibilidade do esquema de particionamento do disco rígido a partir do qual inicializou.

O ARC requer que utilize uma tabela de partição MS-DOS (como criada pelo comando cfdisk) para o disco de inicialização. As tabelas de partição MS-DOS são partições no formato “nativo” quando inicializa o sistema através do ARC. De fato, pois o AlphaBIOS contém um utilitário de particionamento de disco, você pode preferir particionar seus discos através dos menus da firmware antes de instalar o Linux.

De modo oposto, o SRM é incompatível[4] com tabelas de partição MS-DOS. Pois sistemas Unix Tru64 usa o formato BSD como volume de disco, este é o formato “nativo” de partições para as instalações SRM.

O GNU/Linux é o único sistema operacional na Alpha que pode ser inicializado através de ambos os tipos de console, mas a Debian GNU/Linux 4.0 somente suporta a inicialização em sistemas baseados em SRM. Se tiver um Alpha em que nenhuma versão do SRM esteja disponível, se estiver fazendo dupla inicialização do sistema com o Windows NT ou se seu dispositivo de inicialização requer o suporte a console ARC para a inicialização da BIOS, não será possível usar o programa de instalação da Debian GNU/Linux 4.0. Você ainda poderá executar a Debian GNU/Linux 4.0 em tal sistema usando outra mídia de instalação; por exemplo, poderá instalar a Debian woody com o MILO e realizar a atualização.

Devido ao MILO não estar disponível para qualquer sistema Alpha em produção (em Fevereiro 2000) e porque não é mais necessário comprar uma licença do OpenVMS ou Unix Tru64 para ter uma firmware SRM em seu Alpha antigo, é recomendado que utilize uma firmware SRM quando possível.

A seguinte tabela resume os sistemas disponíveis e suportados entre as combinações de tipo/console (veja Seção 2.1.2, “CPU, placas mãe, e monitores de vídeo suportados” para os nomes dos tipos de sistema). A palavra “ARC” abaixo denota qualquer um dos tipos de consoles compatíveis com o ARC.

Tipo de Sistema Tipo de Console Suportado
alcor ARC ou SRM
avanti ARC ou SRM
book1 somente SRM
cabriolet ARC ou SRM
dp264 somente o SRM
eb164 ARC ou SRM
eb64p ARC ou SRM
eb66 ARC ou SRM
eb66p ARC ou SRM
jensen somente o SRM
lx164 ARC ou SRM
miata ARC ou SRM
mikasa ARC ou SRM
mikasa-p somente o SRM
nautilus ARC (veja o manual da placa mãe) ou SRM
noname ARC ou SRM
noritake somente o SRM
noritake-p somente o SRM
pc164 ARC ou SRM
rawhide somente o SRM
ruffian somente o ARC
sable somente o SRM
sable-g somente o SRM
sx164 ARC ou SRM
takara ARC ou SRM
xl somente o ARC
xlt somente o ARC

Geralmente, nenhum destes consoles podem inicializar o Linux diretamente assim é necessária a assistência de um gerenciador de inicialização intermediário. Para o console SRM, é utilizado o aboot, um gerenciador de inicialização pequeno e independente de plataforma. Veja o (infelizmente desatualizado) SRM HOWTO para mais informações sobre o aboot.

A maioria dos servidores Alpha e todos os produtos servidores e estações contém ambos o SRM e o AlphaBIOS em sua firmware. Para máquinas “half-flash” tal como as várias placas de avaliação. É possível mudar de uma versão para outra regravando a firmware. Também, assim que o SRM estiver instalado, é possível executar o ARC/AlphaBIOS a partir de um disquete (usando o comando arc). Pelas razões mencionadas acima, nós recomendamos mudar para o SRM antes de instalar a Debian GNU/Linux.

Como em outras arquiteturas, você deverá instalar a revisão mais nova disponível de sua firmware[5] antes de instalar a Debian GNU/Linux. Para a Alpha, as atualizações de firmware podem ser obtidas de Atualizações de Firmwares do Alpha.

5.1.2. Inicializando com o TFTP

No SRM, as interfaces Ethernet são nomeadas com o prefixo ewa, e será listada na saída do comando show dev, como este (levemente editado):

>>> show dev
ewa0.0.0.9.0               EWA0              08-00-2B-86-98-65
ewb0.0.0.11.0              EWB0              08-00-2B-86-98-54
ewc0.0.0.2002.0            EWC0              00-06-2B-01-32-B0

Você precisará ajustar o protocolo de inicialização:

>>> set ewa0_protocols bootp

Então verificar se o tipo de mídia está correto:

>>> set ewa0_mode mode

Você poderá obter uma listagem de modos válidos com >>>set ewa0_mode.

Então, para inicializar através da primeira interface Ethernet, você poderá digitar:

>>> boot ewa0 -flags ""

Isto fará a inicialização usando os parâmetros padrões do kernel como incluídas na imagem de inicialização netboot.

Se deseja usar uma console serial, você deve passar o argumento console= ao kernel. Isto pode ser feito usando o argumento -flags ao comando boot do console SRM. As portas seriais tem o mesmo nome dos seus arquivos correspondentes em /dev. Também, quando especificar parâmetros adicionais de kernel, você deverá repetir certas opções adicionais que são necessárias pelas imagens do debian-installer. Por exemplo, para inicializar através de ewa0 e usar uma console na primeira porta serial, você deverá digitar:

>>>boot ewa0 -flags console=ttyS0

5.1.3. Inicializando através de um CD-ROM com o console SRM

Os CDs de instalação do Debian GNU/Linux incluem várias opções de inicialização pré-configuradas para VGA e consoles seriais. Digite

>>> boot xxxx -flags 0

para inicializar usando console VGA, onde onde xxxx é sua unidade de CD-ROM na notação do SRM. Para usar um console serial no primeiro dispositivo serial, digite

>>> boot xxxx -flags 1

e para console na segunda porta serial, digite

>>> boot xxxx -flags 2



[4] Especificamente, o formato do setor de inicialização requerida pela Especificação do Sub-sistema Console, conflita com a posição da tabela de partição do DOS.

[5] Com exceção das Jensen, onde o Linux não é suportado nas versões de firmwares mais novas que a 1.7 — Veja http://www.alphalinux.org/faq/FAQ-9.html para mais informações.