2.2. Meios de Instalação

Esta secção irá ajudá-lo a determinar que diferentes tipos de suporte pode utilizar para instalar Debian. Por exemplo, se tiver uma drive de disquetes na sua máquina, esta pode ser utilizada para instalar Debian. Existe um capítulo inteiro dedicado aos suportes, Capítulo 4, Obter o Meio de Instalação do Sistema, que lista as vantagens e desvantagens de cada tipo de suporte. Pode desejar voltar a esta página assim que alcançar esse capítulo.

2.2.1. Disquetes

Em alguns casos terá de fazer o primeiro arranque a partir de disquetes. Normalmente, tudo que precisa é uma drive de disquetes de 3,5 polegadas de alta densidade (1440 kilobytes).

2.2.2. CD-ROM/DVD-ROM

Nota

Cada vez que vir “CD-ROM” neste manual, aplica-se tanto a CD-ROMs como a DVD-ROMs, porque ambas as tecnologias, do ponto de vista do sistema operativo, são o mesmo, excepto no caso de drives muito antigas e não standard que não são nem SCSI nem IDE/ATAPI.

A instalação baseada em CD-ROM é suportada em algumas arquitecturas. Em máquinas que suportem o arranque a partir de CD-ROMs, poderá fazer uma instalação completa sem disquetes . Mesmo que o seu sistema não suporte o arranque a partir de CD-ROM, pode usar o CD-ROM em conjunção com as outras técnicas para instalar o seu sistema, assim que tiver arrancado por outros meios; veja o Capítulo 5, Iniciar a Instalação do sistema.

Tanto são suportados CD-ROMs SCSI como IDE/ATAPI. Para mais, todos os interfaces de CD não standard são suportados por Linux através de disquetes de arranque (exemplos são as drives Mitsumi e Matsushida). No entanto, esses modelos podem necessitar de parâmetros de arranque especiais ou outros ´´improvisos´´ para conseguir que eles funcionem, e arrancar a partir desses dispositivos é improvável. O Linux CD-ROM HOWTO contém informação em detalhe acerca da utilização de CD-ROMs em Linux.

As drives de CD-ROM USB também são suportadas, assim comos os dispositivos FireWire que são suportados pelos drivers OHCI1394 e sbp2.

2.2.3. Disco Rígido

Arrancar o sistema de instalação directamente do disco rígido é outra hipótese em muitas arquitecturas. Isto irá requerer que outro sistema operativo carregue o instalador para o disco rígido.

2.2.4. USB Memory Stick

A maior parte das máquinas Debian necessitam das drives de disquetes e/ou CD-ROM apenas para instalar o sistema ou por motivos de recuperação. Se opera alguns servidores, provavelmente já pensou em omitir essas drives e usar um memory stick USB para instalar e (quando necessário) recuperar o sistema. Isto também é útil em pequenos sistemas que não têm espaço para drives desnecessárias.

2.2.5. Rede

A rede pode ser utilizada durante a instalação para obter os ficheiros necessários para a instalação. Se a rede é utilizada ou não depende do método de instalação que escolher e das suas respostas a certas questões que lhe serão colocadas durante a instalação. O sistema de instalação suporta a maioria de tipos de ligação de rede (incluindo PPPoE, mas não ISDN (RDIS) ou PPP), através de HTTP ou FTP. Depois da instalação estar completada, pode também configurar o seu sistema para utilizar ISDN (RDIS) e PPP.

Pode também arrancar o seu sistema de instalação através de rede.

A instalação sem recurso a disco, utilizando arranque de rede numa rede local e montando todos os sistemas de ficheiros locais em NFS é outra opção.

2.2.6. Un*x ou sistema GNU

Se estiver a correr outro sistema de tipo UNIX, você pode utilizá-lo para instalar Debian GNU/Linux sem utilizar o debian-installer descrito no resto do manual. Este tipo de instalação pode ser útil para utilizadores com hardware que não é suportado de outra forma ou em sistemas que não se podem dar ao luxo de estarem em baixo. Se está interessado nesta técnica, veja a Secção D.3, “Instalar Debian GNU/Linux a partir de um sistema Unix/Linux”.

2.2.7. Sistemas de Armazenamento Suportados

Os discos de arranque Debian incluem um kernel que foi construído para maximizar o número de sistemas onde pode correr. Infelizmente isso resulta num kernel maior, que inclui muitos drivers que não serão utilizados na sua máquina (veja a Secção 8.6, “Compilando um Novo Kernel” para aprender a construir o seu próprio kernel). Suporte para o maior número possível de hardware é geralmente desejável, isto para que Debian possa ser instalado no leque mais variado possível de hardware.

Geralmente, o sistema de instalação de Debian inclui suporte para disquetes, drives IDE, disquetes IDE, dispositivos IDE de porta paralela, controladores e drives SCSI, USB e Firewire. Os sistemas de ficheiros suportados incluem FAT, extensões Win-32 de FAT (VFAT) e NTFS.

São suportados os interfaces de disco que emulam a interface de disco rígido “AT” que são normalmente denominados de MFM, RLL, IDE, ou ATA. Controladores de disco 8 bit, muito antigos, usados nos computadores XT da IBM só são suportados através de um módulo. Existe suporte para controladores de disco SCSI de uma grande variedade de fabricantes. Veja o HOWTO de Compatibilidade de Hardware de Linux para mais detalhes.