5.1. Iniciar o Instalador em Intel x86

Nota

Para informações acerca de como pode arrancar com o instalador gráfico, veja Secção D.6, “O Instalador Gráfico”.

5.1.1. Iniciar a partir de CD-ROM

O melhor caminho para a maioria das pessoas será usar um conjunto de CDs Debian. Se tem um conjunto de CDs, e se a sua máquina suporta arranque directamente a partir do CD, fantástico! Simplesmente configure o seu sistema para arrancar a partir de um CD como descrito na Secção 3.6.2, “Selecção de Dispositivo Para Arranque”, insira o seu CD, reinicie, e proceda para o próximo capítulo.

Note que determinadas drives de CD podem necessitar de drivers especiais, e portanto estarem inacessíveis nas fases iniciais da instalação. Se se verificar que a maneira comum de iniciar a partir do CD não funciona no seu hardware, visite novamente este capítulo e leia sobre métodos alternativos para instalar e kernels alternativos que poderão funcionar consigo.

Mesmo se não conseguir iniciar a partir do CD-ROM, poderá provavelmente instalar os componentes do Debian e qualquer pacote que deseje a partir do CD-ROM. Simplesmente arranque utilizando uma media diferente, tal como disquetes. Quando for altura de instalar o sistema operativo, sistema base, e qualquer pacote adicional, aponte o sistema de instalação para a drive de CD-ROM.

Se tiver problemas com o arranque, veja a Secção 5.3, “Diagnosticar Problemas no Processo de Instalação”.

5.1.2. Iniciar a partir de Linux utilizando o lilo ou o GRUB

Para arrancar o instalador a partir do disco rígido, terá primeiro de fazer o download e colocar os ficheiros necessários, como descrito na Secção 4.5, “Preparar Ficheiros para Arrancar a Partir de Disco Rígido.”.

Se tenciona utilizar o disco rígido apenas para arrancar e depois fazer o download de tudo através da rede, deve fazer o download do ficheiro netboot/debian-installer/i386/initrd.gz e do seu correspondente kernel netboot/debian-installer/i386/linux. Isto permitir-lhe-á reparticionar o disco rígido a partir do qual o instalador arranca, embora deva fazer isto com cuidado.

Em alternativa, se pretende manter uma partição, existente no disco rígido, inalterada durante a instalação, poderá fazer o download do ficheiro hd-media/initrd.gz e do seu kernel, assim como uma copia do iso de CD para a drive (garanta que o ficheiro tem o nome que termine em .iso). O instalador poderá então arrancar a partir da drive e instalar a partir da imagem do CD, sem necessitar da rede.

Para o LILO, necessitará de configurar 2 coisas essenciais em /etc/lilo.conf:

  • para carregar o instalador do initrd.gz em tempo de arranque;

  • ter o kernel vmlinuz a usar uma RAM disk como partição de root.

Aqui está um exemplo do /etc/lilo.conf:

image=/boot/newinstall/vmlinuz
       label=newinstall
       initrd=/boot/newinstall/initrd.gz

Para mais detalhes, veja as páginas do man initrd(4) e lilo.conf(5). Agora execute lilo e reinicie.

O procedimento para o GRUB é bastante semelhante. Localize o seu menu.lst no directório /boot/grub/ (por vezes em /boot/boot/grub/), e acrescente as seguintes linhas:

title  New Install
kernel (hd0,0)/boot/newinstall/vmlinuz
initrd (hd0,0)/boot/newinstall/initrd.gz

e reinicie.

Note que para o valor de ramdisk_size poderá necessitar de ser ajustado para o tamanho da imagem do initrd. A partir daqui, não deverá haver diferenças entre o GRUB ou o LILO.

5.1.3. Iniciar a partir de um Stick de Memória USB

Vamos assumir que tem tudo preparado a partir na Secção 3.6.2, “Selecção de Dispositivo Para Arranque” e da Secção 4.4, “Preparar Ficheiros para iniciar a partir de USB Memory Stick”. Agora basta ligar a sua pen USB em algum dos conectores USB e reiniciar o computador. O sistema deverá arrancar e você deverá ser presenteado com a linha de comandos boot:. Aqui poderá introduzir argumentos de arranque opcionais, ou então simplesmente pressionar Enter.

5.1.4. Iniciar a partir de Disquetes

Poderá já ter feito download das imagens das disquete que necessita e ter criado as disquetes a partir das imagens na Secção 4.3, “Criar Disquetes a partir de Imagens de Disco”.

Para arrancar a partir da disquete de arranque do instalador, coloque a disquete na drive de disquetes primária, desligue o sistema como faria normalmente, e de seguida ligue-o outra vez.

Para instalar a partir de uma drive LS-120 (versão ATAPI) com um conjunto de disquetes, necessita de especificar a localização virtual para o dispositivo de disquetes. Isto é feito com o argumento de arranque root=, dando o dispositivo para onde o driver ide-floppy mapeia o dispositivo. Por exemplo, se a sua drive LS-120 está conectada no primeiro dispositivo IDE (master) no segundo cabo, deverá introduzir install root=/dev/hdc na linha de comandos de arranque.

Note que em algumas máquinas, Control-Alt-Delete não faz reset à máquina portanto é recomendado um “hard” reboot. Se está a instalar a partir de um sistema operativo já existente (p.e., a partir de uma máquina com DOS) não terá escolha. Caso contrário, por favor, faça um hard reboot quando arrancar.

A disquete irá ser acedida e deverá ver um ecrã que introduz a disquete de arranque e acaba com a prompt boot:.

Uma vez pressionado Enter deverá ver a mensagem Loading..., seguida de Uncompressing Linux..., e depois um ecrã de informação sobre o hardware no seu sistema. Mais informação deste passo do processo de arranque pode ser encontrada na Secção 5.3.5, “Interpretar as mensagens de arranque do kernel”.

Após arrancar a partir da disquete de arranque, a disquete de root é pedida. Insira a disquete root e pressione Enter, e os conteúdos serão carregados para a memória. O programa instalador debian-installer é lançado automaticamente.

5.1.5. Iniciar com TFTP

Iniciar pela rede, requer que tenha uma ligação de rede configurada e um servidor de arranque de rede TFTP (DHCP, RARP ou BOOTP).

O método de instalação para suportar o arranque pela rede é descrito na Secção 4.6, “Preparar Ficheiros para arranque pela Rede via TFTP”.

Existem várias maneiras fazer um arranque TFTP em i386.

5.1.5.1. NIC ou Motherboards que suportam PXE

Pode acontecer que a sua Network Interface Card (NIC, ou placa de rede) ou a sua Motherboard disponibilize a funcionalidade de arranque PXE. Isto é uma re-implementação da Intel™ do arranque por TFTP. Se tal acontecer, poderá configurar a sua BIOS para arrancar através da rede.

5.1.5.2. NIC (placa de rede) com Network bootROM

Poderá acontecer que a sua Network Interface Card (NIC, ou placa de rede), providencie a funcionalidade de arranque TFTP.

5.1.5.3. Etherboot

O projecto etherboot providencia disquetes de arranque e mesmo bootroms que fazem TFTPboot.

5.1.6. A prompt de Arranque

Quando o instalador inicia, ser-lhe-á apresentado um ecrã gráfico amistoso que mostra o logo de Debian e a linha de comandos de arranque:

Carregue em F1 para ajuda, ou ENTER para iniciar:

Na linha de comandos de arranque você pode apenas carregar em Enter para iniciar o instalador com as opções por omissão ou pode escrever um método de arranque específico e, opcionalmente, parâmetros de arranque.

A informação dos métodos de arranque e dos parâmetros de arranque disponíveis que podem ser úteis, podem ser encontrados ao pressionar desde F2 até F8. Se adicionar algum parâmetro à linha de comandos do arranque, assegure-se que escreve o método de arranque (o pré-definido é install) e um espaço antes do primeiro parâmetro (e.g., install fb=false).

Nota

Se está a instalar o sistema através de um dispositivo de gestão remota que disponibiliza um interface de texto na consola VGA, você pode não conseguir ver o ecrã gráfico inicial quando iniciar o instalador; pode mesmo não ver a linha de comandos. Exemplos destes dispositivos incluem a consola de texto “integrated Lights Out” (iLO) da Compaq e a “Integrated Remote Assistant” (IRA) da HP. Você pode carregar às cegas em F1 [6] para ultrapassar este ecrã e ver o texto de ajuda. Uma vez ultrapassado o ecrã inicial e estando no ecrã de ajuda as suas tecla serão ecoados para a linha de comandos como é de esperar. Para prevenir o instalador de utilizar o framebuffer para o resto da instalação, você também vai querer adicionar à linha de comandos de arranque fb=false, conforme é descrito no texto de ajuda.



[6] Em alguns casos estes dispositivos podem necessitar de sequências de escape especiais para fingir este pressionar de tecla, por exemplo a IRA utiliza Ctrl-F1.