C.5. Programas de particionamento da Debian

Diversas variedades de programas de particionamento foram adaptados por desenvolvedores da Debian para funcionar com vários tipos de discos rígidos e arquiteturas de computadores. O seguinte é uma lista de programas aplicáveis para sua arquitetura.

partman

Ferramenta de particionamento recomendada na Debian. Esse canivete suíço também pode redimensionar, criar sistemas de arquivos e te indicar pontos de montagem.

cfdisk

Um particionador de disco simples de se utilizar e em tela cheia para o resto de nós.

Note que o cfdisk não entende partições do FreeBSD completamente e, novamente, os nomes de dispositivos podem ser diferentes.

Um destes programas será executado por padrão quando selecionar Particionando Discos (ou similar). Talvez seja possível usar uma ferramenta de particionamento diferente a partir da linha de comando no terminal 2 (VT2), mas isto não é recomendado.

C.5.1. Particionamento para IA-64

O particionador de discos partman é a ferramenta de particionamento padrão usada pelo programa de instalação. Ele gerencia o conjunto de partições e seus pontos de montagem para se assegurar que os discos e sistemas de arquivos estão corretamente configurados para realizar uma instalação com sucesso. Atualmente ele utiliza o parted como ferramenta de particionamento de discos.

Formatos Reconhecidos do EFI

A firmware EFI do IA-64 suportam dois formatos de tabelas de partição (ou volumes de disco; o GPT e MS-DOS. O MS-DOS, o formato tipicamente usado nos PCs i386, não é mais recomendado para sistemas IA-64. No entanto, o programa de instalação também oferece o cfdisk, você deverá usar somente o parted pois é o único que podem gerenciar ambas as tabelas de partição GPT e MS-DOS corretamente.

O método automático de particionamento para o partman aloca uma partição EFI como primeira partição no disco. Você também poderá configurar uma partição sob o item Particionamento Guiado através do menu principal de uma maneira parecida com a configuração de uma partição swap.

O particionador partman detecta a maioria dos layouts de disco. Para os casos mais raros aonde é necessário fazer a configuração manual do disco, você poderá usar o interpretador de comandos como descrito acima e executar o utilitário parted diretamente usando sua interface de linha de comando. Assumindo que deseja apagar todo o disco e criar uma tabela GPT e algumas partições, então algo similar como a seqüência dos seguintes comandos deverá ser usada:

      mklabel gpt
      mkpartfs primary fat 0 50
      mkpartfs primary linux-swap 51 1000
      mkpartfs primary ext2 1001 3000
      set 1 boot on
      print
      quit

Isto cria uma nova tabela de partição e três partições para serem usadas como uma partição de inicialização EFI, espaço de troca e sistema de arquivos raiz. Finalmente ele ajusta a opção de inicialização para a partição EFI. As partições são especificadas em Megabytes, com o offset de inicio e fim com referência ao inicio do disco. Assim, por exemplo, acima nós criamos um sistema de arquivos ext2 de 1999MB iniciando no offset 1001MB do início do disco. Note que a formatação do espaço de troca (swap) com o parted poderá levar alguns minutos pois ele procura por blocos defeituosos na partição.

C.5.2. Requerimentos do Gerenciador de Partida da Partição

O ELILO, o gerenciador de partida do IA-64, requer uma partição com sistema de arquivos FAT com a opção boot definida. Esta partição deverá ser grande o suficiente para armazenar o gerenciador de partida e quaisquer kernels e discos RAM que deverá ter. Um tamanho mínimo deverá estar em torno de 20MB, mas se quiser executar diversos tipos de kernels, então 128MB será uma melhor escolha.

O gerenciador de partida EFI e o Shell do EFI suportam completamente a tabela de partições GPT assim a partição de partida não precisa necessariamente ser a primeira partição no disco ou até mesmo estar no mesmo disco. Isto é conveniente se esquecer de alocar a partição e somente perceber isto após formatar as outras partições em seus discos. O programa de particionamento partman procurar por uma partição EFI ao mesmo tempo que procurar por uma partição raiz corretamente configurada. Isso lhe dá a oportunidade de corrigir o layout do disco antes da instalação de pacotes ser iniciada. O método mais fácil de corrigir esta omissão é diminuir o tamanho da última partição do disco para liberar espaço livre o suficiente para adicionar uma partição EFI.

É altamente recomendado que você aloque uma partição de partida EFI no mesmo disco que seu sistema de arquivos raiz.

C.5.3. Partições de Diagnóstico do EFI

A firmware do EFI é significantemente mais sofisticada que as BIOS normais vistas na maioria dos PCs x86. Alguns vendedores de sistemas levam vantagem da habilidade do EFI em acessar arquivos e executar programas através do sistema de arquivos do disco rígido para armazenar programas de diagnóstico e utilitários de gerenciamento baseados no EFI no disco rígido. Este é um sistema de arquivos separado em formato FAT no disco de sistema. Consulte a documentação do sistema e acessórios que vem com o sistema para detalhes. O método mais fácil de configurar uma partição de diagnóstico é ao mesmo tempo que configura sua partição de inicialização do EFI.