2.1. Hardwares Suportados

O Debian não impõe requerimentos de hardware especiais além dos requerimentos do kernel do Linux e conjunto de ferramentas da GNU. No entanto, qualquer arquitetura poderá rodar a Debian, desde que o kernel do Linux, libc, gcc, etc. sejam portados, e que um porte do Debian exista. Por favor, veja as páginas de portes da distribuição em http://www.debian.org/ports/sparc/ para ver mas detalhes sobre os sistemas da arquitetura SPARC que foram testados com a Debian.

Ao invés de tentar descrever todas as configurações de hardware diferentes que são suportadas por SPARC, esta seção contém informações gerais e ponteiros para onde informações adicionais poderão ser encontradas.

2.1.1. Arquiteturas Suportadas

O Debian 4.0 suporta as 11 maiores variações de arquiteturas e diversas variações de cada arquitetura conhecida como “sabores”.

Arquitetura Designação na Debian Sub-arquitetura Sabor/Tipo
Intel x86-based i386    
AMD64 & Intel EM64T amd64    
DEC Alpha alpha    
ARM e StrongARM arm Netwinder e CATS netwinder
Intel IOP32x iop32x
Intel IXP4xx ixp4xx
RiscPC rpc
HP PA-RISC hppa PA-RISC 1.1 32
PA-RISC 2.0 64
Intel IA-64 ia64    
MIPS (big endian) mips SGI IP22 (Indy/Indigo 2) r4k-ip22
SGI IP32 (O2) r5k-ip32
Broadcom BCM91250A (SWARM) sb1-bcm91250a
Broadcom BCM91480B (BigSur) sb1a-bcm91480b
MIPS (little endian) mipsel Cobalt cobalt
DECstation r4k-kn04
r3k-kn02
Broadcom BCM91250A (SWARM) sb1-bcm91250a
Broadcom BCM91480B (BigSur) sb1a-bcm91480b
Motorola 680x0 m68k Atari atari
Amiga amiga
68k Macintosh mac
VME bvme6000
mvme147
mvme16x
IBM/Motorola PowerPC powerpc CHRP chrp
PowerMac pmac
PReP prep
Sun SPARC sparc sun4m sparc32
sun4u sparc64
sun4v
IBM S/390 s390 IPL do VM-reader e DASD generic
IPL a partir de fita fita

Este documento cobre a instalação para a arquitetura SPARC. Se estiver procurando por informações em algumas das outras plataformas suportadas pela Debian, de uma olhada nas páginas Portes do Debian.

2.1.2. CPU e Placas Mãe suportadas

Hardware baseado em Sparc é dividido em um número de diferentes subarquiteturas, identificadas por um dos seguintes nomes: sun4, sun4c, sun4d, sun4m, sun4u ou sun4v. A seguinte lista descreve quais máquinas elas incluem e qual o nível de suporte que pode ser esperado para cada uma delas.

sun4, sun4c, sun4d

Estas subarquiteturas incluem algumas máquinas 32-bit bem antigas, que não são mais suportadas. Para uma lista completa, por favor, consulte a página SPARCstation na Wikipedia (em inglês).

sun4m

sun4m é a única subarquitetura 32-bit (sparc32) que é atualmente suportada. As máquinas mais populares pertencentes a esta classe são Sparcstation 4, 5, 10 e 20.

Note que o “symmetric multiprocessing (SMP)” — a habilidade de executar processos em múltiplos processadores — não é suportado neste hardware, devido a problemas de estabilidade com tais configurações. O kernel sparc32 para um processador (UP) inicializará sem problemas em máquinas multiprocessadas, no entanto ele ativará e usará somente a primeira CPU.

sun4u

Esta subarquitetura inclui todas as máquinas 64-bit (sparc64) baseadas no processador UltraSparc e seus clones. A maioria das máquinas são bem suportadas, mesmo que alguns possam experimentar problemas de inicialização a partir do CD devido a bugs do firmware ou do carregador de inicialização (este problema pode ser contornado usando inicialização via rede). Use o kernel sparc64 ou sparc64-smp para configurações de um processador (UP) ou para SMP, respectivamente.

sun4v

Esta é a mais nova adição à família Sparc, que inclui máquinas baseadas nas CPUs “Niagara multi-core”. No momento tais CPUs estão disponíveis somente em servidor T1000 e T2000 da Sun, e são bem suportados. Use o kernel sparc64-smp.

Note que as CPUs SPARC64 da Fujitsu usadas na família PRIMEPOWER de servidores não são suportados devido à falta de suporte no kernel Linux.

2.1.3. Suporte a placas de vídeo

O suporte do Debian para as interfaces gráficas é determinad pelo suporte encontrado no sistema X11 Xorg. A maioria das placas de vídeo AGP, PCI e PCIe funcionam sob o XFree86. Os detalhes de que barramentos de vídeo suportados, monitores, placas e dispositivos de apontamento podem ser encontrados em http://xorg.freedesktop.org/. O Debian 4.0 vem com o Xorg versão 7.1.

A maioria das opções de gráficos comumente encontradas em máquinas baseadas em Sparc são suportadas. Drivers gráficos X.org estão disponíveis para os “framebuffers” sunbw2, suncg14, suncg3, suncg6, sunleo e suntcx. As placas Creator3D e Elite3D (driver sunffb), placas de vídeo baseadas em ATI PGX24/PGX64, e placas baseadas em PermediaII (glint driver). Para usar uma Elite3D com X.org você adicionalmente precisa instalar o pacote afbinit, e ler a documentação incluída com ele sobre como ativar a placa.

Não é incomum para uma máquina Sparc ter duas placas gráficas em sua configuração padrão. Neste caso há a possibilidade do kernel Linux não direcionar sua saída para a placa inicialmente usada pelo firmware. A falta de saída no console gráfico pode então ser um erroneamente entendido como um congelamento (usualmente a última mensagem vista no terminal é 'Booting Linux...'). Uma possível solução é fisicamente remover uma das placas de vídeo; outra opção é desabilitar uma das placas usando um parâmetro de inicialização do kernel. Além disso, se saída gráfica não é requerida ou desejada, o console serial pode ser usado como alternativa. Em alguns sistemas o uso do console serial pode ser ativado automaticamente desconectando o teclado antes de inicializar o sistema.