3.6. Pré-Instalação do hardware e configuração do sistema operacional

Esta seção lhe guiará através da configuração e pré-instalação de hardware, se preciso, você precisará fazê-lo antes de instalar a Debian. Geralmente isto envolve a checagem e possivelmente a alteração de configurações de firmware para seu sistema. A “firmware” é o software central usado pelo hardware; é mais criticamente chamado durante o processo de inicialização (após ligar a força). Os assuntos conhecidos de hardwares afetando a confiança da Debian GNU/Linux em seu sistema também são destacados.

3.6.1. Entrando no OpenBoot

O OpenBoot fornece as funções básicas necessárias para inicialização da arquitetura SPARC. Isto é bastante parecido com a função da BIOS na arquitetura x86, no entanto muito mais bela. As PROMs de inicialização da SUN tem um interpretador embutido que lhe permite realizar um diversas coisas em sua máquina, tal como diagnósticos e scripts simples, etc.

Para obter o aviso de partida pressione a tecla Stop (no antigo teclado tipo 4, use a tecla L1, se tiver um adaptador de teclado PC, use a tecla Break) e pressione a tecla A. A PROM de inicialização lhe mostrará um aviso de comando, com ok ou >. É preferível que tenha o aviso de comando ok. Assim se obter o aviso de comando no estilo antigo, pressione a tecla n para obter o aviso de comando no estilo novo.

Se estiver usando um console serial, envie um sinal break para a máquina. Com o minicom, use Ctrl-A F, com o cu, pressione Enter, então digite %~break. Consulte a documentação do seu emulador de terminal se estiver usando um programa diferente.

3.6.2. Seleção do dispositivo de partida

Você poderá usar o OpenBoot para inicializar através de dispositivos específicos e também mudar seu dispositivo de inicialização padrão. No entanto, você precisará saber alguns detalhes sobre nomes de dispositivos OpenBoot; é consideravelmente diferente da convenção de nomes usadas no Linux, descritas em Seção C.4, “Nomes de dispositivos no Linux”. Também, o comando pode variar um pouco, dependendo de qual versão do OpenBoot possui. Mais informações sobre o OpenBoot podem ser encontrados na Referência do OpenBoot da Sun.

Tipicamente, com novas revisões, você poderá usar o dispositivos OpenBoot tal como “floppy”, “cdrom”, “net”, “disk” ou “disk2”. Estes tem seus significados óbvios: o dispositivo "net" é para a inicialização através da rede. Adicionalmente o nome do dispositivo poderá especificar uma partição específica do disco, tal como “disk2:a” para inicializar na primeira partição do disk2. Os nomes completos de dispositivos do OpenBoot seguem a forma:

controlador-nome@
unidade-endereço:
dispositivo-argumentos

Em versões antigas do OpenBoot, os nomes de dispositivos são um pouco diferentes: o dispositivo de disquetes é chamado “/fd”, dispositivos de disco SCSI seguem a forma “sd(controladora, id-disco-alvo, lun-disco)”. O comando show-devs encontrado em novas versões do OpenBoot é útil para visualizar os dispositivos atualmente configurados. Para informações completas, seja qual for sua revisão, veja Referência do OpenBoot da Sun.

Para inicializar através de um dispositivos específico use o comando boot device. Ajuste este comportamento como padrão usando o comando setenv. No entanto, o nome da variável que será ajustada muda entre as versões do OpenBoot. No OpenBoot 1.x, use o comando setenv boot-from device. Em versões mais novas do OpenBoot, use o comando setenv boot-device device. Note, que isto também é configurado usando o comando eeprom no Solaris ou modificando os arquivos apropriados em /proc/openprom/options/, por exemplo, sob o Linux:

echo disk1:1 >/proc/openprom/options/boot-device

e sob o Solaris:

eeprom boot-device=disk1:1