5.3. Problemas e Processo de Instalação

5.3.1. Confiança no CD-ROM

Algumas vezes, especialmente com unidades de CD-ROM antigas, o instalador pode falhar para inicializar a partir do CD-ROM. O instalador pode também — mesmo após ter inicializado com sucesso a partir do CD-ROM — falhar para reconhecer o CD-ROM ou retornar erros enquanto lê o CD durante a instalação.

Há várias causas possíveis para estes problemas. Nós só podemos listas alguns problemas comuns e fornecer sugestões genéricas sobre sobre lidar com eles. O resto depende de você.

Há duas coisas bem simples que você deveria tentar primeiro.

  • Se o CD-ROM não inicializa, verifique se foi inserido corretamente e se não está sujo.

  • Se o instalador falhar para reconhecer o CD-ROM, tente executar a opção Detectar e montar CD-ROM uma segunda vez. Sabe-se que alguns problemas relacionados a DMA com unidades de CD-ROM antigas são resolvidas desta forma.

Se isto não funcionar, então tente as sugestões na subseções abaixo. A maioria das, se não todas as, sugestões discutidas aqui são válidas tanto para CD-ROM quanto para DVD, mas nós utilizaremos o termo CD-ROM para simplificar.

Se você não puder fazer a instalação funcionar a partir do CD, tente um dos outros métodos de instalação que estão disponíveis.

5.3.1.1. Problemas comuns

  • Algumas unidades de CD-ROM antigas não suportam a leitura de discos que foram gravados em alta velocidade usando um gravador de CD moderno.

  • Se o seus sistema inicializa corretamente a partir de um CD-ROM, isto necessariamente não significa que o Linux também suporta o CD-ROM (ou, mais corretamente, a controladora à qual sua unidade de CD-ROM está conectada).

  • Algumas unidades de CD-ROM antigas não funcionam corretamente se o “acesso direto à memória — direct memory access” (DMA) está habilitado.

5.3.1.2. Como investigar e talvez resolver problemas

Se o CD-ROM falha para inicializar, tente as sugestões listadas abaixo.

  • Verifique se sua BIOS atualmente suporta inicializar a partir do CD-ROM (sistema antigos possivelmente não suportam) e se a sua unidade de CD-ROM suporta a mídia que você está usando.

  • Se você baixou uma imagem iso, verifique se o md5sum da imagem combina com o listado para a imagem no arquivo MD5SUMS que deveria estar presente no mesmo local de onde você baixou a imagem.

    $ md5sum debian-testing-i386-netinst.iso
    a20391b12f7ff22ef705cee4059c6b92  debian-testing-i386-netinst.iso
    

    Próximo, verifique se o md5sum do CD-ROM gravado também combina. O seguinte comando deveria funcionar. Ele usa o tamanho da imagem para ler o número correto de bytes do CD-ROM.

    $ dd if=/dev/cdrom | \
    > head -c `stat --format=%s debian-testing-i386-netinst.iso` | \
    > md5sum
    a20391b12f7ff22ef705cee4059c6b92  -
    262668+0 records in
    262668+0 records out
    134486016 bytes (134 MB) copied, 97.474 seconds, 1.4 MB/s
    

Se, após o instalador ter inicializado com sucesso, o CD-ROM não for detectado, algumas vezes simplesmente tentar novamente pode resolver o problema. Se você tem mais de uma unidade de CD-ROM, tente mudar o CD-ROM para a outra unidade. Se isto não funcionar ou se o CD-ROM for reconhecido mas há erros quando ele é lido, tente as sugestões listadas abaixo. Algum conhecimento básico de Linux é requerido para isto. Para executar quaisquer dos comandos, você deveria primeiro mudar para o segundo console virtual (VT2) e ativar o interpretador de comando lá.

  • Mude para o VT4 ou veja o conteúdo de /var/log/syslog (use nano como editor) para verificar quaisquer mensagens de erro específicas. Depois disso, também verifique a saída do dmesg.

  • Verifique na saída do dmesg se a sua unidade de CD-ROM foi reconhecida. Você deveria ver algo como (as linhas não necessariamente serão consecutivas):

    Probing IDE interface ide1...
    hdc: TOSHIBA DVD-ROM SD-R6112, ATAPI CD/DVD-ROM drive
    ide1 at 0x170-0x177,0x376 on irq 15
    hdc: ATAPI 24X DVD-ROM DVD-R CD-R/RW drive, 2048kB Cache, UDMA(33)
    Uniform CD-ROM driver Revision: 3.20
    

    Se você não vê algo como isto, há chances de que a controladora à qual o seu CD-ROM está conectador não foi reconhecida ou não é suportada. Se você sabe qual driver é necessário para a controladora, você pode tentar carregá-lo manualmente usando modprobe.

  • Verifique se há um nó de dispositivo (“device node” para o seu CD-ROM sob /dev/. No exemplo acima, isto seria /dev/hdc. Também deveria existir um /dev/cdroms/cdrom0.

  • Use o comando mount para verificar se o CD-ROM já está montado; se não estiver, tente montá-lo manualmente:

    $ mount /dev/hdc /cdrom
    

    Verifique se há quaisquer mensagens de erro após a execução do comando.

  • Verifique se DMA está atualmente habilitada:

    $ cd /proc/ide/hdc
    $ grep using_dma settings
    using_dma      1       0       1       rw
    

    O “1” na primeira coluna depois de using_dma significa que está habilitado. Se estiver, tente desabilitá-la.

    $ echo -n "using_dma:0" >settings
    

    Tenha certeza que você está no diretório para o dispositivo que corresponde à sua unidade de CD-ROM.

  • Se existirem quaisquer problemas durante a instalação, tente verificar a integridade do CD-ROM usando a opção próxima do fim do menu principal do instalador. Esta opção também pode ser usada como um teste genérico se o CD-ROM pode ser lido de forma confiável.

5.3.2. Confiança em Disquetes

O maior problema que as pessoas que estão instalando a Debian passam está relacionado com a confiança nos disquetes.

O disquete de inicialização é o disquete que mais tem problemas, porque ele é lido diretamente pelo hardware, antes da inicialização do Linux. Freqüentemente, o hardware não lê de forma tão confiante como o controlador de disquetes do Linux e pode parar de ler sem mostrar nenhuma mensagem de erro caso leia dados incorretos. Também podem existir falhas nas unidades de disquetes quando mostram mensagens de erros de I/O na tela.

Se estiver tendo problemas com a instalação com um disquete em particular, a primeira coisa que deve fazer é gravar a imagem em um disquete diferente e ver se isto resolve o problema. A simples reformatação do antigo disquete pode não ser suficiente, até mesmo se ele mostrar que foi gravado sem nenhum erro. Em último caso, é útil gravar o disquete em outro sistema.

Um usuário relatou que teve que gravar as imagens para o disquete três vezes até funcionar e então tudo correu bem com o terceiro disquete.

Normalmente você não deveria ter que baixar uma imagem de disquete novamente, mas se você está tendo problemas sempre é útil verificar se as imagens foram corretamente baixadas através da verificação dos md5sums.

Outros usuários relataram que simplesmente reiniciaram algumas vezes com o mesmo disquete na unidade de disquetes até que ele inicializou com sucesso. Isso é devido a hardwares problemáticos e firmware da unidade de disquetes.

5.3.3. Configuração de Partida

Se tiver problemas e o kernel travar durante o processo de partida, não reconhecer periféricos que você possui ou os controladores não são reconhecidos corretamente, a primeira coisa é verificar os parâmetros de inicialização, como discutidos em Seção 5.2, “Parâmetros de Inicialização”.

Alguns problemas podem ser resolvidos com freqüência removendo coisas adicionais e periféricos e então tentando novamente iniciar.

Se tiver uma larga quantidade de memória instalada em sua máquina, mais que 512M, e o programa de instalação trava quando o kernel inicia, você poderá precisar adicionar o argumento de inicialização para limitar a quantidade de memória que o kernel reconhece, tal como mem=512m.

5.3.4. Problemas de Instalação Comuns em SPARC

Há alguns problemas de instalação comuns que merecem ser mencionados.

5.3.4.1. Saída de vídeo mal direcionada

É bastante comum para SPARC ter duas placas de vídeo em uma máquina, por exemplo uma placa ATI e uma Sun Creator 3D. Em alguns casos, isto pode resultar na saída de vídeo sendo mal direcionada logo após o sistema inicializar. Em casos típicos, a tela exibirá somente o seguinte:

Remapping the kernel... done
Booting Linux...

Para contornar esta situação, você pode remover uma das placas de vídeo, ou desabilitar a que não é usada durante a fase de inicialização do OpenProm usando um parâmetro de kernel. Por exemplo, para desabilitar uma placa ATI, você deveria inicializar o instalador com video=atyfb:off.

Note que você você também pode ter que manualmente adicionar este parâmetro à configuração do silo (edit /target/etc/silo.conf antes de reinicializar) e, se você instalou o X11, modifique o driver de vídeo em /etc/X11/xorg.conf.

5.3.4.2. Falha na Inicialização ou Instalação a partir do CD-ROM

Alguns sistema Sparc são notoriamente difíceis de inicializar a partir do CD-ROM e mesmo que inicializem, podem existir falhas inexplicáveis durante a instalação. A maioria dos problemas foi reportada com sistemas SunBlade.

Nós recomendamos instalar tais sistemas inicializando o instalador através da rede.

5.3.5. Interpretando as Mensagens de Inicialização do Kernel

Durante a seqüência de inicialização, você poderá ver algumas mensagens na forma can't find alguma coisa, ou alguma coisa not present, can't initialize alguma coisa, ou até mesmo this driver release depends on alguma coisa. Muitas destas mensagens são ignoráveis. Você as vê porque o kernel construído para a instalação é feito para rodar na quantidade mais variada de dispositivos e periféricos. Obviamente, nenhum computador possui cada dispositivo de periférico possível, assim o sistema operacional mostrará algumas mensagens enquanto procura por dispositivos que você não possui. Você também poderá ver o sistema pausar por um instante. Isto acontece quando está aguardando por uma resposta do periférico e este dispositivo não está presente em seu sistema. Se nota que o tempo que o sistema demora para iniciar é inaceitavelmente longo, você poderá criar um kernel personalizado depois (veja Seção 8.6, “Compilando um novo Kernel”).

5.3.6. Relatando Problemas na Instalação

Caso tenha passado da fase inicial de inicialização mas não pode completar a instalação, a opção do menu Gravas logs de depuração pode ser útil. Isto permitirá você armazenar os logs de erros de sistema e informações de configuração do instalador em um disquete, ou baixá-los usando um navegador web. Esta informação poderá oferecer dicas sobre o que ocorreu de errado e como corrigi-la. Se estiver enviando um relatório de falha, será importante anexar estes detalhes ao seu relatório. Este relatório deverá ser enviado em idioma Inglês.

Outras mensagens e instalação importantes podem ser encontradas em /var/log/ durante a instalação e /var/log/installer/ após o computador inicializar no sistema de instalação.

5.3.7. Enviando Relatórios de Instalação

Caso ainda tenha problemas, envie por favor um relatório de instalação. Nós também encorajamos o envio de relatórios de instalação até mesmo se tudo correr bem durante a instalação, assim teremos uma grande quantidade de informações disponíveis e uma larga quantidade de configurações de hardware.

Note que seu relatório de instalação será publicado no Sistema de Acompanhamento de Bugs do Debian (BTS — Debian Bug Tracking System) e encaminhado para uma lista de discussão pública. Tenha certeza de que está usando um endereço de e-mail que você não se importa de torná-lo público.

Se você tiver um sistema Debian funcionando, a forma mais fácil para enviar um relatório de instalação é instalar os pacotes installation-report e reportbug (aptitude install installation-report reportbug), configurar o reportbug como explicado em Seção 8.5.2, “Enviando E-Mail para Fora do Sistema” e executar o comando reportbug installation-reports.

Alternativamente, você pode usar este modelo quando preencher o relatório de instalação e enviar um relatório de erro como um relatório de bug no pseudo pacote installation-reports para o destinatário .

Package: installation-reports

Boot method: <Como você iniciou o instalador? CD? floppy? network?>
Image version: <Caminho completo para a imagem que você baixou é o melhor>
Date: <Data e Hora da instalação>

Machine: <Descrição da máquina (eg, IBM Thinkpad R32)>
Processor:
Memory:
Partitions: <df -Tl will do; tabela de partição raw é preferida>
Saída do comando lspci -nn e lspci -vnn:

Lista de checagens da instalação do sistema básico:
[O] = OK, [E] = Error (por favor, descreva abaixo), [ ] = não utilizei/tentei

Initial boot:           [ ] (Inicialização do sistema)
Detect network card:    [ ] (Detecção da placa de rede)
Configure network:      [ ] (Configuração de rede)
Detect CD:              [ ] (Detecção do CD)
Load installer modules: [ ] (Carregar módulos do programa de instalação)
Detect hard drives:     [ ] (Detecção de discos rígidos)
Partition hard drives:  [ ] (Particionamento de discos rígidos)
Install base system:    [ ] (Instalação do sistema básico)
Clock/timezone setup:   [ ] (Configuração do relógio/fuso horário)
User/password setup:    [ ] (Configuração do usuário/senha)
Install tasks:          [ ] (Instalação das tarefas)
Install boot loader:    [ ] (Instalação do gerenciador de partida)
Overall install:        [ ] (Instalação geral)


Comentários/Problemas:

<Descrição da instalação, como uma conversa e qualquer idéia, idéias,
comentários que teve durante a instalação (você precisará envia-la em
inglês).>

No relatório de falha, descreva qual foi seu problema, incluindo as últimas mensagens visíveis do kernel caso o kernel tenha travado. Descreva os passos realizados até chegar no momento do problema.