Capítulo 5. Problemas a serem considerados para o lenny

Índice

5.1. Problemas potenciais
5.1.1. Problemas com dispositivos relacionados ao udev
5.1.2. Algumas aplicações deixaram de funcionar com um kernel 2.4
5.1.3. Alguns locais de rede não podem ser alcançados pelo TCP
5.1.4. Desligamento automático deixa de funcionar
5.1.5. Inicialização de rede assíncrona pode causar comportamento imprevisível
5.1.6. Problema quando usando redes sem-fio protegidas com WPA
5.1.7. Problemas com caracteres não-ASCII em nomes de arquivo
5.1.8. Som deixa de funcionar
5.2. Montagens de NFS agora controladas pelo nfs-common
5.3. Mudança do layout de teclado romeno (ro)
5.4. Atualizando o apache2
5.5. NIS e Network Manager
5.6. Aspectos de seguraça dos produtos Mozilla
5.7. Suporte e mudanças na área de trabalho GNOME
5.8. Não há suporte padrão para Unicode no emacs21*
5.9. slurpd/replica deixarão de funcionar
5.10. Área de trabalho não usa toda a tela
5.11. Problema com DHCPfailover

5.1. Problemas potenciais

Algumas vezes, mudanças tem efeitos colaterais que não podem ser evitados ou que acabam expondo bugs em outros locais. Aqui, nós documentamos problemas conhecidos. Por favor, leia a errada e a documentação dos pacotes, relatórios de bugs e outras informações mencionadas em Seção 6.1, “Leitura complementar”.

5.1.1. Problemas com dispositivos relacionados ao udev

Embora o udev tenha sido extensivamente testado, você pode encontrar pequenos problemas com alguns dispositivos que precisarão ser corrigidos. Os problemas mais comuns são mudança de permissões e/ou dono de um dispositivo. Em alguns casos um dispositivo não pode ser criado por padrão (e.g. /dev/video e /dev/radio).

O udev fornece mecanismos de configuração para lidar com estes problemas. Veja udev(8) e /etc/udev para mais informações.

5.1.2. Algumas aplicações deixaram de funcionar com um kernel 2.4

Algumas aplicações no lenny podem não funcionar com um kernel 2.4, por exemplo, por necessitarem de suporte a epoll(), que não está disponível nos kernels 2.4. Essas aplicações podem não funcionar por completo ou não funcionar corretamente até que o sistema seja reinicializado com um kernel 2.6.

Um exemplo é o proxy HTTP squid.

5.1.3. Alguns locais de rede não podem ser alcançados pelo TCP

Desde a versão 2.6.17, o Linux usa agressivamente redimensionamento de janela ("window scaling") que é especificado na RFC 1323. Alguns servidores têm um comportamento falho e anunciam o tamanho incorreto das janelas para si próprios. Para mais detalhes, por favor, veja os relatórios de bug #381262, #395066, #401435.

Usualmente, há duas formas de contornar estes problemas: uma é reverter os valores máximos dos tamanhos de janela TCP para valores menores (preferível) e a outra é desligar completamente o redimensionamento de janelas TCP (obsoleto). Veja os comandos de exemplo na página de errata do debian-installer.

5.1.4. Desligamento automático deixa de funcionar

Em alguns sistemas antigos, shutdown -h pode não desligar o sistema (somente pará-lo). Isto acontece porque o APM precisa ser usado. Adicionar acpi=off apm=power_off à linha de comando do kernel, e.g. nos arquivos de configuração do grub ou do lilo deveria corrigir o problema. Por favor, veja o bug #390547 para informações adicionais.

5.1.5. Inicialização de rede assíncrona pode causar comportamento imprevisível

Em sistemas que usam udev para carregar dispositivos para interfaces de rede, é possível que dada a natureza assíncrona do udev que o driver de rede não seja carregado antes da execução do /etc/init.d/networking na inicialização do sistema. Embora a inclusão de allow-hotplug no /etc/network/interfaces (além do auto) garantirá que a interface de rede seja habilitada assim que ficar disponível, não há garantia que isto será terminado antes da sequência de inicialização dar inícios aos serviços de rede, os quais podem não se comportar corretamente na ausência de uma interface de rede.

5.1.6. Problema quando usando redes sem-fio protegidas com WPA

No etch, o pacote wpasupplicant era instalado como um serviço do sistema, configurado via /etc/default/wpasupplicant e do arquivo /etc/wpasupplicant.conf fornecido pelo usuário.

No lenny, o /etc/init.d/wpasupplicant foi descontinuado e o pacote Debian agora é integrado ao /etc/network/interfaces, de maneira similar a outros pacote como wireless-tools. Isto significa que o wpasupplicant deixou de fornecer diretamente um serviço de sistema.

Para informação sobre a configuração do wpasupplicant, por favor, consulte o /usr/share/doc/wpasupplicant/README.modes.gz, que dá exemplos para o arquivo /etc/network/interfaces. Informação atualizada sobre o uso do pacote wpasupplicant no Debian pode ser encontrada no Debian Wiki.

5.1.7. Problemas com caracteres não-ASCII em nomes de arquivo

Montar sistemas de arquivos vfat, ntfs ou iso9660 com arquivos que incluem caracteres não-ASCII em seus nomes resultará em falhas quando alguém tentar usar os nomes de arquivos e a menos que a montagem seja feita com a opção utf8. Um indicativo pode ser a seguinte falha: “Invalid or incomplete multibyte or wide character” (“Caractere duplo ou multibyte inválido ou incompleto”). Uma possível solução é usar defaults,utf8 como opções de montagem para sistemas de arquivos vfat, ntfs e iso9660 quando eles contêm nomes de arquivos com caracteres não-ASCII.

Note que o kernel Linux não tem suporte a manipulação de nomes de arquivos ignorando maiúsculas e minúsculas para vfat quando a opção utf8 é usada.

5.1.8. Som deixa de funcionar

Em casos raros, o som pode parar de funcionar após a atualização. Se isto acontecer, repasse a lista de checagem do ALSA:

  • execute o alsaconf como root,

  • adicione seu usuário ao grupo audio,

  • certifique-se de que os níveis dos canais de som estão ativos e não-mudos (usando o alsamixer),

  • certifique-se de que o arts e o esound não estão sendo executados,

  • certifique-se de que nenhum módulo OSS foi carregado,

  • certifique-se de que os alto falantes estão ligados, e

  • verifique se o comando

    cat /dev/urandom > /dev/dsp

    funciona para o root.

5.2. Montagens de NFS agora controladas pelo nfs-common

Desde a versão 2.13 do util-linux montagens NFS não são mais controladas pelo util-linux, mas pelo nfs-common. Como nem todos os sistemas montam compartilhamentos NFS e para evitar uma instalação padrão do portmapper, o util-linux somente sugere o nfs-common. Se você precisa montar compartilhamentos NFS, certifique-se de que o pacote nfs-common está instalado em seu sistema. O script de pré-instalação do pacote mount verifica se há montagens NFS e aborta se o /usr/sbin/mount.nfs do nfs-common não está presente ou se o nfs-common está desatualizado. Atualize o nfs-common ou desmonte quaisquer pontos de montagem NFS antes de atualizar o mount.

5.3. Mudança do layout de teclado romeno (ro)

Por causa da atualização do xkb-data versão 1.3 no lenny a variante padrão do layout romeno (ro) agora produz os caracteres șț corretamente (vírgula sob o caractere) ao invés de şţ (cedilha sob o caractere). Além disso, algumas das variantes foram renomeadas. As antigos nomes das variantes ainda funcionam, mas os usuários são encorajados a atualizar seus arquivos /etc/X11/xorg.conf. Mais informações bem como todos os efeitos colaterais possíveis resultantes desta mudança estão disponíveis no wiki (somente no idioma romeno).

5.4. Atualizando o apache2

A configuração padrão do apache2 mudou e em alguns casos é necessária uma intervenção manual para realizar mudanças na sua configuração. As alterações mais importantes são:

NameVirtualHost * foi mudado para NameVirtualHost *:80. Se você adicionou mais hosts virtuais baseados em nome, você precisa mudar o <VirtualHost *> para <VirtualHost *:80> em cada um deles.

As opções User, Group e PidFile do Apache agora são configuradas no arquivo /etc/apache2/envvars. Se você mudou essas opções para algo diferente do valor padrão, você terá que mudar esse arquivo. Isto também significa que iniciar o apache2 com apache2 -k start não é mais possível, você terá que usar /etc/init.d/apache2 ou apache2ctl.

O programa auxiliar suexec precisa do mod_suexec que agora é distribuído em um pacote separado apache2-suexec, que não é instalado por padrão.

Mais configurações específicas de módulos foram movidas de /etc/apache2/apache2.conf para /etc/apache2/mods-available/*.conf.

Para mais informações detalhadas, veja /usr/share/doc/apache2.2-common/NEWS.Debian.gz e /usr/share/doc/apache2.2-common/README.Debian.gz.

5.5. NIS e Network Manager

A versão do ypbind incluída no nis para o lenny contém suporte ao Network Manager. Este recurso faz com que o ypbind desabilite a funcionalidade de cliente NIS quando o Network Manager reporta que o computador está desconectado da rede. Como o Network Manager geralmente reportará que o computador foi desconectado quando ele não está sendo usado, usuários NIS com sistemas cliente NIS deverão certificar-se de que o suporte ao Network Manager esteja desabilitado nesses sistemas.

Isto pode ser feito desinstalando o pacote network-manager ou editando o arquivo /etc/default/nis para adicionar a opção -no-dbus em YPBINDARGS.

O uso da opção -no-dbus é o padrão para novas instalações do Debian, mas não era o padrão em versões anteriores.

5.6. Aspectos de seguraça dos produtos Mozilla

Os programas Mozilla firefox, thunderbird, e sunbird (renomeados no Debian como iceweasel, icedove e iceowl, respectivamente), são ferramentas importantes para várias usuários. Infelizmente, a política de segurança dos desenvolvedores desses produtos é pedir aos usuários que atualizem para novas versões, o que conflita com a política do Debian de não distribuir grandes mudanças funcionais em atualizações de segurança. Nós não podemos prever hoje, mas durante o ciclo de vida do lenny o Time de Segurança do Debian pode chegar a um ponto onde dar suporte a produtos Mozilla não seja possível e anuncie o fim do suporte de segurança aos produtos Mozilla. Você deve considerar estes pontos se for usar Mozilla e considerar alternativas disponíveis no Debian se a ausência de suporte de segurança for um problema pra você.

iceape, a versão renomeada da suíte internet seamonkey foi removida do lenny (exceto alguns pacotes de bibliotecas internas).

5.7. Suporte e mudanças na área de trabalho GNOME

There have been many changes in the GNOME desktop environment from the version shipped in etch to the version in lenny, you can find more information in the GNOME 2.22 Release Notes.

5.8. Não há suporte padrão para Unicode no emacs21*

Emacs21 e emacs21-nox não são configurados par usar Unicode por padrão. Para mais informações e formas de contornar o problemas, por favor, veja o Bug #419490. Considere a opção de mudar para o emacs22, emacs22-gtk, ou emacs22-nox.

5.9. slurpd/replica deixarão de funcionar

O OpenLDAP abandonou o suporte à replicação LDAP através do serviço slurpd na versão 2.4.7. Configurações existentes precisam ser reconfigurados para o mecanismo LDAP Sync Replication (syncrepl). Documentação mais detalhada pode ser encontrada em http://www.openldap.org/doc/admin24/replication.html.

5.10. Área de trabalho não usa toda a tela

O driver para Intel Mobile GM965 pode detectar incorretamente uma saída VGA e definir o tamanho da tela para um valor menor para acomodá-la. O sintoma deste bug é que o gerenciador de área de trabalho usará somente uma fração da tela. O comportamento correto pode ser forçado adicionado as seguintes linhas no arquivo de configuração /etc/X11/xorg.conf.

Section "Monitor"
  Identifier "VGA"
  Option "Ignore" "true"
EndSection

Por favor, veja o bug #496169 para mais informações.

5.11. Problema com DHCPfailover

Quando usando um par "failover" de servidores DHCP, os nomes dos pares precisam ser consistentes, caso contrário o DHCP falhará (crash).

Por favor, veja http://bugs.debian.org/513506 e https://lists.isc.org/pipermail/dhcp-users/2007-September/004538.html para mais informações.