Capítulo 2. Quais as novidades no Debian GNU/Linux 5.0

Índice

2.1. Quais as novidades na distribuição?
2.1.1. Gerenciamento de pacotes
2.1.2. A seção proposed-updates
2.2. Melhorias do sistema
2.3. Grandes mudanças relacionadas ao kernel
2.3.1. Mudanças no empacotamento do kernel
2.4. Emdebian 1.0 (baseado no Debian GNU/Linux lenny 5.0)
2.5. Suporte a netbook
2.6. Java agora no Debian

O Wiki contém mais informações sobre este tópico.

Este lançamento adiciona suporte oficial para a arquitetura ARM EABI (armel).

Abaixo estão as arquiteturas oficialmente suportadas para pelo Debian GNU/Linux lenny:

Você pode ler mais sobre o estado dos portes e informações específicas sobre o porte para sua arquitetura nas páginas web dos portes Debian.

2.1. Quais as novidades na distribuição?

Esta nova versão do Debian vem com muito mais software que seu predecessor etch; a distribuição inclui mais de 7700 novos pacotes de um total de mais de 23200 pacotes. A maioria do software na distribuição foi atualizado: mais de 13400 pacotes de software (isto é 72% de todos os pacotes no etch). Além disso, um número significativo de pacotes (mais de 3100, 17% dos pacotes no etch) foram, por várias razões, removidos da distribuição. Você não verá atualizações para estes pacotes e eles serão marcados como 'obsoletos' nas interfaces de gerenciamento de pacotes.

Com esta versão, o Debian GNU/Linux atualiza do X.Org 7.1 para o X.Org 7.3.

Mais uma vez, o Debian GNU/Linux é distribuído com várias aplicações e ambiente de área de trabalho. Entre outros, estão inclusos os ambientes de área de trabalho GNOME 2.22[1], KDE 3.5.10, Xfce 4.4.2 e LXDE 0.3.2.1+svn20080509. Aplicações de produtividade também foram atualizadas, incluindo as suítes de escritório OpenOffice.org 2.4.1 e KOffice 1.6.3 bem como o GNUcash 2.2.6, GNUmeric 1.8.3 e o Abiword 2.6.4.

Atualizações para outras aplicações de área de trabalho incluem a atualização para o Evolution 2.22.3 e Pidgin 2.4.3 (conhecido anteriormente como Gaim). A suíte Mozilla também foi atualizada: iceweasel (versão 3.0.6) é a versão sem marcas do navegador web Firefox e icedove (versão 2.0.0.19) é a versão sem marcas do cliente de e-mail Thunderbird.

Entre vários outros, esta versão também inclui as seguintes atualizações de software:

PacoteVersão no 4.0 (etch)Versão no 5.0 (lenny)
Apache2.2.32.2.9
BIND (servidor DNS)9.3.49.5.0
Cherokee (servidor web)0.5.50.7.2
Courier (MTA)0.53.30.60.0
Dia0.95.00.96.1
Ekiga (cliente VoIP)2.0.32.0.12
Exim (servidor e-mail padrão)4.634.69
GNU Compiler Collection (Coleção de Compiladores GNU) como compilador padrão4.1.14.3.2
GIMP2.2.132.4.7
a biblioteca GNU C2.3.62.7
lighttpd1.4.131.4.19
maradns1.2.12.041.3.07.09
MySQL5.0.325.0.51a
OpenLDAP2.3.302.4.11
OpenSSH4.35.1p1
PHP5.2.05.2.6
Postfix (MTA)2.3.82.5.5
PostgreSQL8.1.158.3.5
Python2.4.42.5.2
Tomcat5.5.205.5.26

A versão oficial do Debian GNU/Linux agora é distribuída em 4 ou 5 DVDs binários ou em 28 a 32 CDs binários (dependendo da arquitetura) e 4 DVDs de fontes ou 28 CDs de fontes. Adicionalmente, há um DVD multi-arch com um subconjunto da versão para as arquiteturas amd64 e i386, juntamente com o código fonte. Pela primeira vez, o Debian GNU/Linux também é lançado em imagens Blu-ray , também para as arquiteturas amd64 e i386 e juntamente com o código fonte.

O Debian agora oferece suporte ao Linux Standards Base (LSB) versão 3.2. O Debian 4.0 oferecia suporte à versão 3.1.

2.1.1. Gerenciamento de pacotes

O programa preferido para gerenciamento de pacotes a partir da linha de comando é o aptitude, que é capaz de realizar as mesmas funções de gerenciamento de pacotes que o apt-get e se mostrou melhor na resolução de dependência. Se você ainda está usando o dselect, você deveria mudar para o aptitude como interface oficial para gerenciamento de pacotes.

Para o lenny um avançado mecanismo de resolução de conflitos foi implementado no aptitude que tentará encontrar a melhor solução se conflitos são detectados devido a mudanças nas dependências entre os pacotes.

2.1.2. A seção proposed-updates

Todas as mudanças para versão estável já lançada (e para a 'oldstable') passam por um período de teste antes de serem aceitas nos repositórios. Cada atualização da versão estável (ou 'oldstable') é chamada de atualização pontual. A preparação para atualizações pontuais é feita através do mecanismo proposed-updates.

Os pacotes podem entrar a área de proposed-updates de duas formas. Primeiro, pacotes com atualizações de segurança adicionadas ao security.debian.org são automaticamente adicionadas ao proposed-updates. Segundo, os desenvolvedores Debian GNU/Linux podem enviar novos pacotes diretamente para proposed-updates. A lista atual de pacotes pode ser vista em http://ftp-master.debian.org/proposed-updates.html.

Se você deseja ajudar a testar as atualizações dos pacotes antes que eles sejam formalmente adicionados ao lançamento pontual, você pode fazê-lo adicionando a seção proposed-updates em seu arquivo sources.list:

deb     http://mirrors.kernel.org/debian lenny-proposed-updates main contrib
deb-src http://mirrors.kernel.org/debian lenny-proposed-updates main contrib

A próxima vez que você executar o comando aptitude update, o sistema tomará conhecimento dos pacotes existentes na seção proposed-updates e os levará em consideração quando analisar pacotes para atualizar.

Este não é um recurso estritamente novo do Debian, mas é um recurso que não foi divulgado anteriormente.

2.2. Melhorias do sistema

Foram feitas várias mudanças na distribuição que beneficiarão novas instalações do lenny, mas podem não ser automaticamente aplicadas nas atualizações a partir do etch. Esta seção dá uma visão geral sobre as mudanças mais relevantes.

SELinux na prioridade padrão (standard), mas não habilitado por padrão

O pacote necessários para o suporte ao SELinux (Security-Enhanced Linux) foram promovidos para a prioridade standard. Isto significa que eles serão instalador por padrão durante novas instalações. Para sistemas já instalados, você pode instalar o SELinux usando:

# aptitude install selinux-basics

Note que o suporte ao SELinux não é habilitado por padrão. Informações sobre a configuração e ativação do SELinux podem ser encontradas no Wiki do Debian.

Novo daemon syslog padrão

O pacote rsyslog assume como daemon padrão para logs do kernel e do sistema no Debian 5.0, substituindo o syslogd e o klogd. Com as regras padrão de log, ele pode ser usado como um substituto direto; se você possui regras personalizadas, você deverá migrá-las para o novo arquivo de configuração, /etc/rsyslog.conf.

Usuários atualizando a partir do etch precisam instalar o rsyslog e remover o sysklogd manualmente. O daemon syslog padrão não é substituído automaticamente na atualização para o lenny.

Melhor suporte a UTF-8

Várias aplicações serão configuradas para usar UTF-8 por padrão ou terão melhor suporte a UTF-8. Veja a página http://wiki.debian.org/UTF8BrokenApps sobre aplicações que ainda têm dificuldades em lidar com UTF-8.

O Wiki do Debian possui algumas informações adicionais sobre mudanças entre o etch e o lenny.

2.3. Grandes mudanças relacionadas ao kernel

O Debian GNU/Linux 5.0 vem com o kernel versão 2.6.26 para todas as arquiteturas.

Tivemos grande mudanças tanto no próprio kernel quando no empacotamento do kernel para o Debian. Algumas dessas mudanças complicaram o processo de atualização e podem, potencialmente, resultar em problemas durante a reinicialização do sistema após a atualização para o lenny. Esta seção dá uma visão geral das mudanças mais importantes; informações sobre como contornar potenciais problemas é incluída nos próximos capítulos.

2.3.1. Mudanças no empacotamento do kernel

Novo subtipo (flavor) do OpenVZ

O Debian GNU/Linux 5.0 fornece imagens de kernel pré-construídas para o OpenVZ, uma segunda solução de virtualização alternativa ao suporte a Linux-VServer incluído no etch. As vantagens do OpenVZ incluem suporte a migração a quente (live migration) ao custo de uma carga ligeiramente maior.

Unificação dos pacotes do kernel para x86

Em versões anteriores havia um subtipo especial de kernel para processadores 32-bit AMD Athlon/Duron/Sempron chamado -k7. Esta variante foi abandonada; um único subtipo -686 agora cuida de todos os processadores AMD/Intel/VIA da classe 686.

Quando possível, pacotes de transição fictícios (“dummy” que dependem dos novos pacotes foram fornecidos em substituição aos pacotes abandonados.

2.4. Emdebian 1.0 (baseado no Debian GNU/Linux lenny 5.0)

Lenny agora contém ferramentas de construção para o Emdebian que permite que pacotes fonte Debian sejam construídos para outra plataforma (cross-build) e reduzidos para caber em sistemas embarcados ARM.

A distribuição Emdebian 1.0 contém pacotes ARM pré-construídos em quantidade suficiente para criar sistemas de arquivos raiz que podem ser personalizados para máquinas específicas e suas variantes. Kernels e módulos de kernel precisam ser fornecidos separadamente. Suporte para armel e i386 estão em desenvolvimento. Veja a página web do Emdebian para mais informações.

2.5. Suporte a netbook

O Debian agora oferece suporte a netbooks, tais como o Eee PC da Asus. Para o Eee PC, veja o pacote eeepc-acpi-scripts. Além disso, o Debian tem um novo Ambiente Leve de Área de Trabalho X11 (Lightweight X11 Desktop Environment), lxde, que é benéfico para netbooks ou outros computadores com desempenho relativamente baixo.

2.6. Java agora no Debian

O OpenJDK Java Runtime Environment openjdk-6-jre e o Development Kit openjdk-6-jdk, necessários para execução de programas Java GUI e Webstart ou para construção de tais programas, agora estão no Debian. Os pacotes são construídos usando o suporte a construção do IcedTea e patches do projeto IcedTea.



[1] Com alguns módulos do GNOME 2.20.