B.5. Programas de Particionamento Debian

Diversas variedades de programas de particionamento foram adaptados pelos Debian developers para funcionar com vários tipos de discos rígidos e arquitecturas de computadores. De seguida está uma lista de programa(s) para a sua arquitectura.

partman

Ferramenta de particionamento recomendada em Debian. Este canivete suíço também pode redimensionar partições, criar sistemas de ficheiros e atribuir-lhes pontos de montagem.

cfdisk

Um particionador de disco de ecrã inteiro de simples utilização para o resto de nós.

Note que cfdisk não compreende de todo partições FreeBSD, e, novamente, como resultado os nomes dos dispositivos podem ser diferentes.

Um destes programas será executado por omissão quando seleccionar Particionar Um Disco Rígido. Se o que é executado por omissão não é aquele que você pretende, saia do particionador, vá até uma consola (tty2) premindo a seguinte combinação de teclas Alt e F2, e manualmente digite o nome do programa que quer utilizar (e argumentos, se necessário). Saia então do passo de Particionar um Disco Rígido no instalador Debian e continue para o próximo passo.

Se vai trabalhar com mais de 20 partições no seu disco ide, vai precisar de criar dispositivos para a partição 21 e superiores. O passo seguinte da inicialização da partição falhará a menos que um dispositivo apropriado esteja presente. Como exemplo, aqui estão os comandos que poderá utilizar no tty2 ou sob Executar uma Shell para adicionar um dispositivo para que a 21ª partição possa ser inicializada:

# cd /dev
# mknod hda21 b 3 21 
# chgrp disk hda21
# chmod 660 hda21

Arrancar para o novo sistema irá falhar a menos que dispositivos apropriados estejam presentes no sistema alvo. Após instalar o kernel e módulos, execute:

# cd /target/dev
# mknod hda21 b 3 21 
# chgrp disk hda21
# chmod 660 hda21

B.5.1. Particionar para PA-RISC

PALO, o gestor de arranque para HPPA, requer uma partição do tipo “F0” algures nos primeiros 2GB. É aqui onde o gestor de arranque, e um kernel opcional e o RAMdisk serão guardados, portanto deixe espaço suficiente para tal — pelo menos 4Mb no mínimo (Eu prefiro 8–16MB). Outros requisitos adicionais do firmware é que o Kernel Linux resida nos primeiros 2GB do disco. Isto é tipicamente alcançado fazendo a partição raiz do tipo ext2 caber inteiramente nos primeiros 2GB do disco. Alternativamente poderá criar uma pequena partição ext2 perto do início do disco e montá-la em /boot, dado que é nesta directoria onde o kernel(s) Linux será guardado. /boot necessita de ser suficientemente grande para conter todos os kernel que poderá querer ter; 8–16MB geralmente é suficiente.