5.1. Parâmetros de Arranque

Parâmetros de arranque são parâmetros do kernel Linux que são geralmente utilizados para certificar que os periféricos são tratados devidamente. Para a maioria, o kernel pode auto detectar informação sobre os seus periféricos. Contudo, em alguns casos terá de ajudar o kernel um pouco.

Se esta é a primeira vez que está a iniciar o sistema, tente os parâmetros de arranque por omissão (i.e., não tente alterar os parâmetros) e veja se funciona correctamente. Provavelmente sim. Se não, pode mais tarde reiniciar e procurar por parâmetros especiais que informam o sistema do seu hardware.

Informação sobre muitos parâmetros de arranque podem ser encontrados em Linux BootPrompt HOWTO, incluindo dicas para hardware obscuro. Esta secção contém apenas um esboço dos parâmetros mais distintos. Alguns truques para identificar problemas estão incluídos abaixo na Secção 5.2, “Diagnosticar Problemas no Processo de Instalação”.

Quando o kernel arranca, deve ser emitida no inicio do processo

Memory:availk/totalk. available 

uma mensagem. total deve coincidir com a quantidade total de RAM, em kilobytes. Se isto não coincidir com a quantidade real de RAM que tem instalado, precisa de utilizar o parâmetro mem=ram, onde ram é substituído pela quantidade de memória, seguido de “k” para kilobytes, ou “m” para megabytes. Por exemplomem=65536k e mem=64m significam 64MB of RAM.

Se estiver a iniciar de uma consola de série, geralmente o kernel irá auto detectar isto . Se tem uma placa gráfica (framebuffer) e um teclado agregados ao computador do qual quer iniciar via consola série, pode querer passar para o kernel o argumento console=device, onde device é o seu dispositivo de série, o qual geralmente é algo parecido com ttyS0.

5.1.1. Parâmetros de instalação Debian

O sistema de instalação reconhece uns quantos parâmetros de arranque adicionais [2] que podem ser úteis.

debconf/priority

Este parâmetro ajusta para prioridade mínima as mensagens a serem mostradas.

A instalação por omissão utiliza debconf/priority=high. Isto significa que as mensagem de prioridade alta e crítica irão ser listaas, mas não serão listadas as mensagens de média e baixa prioridade. Se forem encontrados problemas, o instalador ajusta a prioridade de acordo com o necessário.

Se colocou debconf/priority=medium como parâmetro de arranque irá-lhe ser mostrado o menu de instalação e dessa forma vai ter mais poder sobre a instalação. Quando é utilizado debconf/priority=low todas as mensagens são mostradas (Isto é equivalente ao método de arranque avançado). Com debconf/priority=critical, o sistema de instalação irá mostrar somente as mensagens críticas e tentará optar pelas opções correctas sem grande confusão.

DEBIAN_FRONTEND

O parâmetro de arranque controla o tipo de interface para o utilizador que é utilizado para o instalador. Os valores actuais possíveis utilizados são:

  • DEBIAN_FRONTEND=noninteractive

  • DEBIAN_FRONTEND=text

  • DEBIAN_FRONTEND=newt

  • DEBIAN_FRONTEND=slang

  • DEBIAN_FRONTEND=ncurses

  • DEBIAN_FRONTEND=bogl

  • DEBIAN_FRONTEND=gtk

  • DEBIAN_FRONTEND=corba

O front end é DEBIAN_FRONTEND=newt. O DEBIAN_FRONTEND=text pode ser preferível utilizar para instalações de consolas série. Geralmente por omissão apenas o frontend newt está disponível no media de instalação, assim por ora isto não é muito útil.

BOOT_DEBUG

Definir este parâmetro de arranque para 2 irá fazer com que o processo de arranque da instalação seja feito com um registo detalhado. Defini-lo para 3 faz com que estejam disponíveis shells de debug em pontos estratégicos do processo de arranque. (Sair das shells para continuar o processo de arranque.)

BOOT_DEBUG=0

Isto é por omissão

BOOT_DEBUG=1

Mais detalhes que o habitual

BOOT_DEBUG=2

Muita informação de eliminação de erros.

BOOT_DEBUG=3

As shells são executadas em vários pontos do processo de arranque para permitir um debugging detalhado. Saia para a shell para continuar o arranque.

INSTALL_MEDIA_DEV

O valor do parâmetro é o caminho para o dispositivo por onde carregar o instalador Debian. Por exemplo, INSTALL_MEDIA_DEV=/dev/floppy/0

A disquete de arranque, que normalmente procura todos os dispositivos de disquete e de armazenamento USB pode servir para encontrar a floppy root, pode ser ultrapassada por este parâmetro para apenas olhar para um dispositivo.

debian-installer/framebuffer

Algumas arquitecturas utilizam o framebuffer para oferecer uma instalação em várias línguas. Se o framebuffer causar problemas no seu sistema pode desactivar esta característica através do parâmetro debian-installer/framebuffer=false. Os sintomas do problema são mensagens de erro sobre bterm ou bogl, um ecrã em branco, ou uma paragem de uns minutos após o inicio da instalação.

Tais problemas foram reportados em hppa.

debian-installer/probe/usb

Ponha como false para prevenir o teste para USB durante o arranque, se isso causar problemas.

netcfg/disable_dhcp

Por omissão o debian-installer sonda automaticamente a configuração de rede via DHCP. Se a sonda for bem sucedida, não terá a oportunidade de rever e alterar os ajustes obtidos. Apenas conseguirá fazer uma configuração manual da rede em caso do probe DHCP falhar.

Se tem um servidor DHCP na sua rede local, mas quer evitar utilizá-lo ex.: devolve respostas erradas, pode utilizar o parâmetro netcfg/disable_dhcp=true que previne que a rede não seja configurada por DHCP e que a informação seja inserida manualmente.

hw-detect/start_pcmcia

Ponha como false para prevenir que sejam iniciados serviços PCMCIA, se isso causar problemas. Alguns portáteis são bem conhecidos por este mau comportamento.

preseed/url

Especifique um URL para o download, de um ficheiro de pré-configuração, e utilização na instalação automatizada. Veja a Secção 4.4, “Instalação Automática”.

preseed/file

Especifique um caminho para carregar um ficheiro de pré-configuração para a instalação automatizada. Veja a Secção 4.4, “Instalação Automática”.

ramdisk_size

Se está a utilizar um kernel 2.2.x, você pode necessitar de definir ramdisk_size=13000 .



[2] Note que o kernel aceita um máximo de 8 opções de comando de linha e 8 opções de ambiente (incluindo qualquer opção adicionada por omissão pelo instalador). Se este números forem excedidos, os kernel 2.4 irão retirar as opções em excesso e o kernel 2.6 pode gerar alguns erros (kernel panic)