2.4. Comprar Hardware Especificamente para GNU/Linux

Existem diversos fabricantes que lançam sistemas com Debian ou outras distribuições de GNU/Linux pré-instalado. Poderá ter que pagar mais pelo privilégio, mas, pelo menos compra alguma paz de espírito, dado que terá a certeza que o seu hardware é bem suportado por GNU/Linux.

Infelizmente, é muito raro encontrar comerciantes a comercializar novas máquinas Motorola 680x0 de qualquer forma.

Quer esteja a comprar um sistema com Linux já incluído, ou mesmo um sistema usado, é importante que verifique se o seu hardware é suportado pelo kernel Linux. Veja se o seu hardware esta listado na referência mencionada anteriormente. Não se esqueça de mencionar ao vendedor (se existir) que está a comprar uma máquina para utilizar com Linux. Suporte comerciantes de hardware amigáveis para com Linux.

2.4.1. Evitar Hardware Fechado ou Proprietário.

Alguns fabricantes de hardware simplesmente não nos dizem como escrever drivers para o seu hardware. Outros não nos permitem aceder a documentação sem assinar um contracto de não divulgação que nos impediria de divulgar o código fonte de Linux.

Outro exemplo de hardware proprietário é a antiga linha de Macintosh. De facto, nunca foram divulgadas nenhumas especificações ou documentação acerca de hardware Macintosh, mais notavelmente o controlador ADB (utilizado pelo teclado e rato), o controlador da disquetes, toda a aceleração e manipulação CLUT do hardware de vídeo (no entanto actualmente suportamos manipulação CLUT em quase tudos os chips de vídeo internos). Resumindo isto explica o porquê da port Macintosh estar atrasada em relação a outros ports de Linux.

Dado que não nos é dado acesso á documentação desses dispositivos, estes simplesmente não poderão trabalhar em Linux. Pode ajudar por pedindo aos fabricantes desse tipo de hardware para divulgar a documentação. Se pessoas suficientes pedirem eles acabarão por se aperceber que a comunidade de software livre é um mercado importante.

2.4.2. RAM de Paridade Falsa ou “Virtual

Se pedir RAM com paridade numa loja de informática, provavelmente vai obter memória de paridade virtual. SIMMs de paridade virtual podem ser (quase sempre) distinguidas por terem um chip a mais que os SIMMs que não tem Paridade, e que esse chip é mais pequeno que os demais. Os SIMMs de paridade virtual trabalham exactamente como os que não têm paridade. Eles não conseguem dizer quando existe um erro como os SIMMs de verdadeira paridade fazem numa motherboard que implemente paridade. Nunca pague mais por uma memória de paridade virtual do que uma não tenha paridade. Espere pagar por um SIMMs de verdadeira paridade, porque na verdade estará a comprar um bit de memória extra por cada 8 bits.

Se quer informação completa nas questões de RAM em Motorola 680x0, e qual a melhor RAM a comprar, veja a FAQ de Hardware de PC."