C.2. Dispositivos em Linux

Em Linux você tem vários ficheiros especiais em /dev. Este ficheiros são chamados ficheiros de dispositivos. No mundo Unix aceder a hardware é diferente. Lá você tem um ficheiro especial que na realidade corre um controlador que por sua vez acede ao hardware. O ficheiro de dispositivo é um interface para o verdadeiro componente do sistema. Os ficheiros sob /dev também se comportam de forma diferente dos ficheiros vulgares. Abaixo estão listados os ficheiros de dispositivos mais importantes.

fd0 Primeira Drive de Disquete
fd1 segunda Drive de Disquete

hda Disco Rígido IDE / CD-ROM no primeiro canal IDE (Master)
hdb Disco Rígido IDE / CD-ROM no primeiro canal IDE (Slave)
hdc Disco Rígido IDE / CD-ROM no segundo canal IDE (Master)
hdd Disco Rígido IDE /CD-ROM no segundo canal IDE (Slave)
hda1 Primeira partição do primeiro disco rígido IDE
hdd15 Décima-quinta partição do quarto disco rígido IDE

sda Disco Rígido SCSI com o SCSI ID mais baixo (e.g. 0)
sdb Disco Rígido SCSI com o próximo SCSI ID mais alto (e.g. 1)
sdc Disco Rígido SCSI com o próximo SCSI ID mais alto (e.g. 2)
sda1 Primeira partição do primeiro disco rígido SCSI
sdd10 Décima partição do quarto disco rígido SCSI

sr0 CD-ROM SCSI com o SCSI ID mais baixo
sr1 CD-ROM SCSI com o próximo SCSI ID mais alto

ttyS0 Porto Série 0, COM1 em MS-DOS
ttyS1 Porta série 2, COM2 em MS-DOS
psaux Dispositivo de rato PS/2
gpmdata Pseudo dispositivo, daemon repetidor de informação do GPM (rato)

cdrom Link simbólico para a drive de CD-ROM
mouse Link simbólico para o ficheiros de dispositivo mouse

null Tudo o que for enviado para este dispositivo irá desaparecer
zero É possível ler infinitamente zeros a partir deste dispositivo

C.2.1. Preparando o Seu Rato

O rato pode ser utilizado quer na consola Linux (com gpm) quer no ambiente de janelas do X. Os dois usos podem ser compatíveis se o repetidor gpm for utilizado para permitir ao sinal fluir para o servidor X como é mostrado:

mouse => /dev/psaux  => gpm => /dev/gpmdata -> /dev/mouse => X
         /dev/ttyS0             (repeater)        (symlink)
         /dev/ttyS1

Defina o protocolo de repetição para ser raw (em /etc/gpm.conf enquanto que no X defina o protocolo original mouse em /etc/X11/XF86Config ou /etc/X11/XF86Config-4.

Esta aproximação para utilizar o gpm também no X tem vantagens quando o rato é inadvertidamente desligado. Simplesmente re-iniciar o gpm com

# /etc/init.d/gpm restart

irá re-ligar o rato ao software sem re-iniciar o X.

Se o gpm estiver desligado ou não instalado por alguma razão, assegure-se de colocar o X a ler directamente a partir do dispositivo de rato como o /dev/psaux. Para detalhes, veja o mini-Howto Rato de 3-Botões em /usr/share/doc/HOWTO/en-txt/3-Button-Mouse.gz, man gpm. /usr/share/doc/gpm/FAQ.gz, e README.mouse.

Para PowerPC, em /etc/X11/XF86Config ou /etc/X11/XF86Config-4, defina o dispositivo de rato para "/dev/input/mice".

Os kernel modernos dão-lhe a capacidade de emular um rato de três botões mesmo que o seu rato tenha apenas um botão. Apenas junte as seguintes linhas ao ficheiro /etc/sysctl.conf.

# emulação de rato de 3-botões
# ligar a emulação
/dev/mac_hid/mouse_button_emulation = 1
# Enviar o sinal de botão do meio com a tecla F11
/dev/mac_hid/mouse_button2_keycode = 87
# Enviar o sinal do botão direito do rato com a tecla F12
/dev/mac_hid/mouse_button3_keycode = 88
# Para teclas diferentes, utilize showkey para lhe dizer qual é o código.