[ anterior ] [ Resumo ] [ Nota dos Direitos de Autor ] [ Índice ] [ próximo ]

Instalando Debian GNU Linux 2.1 para Intel x86 - Capítulo 3
Antes de você iniciar


3.1 Backups

Antes de iniciar a instalação, faça a cópia de segurança de todos os arquivos de seu sistema. O programa de instalação pode destruir todos os dados em seu disco rígido! Os programas usados na instalação são completamente confiáveis e muitos tem diversos anos de uso; ainda assim, um movimento falso pode ter seu custo. Até mesmo depois de entender, tenha cuidado e pense sobre suas respostas e ações. Dois minutos de pensamento podem salvar horas de um trabalho desnecessário.

Igualmente se estiver instalando em um sistema com multi-inicialização, tenha certeza que possui os discos da distribuição ou de qualquer outro sistema operacional presente. Especialmente se você reparticionar sua unidade de boot, você pode achar que precisa reinstalar o boot loader de seu sistema operacional, ou em muitos casos (i.e., Macintosh), todo o sistema operacional.


3.2 Informações que precisa saber

Antes deste documento, você deve ler a página de manual do cfdisk, página de manual do fdisk, o tutorial dselect, e o Hardwares compatíveis com o Linux HOWTO.

Se ou seu computador está conectado em uma rede 24 horas por dia (i.e., uma conexão Ethernet ou equivalente -- não uma conexão PPP), você deve perguntar a seu administrador da rede por estes detalhes:

Se seu computador está conectado a rede somente utilizando uma conexão serial, PPP ou conexão dial-up equivalente, você provavelmente não instalará o sistema básico pela rede. Você não precisará obter a configuração de sua rede a não ser que seu sistema esteja instalado. Veja Configurando o PPP, Secção 7.25 para informações de como configurar o PPP sobre o Debian.


3.3 Pré-Instalação do hardware e sistema operacional

Há as vezes muitos ajustes devem ser feitos em seu sistema antes da instalação. A plataforma x86 é a mais conhecida destas; a pré-instalação e configuração de hardware em outras arquiteturas é considerada simples.

Esta seção irá conduzi-lo durante a pré-instalação do hardware, se precisar, explicando sobre o que você precisará saber antes de instalar a Debian. Geralmente, isto envolve checagem e possível alteração de firmware para seu sistema. O "firmware" é o software central usado pelo hardware; ele é invocado durante o processo de testes de BOOT (após ligar o computador).


3.3.1 Acessando o menu de Setup do BIOS

O BIOS prove as funções básicas necessárias para iniciar sua máquina e permitir seu sistema operacional acessar o hardware. Seu sistema provavelmente possui um menu de setup do BIOS, que é usado para configurar a BIOS. Antes da instalação, você deve ter certeza que seu BIOS está configurado corretamente; não fazendo ocorrer travamentos intermitentes ou a impossibilidade de se instalar a Debian.

O resto desta seção foi obtida da PC hardware FAQ, respondendo as questões, "Como eu entro no menu de configuração do CMOS?". O método para acessar o menu de configuração da BIOS (ou "CMOS") depende de quem gravou seu software de BIOS:

[De: burnesa@cat.com (Shaun Burnet)]

AMI BIOS
Pressione Del durante o POST

Award BIOS
Ctrl-Alt-Esc, ou tecla Del durante o POST

DTK BIOS
Tecla Esc durante o POST

IBM PS/2 BIOS
Ctrl-Alt-Ins após Ctrl-Alt-Del

Phoenix BIOS
Ctrl-Alt-Esc ou Ctrl-Alt-S

[De: mike@pencom.com (Mike Heath)] Muitas máquinas 286 não possuem um menu de configuração da CMOS na BIOS. Elas requerem um programa de configuração da CMOS. Se você não tem o disquete de instalação e/ou diagnóstico de seu computador, você pode tentar utilizar um programa shareware/freeware. Verifique em ftp://oak.oakland.edu/pub/simtelnet/msdos/.


3.3.2 Seleção de dispositivo de BOOT

Muitos menus de configuração da BIOS permitem a você selecionar o dispositivo que será usado para iniciar o sistema. Configure para procurar o sistema operacional da unidade A:(o primeiro disco flexível), então opcionalmente o primeiro dispositivo de CD-ROM (possivelmente entre D: ou E:), e então de C:(o primeiro disco rígido). Esta configuração ativa o boot (inicialização) de seu disquete ou CD-ROM, que são os dois dispositivos de boot mais utilizados para se instalar a Debian.

Se seu sistema não inicializar diretamente a partir do CD-ROM, ou você simplesmente não sabe como fazer isto funcionar, não se desespere, você pode simplesmente executar D:\install\boot.bat dentro do DOS (troque D: pela letra da sua unidade de CD-ROM identificada pelo DOS) para iniciar o processo de instalação. Veja Instalando a partir de um CD-Rom, Secção 5.4 para detalhes.

Também, se você esta instalando a partir de uma partição FAT (DOS), você não precisará de nenhum disquete. Veja Instalando a partir de uma partição DOS, Secção 5.3.1 para mais detalhes sobre este método de instalação.


3.3.3 Memória Extendida vs Memória Expandida

Se seu sistema possui as memórias estendida e expandida, configure-as para ter mais memória estendida e o mínimo possível de memória expandida. O Linux somente utiliza a memória estendida e não usa memória expandida.


3.3.4 Proteção de Vírus

Desative qualquer opções antivírus existentes em seu BIOS. Se você possui uma placa de proteção contra vírus ou outro hardware especial, desative-o ou remova do computador enquanto estiver executando GNU/Linux. Elas não são compatíveis com GNU/Linux, além disso, devido as permissões do sistema de arquivos e a memória protegida do kernel do Linux, vírus são praticamente desconhecidos. [3]


3.3.5 Shadow RAM

Sua placa mãe deve possuir shadow RAM ou cache de BIOS. Você pode ver configurações para "Video BIOS Shadow", "C800-CBFF Shadow", etc. Desative todas shadow RAM. Shadow RAM é usada para acelerar o acesso as ROMs em sua placa mãe e em muitas das placas controladoras. Linux não utiliza estas ROMs após ser iniciado porque ele possui seu próprio e rápido programa de 32bits ao invés dos programas de 16 bits nas ROMs. Desativando a shadow RAM torna mais memória normal disponível para utilização dos programas. Deixando a shadow RAM ativada pode interferir no acesso do Linux aos dispositivos de hardware.


3.3.6 Gerenciamento Avançado de Energia

Se sua placa mãe possui Gerenciamento Avançado de Energia (APM), configure para que o gerenciamento seja controlado pelo APM. Desative o doze mode, stand by, suspend, nap, modo sleep e desligamento do disco rígido. Linux pode fazer o controle destes gerenciamentos, e possui um sistema de gerenciamento de energia melhor que o da BIOS. A versão do Kernel do sistema operacional dos disquetes de instalação, porém, não tem suporta a APM, porque tivemos relatórios de alguns Notebooks travaram na instalação enquanto configuravam o APM. Depois que o Linux estiver instalado, você poderá instalar uma versão personalizada do kernel do Linux; Veja Compilando um novo Kernel, Secção 8.4 para detalhes de como fazer isto.


3.3.7 A Chave Turbo

Muitos sistemas tem uma chave turbo que controla a velocidade da CPU. Selecione a configuração de alta velocidade. Se sua BIOS permite a você desativar o controle de softwares da chave turbo (ou controle de software da velocidade da CPU), você pode ajustar seu sistema para o modo de alta velocidade. Nós temos registros que em um sistema particular, enquanto o Linux esta auto-verificando (procurando por dispositivos de hardware) ele pode acidentalmente acionar o controle de software da chave turbo.


3.3.8 Overclock da CPU

Muitas pessoas tem tentado operar com CPU's de 90MHz em 100MHz, etc. Isto normalmente funciona, mas a sensibilidade a temperatura e outros fatores podem danificar seu sistema. Um dos autores deste documento usou o OverClock em seu computador por um ano, e então o sistema começou a abortar o programa gcc com um sinal não esperado enquanto tentava compilar um kernel para seu sistema operacional. O problema foi resolvido fazendo a CPU voltar a operar em sua velocidade normal.


3.3.9 Módulos de Memória Defeituosos

O compilador gcc é geralmente o primeiro programa a ser afetado por módulos de memória defeituosos (ou outros problemas de hardware que alteram dados sem explicação) porque ele contrói uma estrutura de dados que são repetidamente verificadas. Um erro nestas estruturas de dados podem fazer que ele execute uma instrução ilegal ou acesso a um endereço não existente. O sintoma disto é que o gcc terminará com um sinal inesperado.

As melhores placas mães suportam paridade de RAM e sempre avisam seu seu sistema possui um erro simples de bit na RAM. Infelizmente, nós não temos um meio de corrigir este problema, assim eles geralmente travam imediatamente após nos avisar sobre erros na RAM. Calma, isto é melhor que você ter memória defeituosa e ter seus dados destruídos silenciosamente sem qualquer mensagem de erro. Assim, os melhores sistemas tem placas mães suportam paridade e módulos de memória com paridade verdadeira; veja Paridade Falsa ou RAM com paridade "virtual", Secção 2.5.3.

Se você possui memória RAM com paridade verdadeira e sua placa mãe oferece este suporte, tenha certeza que a configuração de Paridade esteja ativada que faz sua placa mãe interromper caso ocorrer algum erro de paridade na memória.


3.3.10 CPUs Cyrix e erros em disquetes

Muitos usuários de CPUs Cyrix tem tido que desativar o cache nestes sistemas durante a instalação, porque o disquete tem mostrado erros que não possui. Se você fizer isto, reative o cache após terminar a instalação, porque o sistema é executado muito lentamente quando o cache é desativado.

Nós necessariamente não pensamos que isto seja uma falha na CPU Cyrix. Ela pode trabalhar com Linux. Nós continuamos de olho neste problema. Por curiosidade técnica, nós suspeitamos de um problema com o cache, tornando-se inválido, após a mudança do código de 16 bits para 32 bits.


3.3.11 Configurações diversas da BIOS

Se sua BIOS oferece serviços como "15-16 Memory Hole", desative isto. Linux espera encontrar memória neste endereço se você não possuir muita RAM.

Nós temos um registro que a placa mãe Intel Endeavor neste local possui uma opção chamada "LFB" ou "Linear Frame Buffer". Ela possui duas configurações: "Disabled" e "1 Megabyte". Configure-a para "1 Megabyte". Quando desativada ("Disabled"), o disquete de instalação não é lido corretamente, e o sistema eventualmente trava. Nós não entendemos porque este problema ocorreu neste dispositivo em particular -- ele tem funcionado com aquela configuração e não sem ela.


3.3.12 Configuração de Periféricos de hardware

Em adição para sua configuração da BIOS, você deve alterar muitas configurações nas placas existentes. Muitas placas tem menus de setup, enquanto outras são configuradas por jumpers. Este documento não explicará detalhadamente a configuração em cada dispositivo de hardware; o que traz são dicas úteis.

Se alguma placa possuir suporte a "memória mapeada", a memória deverá ser mapeada em algum lugar entre 0xA0000 e 0xFFFFF (de 640 Kb até um pouco abaixo de 1 Megabyte) ou de um endereço pelo menos 1 megabyte maior que o total de memória RAM em seu sistema.


[ anterior ] [ Resumo ] [ Nota dos Direitos de Autor ] [ Índice ] [ próximo ]
Instalando Debian GNU Linux 2.1 para Intel x86
versão 2.1.11, 28 August, 1999
Bruce Perens
Sven Rudolph
Igor Grobman
James Treacy
Adam Di Carlo