[ anterior ] [ Resumo ] [ Nota dos Direitos de Autor ] [ Índice ] [ próximo ]

Instalando Debian GNU Linux 2.1 para SPARC - Capítulo 3
Antes de você iniciar


3.1 Backups

Antes de iniciar a instalação, faça a cópia de segurança de todos os arquivos de seu sistema. O programa de instalação pode destruir todos os dados em seu disco rígido! Os programas usados na instalação são completamente confiáveis e muitos tem diversos anos de uso; ainda assim, um movimento falso pode ter seu custo. Até mesmo depois de entender, tenha cuidado e pense sobre suas respostas e ações. Dois minutos de pensamento podem salvar horas de um trabalho desnecessário.

Igualmente se estiver instalando em um sistema com multi-inicialização, tenha certeza que possui os discos da distribuição ou de qualquer outro sistema operacional presente. Especialmente se você reparticionar sua unidade de boot, você pode achar que precisa reinstalar o boot loader de seu sistema operacional, ou em muitos casos (i.e., Macintosh), todo o sistema operacional.


3.2 Informações que precisa saber

Antes deste documento, você deve ler a página de manual do fdisk, o tutorial dselect, e o FAQ do Linux para Processadores SPARC.

Se ou seu computador está conectado em uma rede 24 horas por dia (i.e., uma conexão Ethernet ou equivalente -- não uma conexão PPP), você deve perguntar a seu administrador da rede por estes detalhes:

Se seu computador está conectado a rede somente utilizando uma conexão serial, PPP ou conexão dial-up equivalente, você provavelmente não instalará o sistema básico pela rede. Você não precisará obter a configuração de sua rede a não ser que seu sistema esteja instalado. Veja Configurando o PPP, Secção 7.22 para informações de como configurar o PPP sobre o Debian.


3.3 Pré-Instalação do hardware e sistema operacional

Há as vezes muitos ajustes devem ser feitos em seu sistema antes da instalação. A plataforma x86 é a mais conhecida destas; a pré-instalação e configuração de hardware em outras arquiteturas é considerada simples.

Esta seção irá conduzi-lo durante a pré-instalação do hardware, se precisar, explicando sobre o que você precisará saber antes de instalar a Debian. Geralmente, isto envolve checagem e possível alteração de firmware para seu sistema. O "firmware" é o software central usado pelo hardware; ele é invocado durante o processo de testes de BOOT (após ligar o computador).


3.3.1 Acessando o OpenBoot

OpenBoot possui as funções básicas necessárias para iniciar a arquitetura SPARC. Isto é um bastante parecido em função da BIOS na arquitetura X86, embora muito mais agradável. Os proms de boot Sun tem em sua construção em um interpretador adiantado que permite fazer grade número de coisas com sua máquina, como um diagnóstico, scripts simples etc.

Para ir ao aviso de boot você precisa segurar a tecla Stop (em teclados antigos tipo 4, use a tecla L1, se você tem um teclado de PC adaptado, use a tecla Break) e pressione a tecla A. O boot da prom lhe mostrará uma indicação de pronto, ou ok ou >.


3.3.2 Seleção de dispositivo de BOOT

Você pode usar o Openboot para inicialiar através de dispositivos específicos, e também alterar o dispositivo de boot padrão. No entanto, precisará conhecer muitos detalhes sobre como o Openboot nomeia dispositivos; O sistema de nomes dele é muito diferente dos nomes de dispositivos do Linux, descrito em Nomes dos dispositivos no Linux, Secção 4.3. O comando também pode variar um pouco, dependendo de qual versão do OpenBoot você possui. Mais informações sobre o OpenBoot pode ser encontrado em Referência do OpenBoot Sun.

Tipicamente, com novas versões, você pode usar o dispositivo do OpenBoot como um "floppy"(disquete), "cdrom", "net"(rede), "disk", ou "disk2". Estes tem significados óbvios; o dispositivo "net" é para inicialização através da rede. Adicionalmente, o nome do dispositivo pode especificar uma partição particular do disco. Nomes completos de dispositivos OpenBoot tem a forma nome-do-driver@endereço-unid:argumentos-do-dispositivo. Em versões antigas do OpenBoot, os nomes de dispositivos são um pouco diferentes: O disquete é chamado ''/fd'', e dispositivos de disco SCSI tem a forma ''sd(controladora, identificação-do-disco-alvo, disco-lun)''. O comando show-devs em revisões novas do OpenBoot é útil para visualizar os dispositivos configurados atualmente. Para informações completas, de acordo com sua versão, veja a url Referência OpenBoot Sun.

Para inicializar através de um dispositivo específico, use o comando boot dispositivo. Você pode configurar este dispositivo como seu padrão usando o comando setenv. Porém, o nome da variável para ser alterada entre as revisões do OpenBoot. Em Openboot 1.x, use o comando setenv boot-from dispositivo. Em versões atuais do OpenBoot, use o comando setenv boot-device dispositivo.


3.3.3 Overclock da CPU

Muitas pessoas tem tentado operar com CPU's de 90MHz em 100MHz, etc. Isto normalmente funciona, mas a sensibilidade a temperatura e outros fatores podem danificar seu sistema. Um dos autores deste documento usou o OverClock em seu computador por um ano, e então o sistema começou a abortar o programa gcc com um sinal não esperado enquanto tentava compilar um kernel para seu sistema operacional. O problema foi resolvido fazendo a CPU voltar a operar em sua velocidade normal.


3.3.4 Módulos de Memória Defeituosos

O compilador gcc é geralmente o primeiro programa a ser afetado por módulos de memória defeituosos (ou outros problemas de hardware que alteram dados sem explicação) porque ele contrói uma estrutura de dados que são repetidamente verificadas. Um erro nestas estruturas de dados podem fazer que ele execute uma instrução ilegal ou acesso a um endereço não existente. O sintoma disto é que o gcc terminará com um sinal inesperado.


[ anterior ] [ Resumo ] [ Nota dos Direitos de Autor ] [ Índice ] [ próximo ]
Instalando Debian GNU Linux 2.1 para SPARC
versão 2.1.11, 28 August, 1999
Bruce Perens
Sven Rudolph
Igor Grobman
James Treacy
Adam Di Carlo