3.5. Pré-Particionamento para sistemas Multi-Boot

Particionar o seu disco rígido refere-se simplesmente ao acto de dividir o seu disco em secções. Cada secção é então independente das outras. É de certa forma equivalente a pôr paredes dentro de uma casa; se colocar mobília num quarto não afecta qualquer outro quarto.

Se você já possui um sistema operativo no seu sistema (Windows 9x, Windows NT/2000/XP/2003/Vista/7, OS/2, MacOS, Solaris, FreeBSD, …) e quiser colocar Debian no mesmo disco, vai necessitar de reparticionar o disco. Debian necessita das suas próprias partições no disco rígido. Não pode ser instalado em partições Windows ou MacOS. Pode ser possível partilhar algumas partições com outros sistemas Unix, mas isso não é coberto aqui. No mínimo necessita de uma partição dedicada para a raiz de Debian.

Você pode encontrar informação acerca da sua configuração actual de partições utilizando uma ferramenta de particionamento para o seu sistema operativo actual, tal como o fdisk ou o PartitionMagic. As ferramentas de particionamento têm sempre uma forma de mostrar as partições actuais sem efectuar alterações.

Regra geral, alterar uma partição já com um sistema de ficheiros nela irá destruir essa informação. Por isso deve sempre salvaguardar os seus dados antes de efectuar qualquer reparticionamento. Utilizando a analogia da casa, você provavelmente quer mover toda a mobília para fora do caminho antes de mudar uma parede, ou arrisca-se a destruí-la.

Se o seu computador tem mais de um disco rígido, você pode querer dedicar um dos discos inteiramente a Debian. Se o fizer não necessita de particionar esse disco antes de iniciar o sistema de instalação; o programa de particionamento incluído no instalador pode lidar facilmente com essa tarefa.

Se a sua máquina tem apenas um disco rígido, e se desejar substituir completamente o sistema operativo actual por Debian GNU/Linux, pode também esperar para particionar como parte do processo de instalação (Secção 6.3.3, “Particionar e Escolher os Pontos de Montagem”), após ter arrancado com o sistema de instalação. No entanto isto só funciona se planear iniciar o instalador a partir de tapes, CD-ROM ou ficheiros numa máquina ligada. Considere: se iniciar a partir de ficheiros no disco rígido, e se depois particionar esse mesmo disco dentro do sistema de instalação, e apagar os ficheiros para arranque, é melhor esperar que a instalação tenha sucesso à primeira vez. Neste caso, no mínimo, você deve ter meios alternativos de recuperar a sua máquina tal como os CDs ou tapes originais de instalação.

Se a sua máquina já tem múltiplas partições, e pode ser disponibilizado espaço livre suficiente apagando e substituindo uma ou mais dessas, desse modo pode também esperar e utilizar o programa de particionamento do instalador de Debian. Você deve na mesma continuar a ler o material abaixo, porque podem ocorrer circunstâncias especiais tal como a ordem das partições existentes dentro do mapa de partições, que o obriguem a particionar antes de instalar.

Se a sua máquina tem um sistema de ficheiros FAT ou NTFS, tal como os utilizados pelo DOS e pelo Windows, você pode esperar e utilizar o programa de particionamento do instalador de Debian para redimensionar o sistema de ficheiros.

Se não for aplicável nenhum dos acima, você vai necessitar de particionar o seu disco rígido antes de começar a instalação para criar espaço particionável para Debian. Se algumas das partições pertencerem a outros sistemas operativos, você deve criar essas partições utilizando os programas nativos desses sistemas operativos. Nós recomendamos que você NÃO tente criar partições para Debian GNU/Linux utilizando utilitários de outro sistema operativo. Em vez disso, você deve apenas criar as partições do sistema operativo nativo com que deseja ficar.

Se vai instalar mais do que um sistema operativo na mesma máquina, Você deve instalar todos os outros sistemas operativos antes de proceder com a instalação de Debian. As instalações de Windows e de outros SO podem tirar a possibilidade de iniciar Debian, ou encorajá-lo a reformatar as partições não-nativas.

Você pode recuperar destas acções ou evitá-las, mas instalar primeiro o sistema operativo nativo poupa-lhe trabalho.

Se actualmente tem um disco rígido com uma partição (uma configuração usual para computadores desktop), e deseja ter multi-boot entre o sistema operativo nativo e Debian, você necessita de:

  1. Salvaguardar tudo no computador.

  2. Iniciar a partir do meio do instalador do sistema operativo nativo tal como CD-ROM ou tapes.

  3. Utilizar as ferramentas de particionamento nativas para criar partições para o sistema nativo. Deixe uma partição para marcar o espaço ou espaço livre para Debian GNU/Linux.

  4. Instalar o sistema operativo nativo na sua nova partição.

  5. Arrancar de novo para o sistema nativo para verificar que está tudo OK, e fazer o download dos ficheiros de arranque do instalador de Debian.

  6. Arrancar com o instalador de Debian para continuar a instalação de Debian.

3.5.1. Particionar a partir de DOS ou Windows

Se está a manipular partições FAT ou NTFS existentes, é recomendado que utilize o esquema abaixo ou utilitários nativos de Windows ou DOS. Caso contrário, não é realmente necessário particionar a partir de DOS ou Windows; os utilitários de particionamento de Debian normalmente fazem-no melhor.

Mas se você possuir um disco IDE grande, e não está a utilizar o endereçamento LBA, drivers overlay (ás vezes disponibilizados pelos fabricantes de discos rígidos), nem uma BIOS nova (após 1998) que suporte extensões de acesso a discos grandes, então você deve posicionar cuidadosamente a sua partição de arranque de Debian. Neste caso, você vai ter de colocar a partição boot nos primeiros 1024 cilindros do seu disco rígido (normalmente por volta dos 524 megabytes, sem o mapeamento da BIOS). Isto pode necessitar que você tenha de mover partições FAT ou NTFS existentes.

3.5.1.1. Reparticionamento Sem Perdas Quando Inicia a Partir de DOS, Win-32 ou OS/2

Uma das instalações mais comuns é num sistema que já contém o DOS (incluindo Windows 3.1), Win32 (tal como o Windows 95, 98, Me, NT, 2000, XP, 2003, Vista, 7), ou OS/2, e é desejado colocar Debian no mesmo disco sem destruir o sistema anterior. Note que o instalador suporta redimensionamento dos sistemas de ficheiros FAT e NTFS tal como os que são utilizados pelo DOS e Windows. Simplesmente inicie o instalador e quando chegar à etapa do particionamento, escolha a opção para particionamento Manual, escolha a partição a redimensionar, e especifique o seu novo tamanho. Assim na maioria dos casos não é necessário utilizar o método descrito abaixo.

Antes de ir mais longe, você deve ter decidido como vai dividir o disco. O método nesta secção apenas vai dividir a partição em duas partes. Uma vai conter o SO original, e a outra será utilizada para Debian. Durante a instalação de Debian, ser-lhe-á dada a oportunidade para utilizar a parte do disco para Debian como achar melhor, i.e., como swap ou como um sistema de ficheiros.

A ideia é mover todos os dados na partição para o início, antes de alterar a informação da partição, de modo a que nada seja perdido. É importante que você faça o mínimo possível entre o movimento de dados e o reparticionamento para minimizar a hipótese de um ficheiro ser escrito perto do fim da partição porque isto iria diminuir a quantidade de espaço que pode ser tirado da partição.

A primeira coisa necessária é uma cópia de fips. Descompacte o arquivo e copie os ficheiros RESTORRB.EXE, FIPS.EXE e ERRORS.TXT para uma disquete de arranque. A disquete de arranque pode ser criada utilizando o comando sys a: no DOS. O fips vem com uma documentação bastante boa que pode querer ler. Você decididamente necessita ler a documentação se estiver a utilizar um driver de compressão de disco ou um gestor de disco. Crie o disco e leia a documentação antes de desfragmentar o disco.

A próxima coisa necessária é mover os dados para o início da partição. O comando defrag, que vem com o DOS 6.0 e posteriores, pode facilmente executar essa tarefa. Depois veja a documentação do fips para consultar uma lista de software que pode servir para fazer isso. Note que se tem o Windows 9x, você deve correr o defrag a partir dele, já que o DOS não compreende VFAT, que é utilizado para suportar nomes de ficheiros longos, utilizados no Windows 95 e superiores.

Após correr o desfragmentador (o que pode demorar um pouco num disco grande), reinicie com o disco criado com o fips na drive de disquetes. Escreva simplesmente, a:\fips e siga as instruções.

Note que existem muitos outros gestores de partições, nesse caso o fips pode não o ajudar.

3.5.1.2. Particionar para DOS

Se está a particionar para drives de DOS, ou modificar o tamanho de partições de DOS, utilizando utilitários de Debian, muitas pessoas experimentam problemas ao trabalhar com as partições FAT resultantes. Por exemplo, algumas pessoas relataram fraca performance, problemas de consistência com o scandisk, ou outros erros estranhos em DOS e em Windows.

Aparentemente, quando você criar ou redimensionar uma partição para utilizar com o DOS, é uma boa ideia encher os primeiros sectores com zeros. Deve fazer isto antes de correr o comando format do DOS, executando o seguinte comando a partir de Debian:

# dd if=/dev/zero of=/dev/hdXX bs=512 count=4