Capítulo 2. Quais as novidades no Debian GNU/Linux 6.0

Índice

2.1. Quais as novidades para ARM?
2.2. Quais as novidades na distribuição?
2.2.1. CDs, DVDs e BDs
2.2.2. Firmware movido para a seção non-free
2.2.3. Gerenciamento de pacotes
2.2.4. Inicialização por dependências
2.2.5. Configurações de teclado unificadas
2.2.6. Ajuste do modo do Kernel
2.2.7. suporte LDAP
2.2.8. A seção stable-updates
2.2.9. backports.org/backports.debian.org
2.3. Suporte abrangente para pesquisa de neuroimagem

O Wiki contém mais informações sobre esse tópico.

Esta versão acaba com suporte oficial para as arquiteturas HP PA-RISC ('hppa'), Alpha ('alpha') e ARM ('arm').

As seguintes arquiteturas são oficialmente suportadas pelo Debian GNU/Linux squeeze:

Além das arquiteturas oficialmente suportadas, o Debian GNU/Linux squeeze introduz os portes GNU/kFreeBSD ('kfreebsd-amd64' e 'kfreebsd-i386') como uma prévia da tecnologia. Esses portes são os primeiros incluídos em uma versão do Debian que não é baseada em um kernel Linux, mas ao invés disso usa o kernel FreeBSD com um espaço de aplicativos GNU. Os usuários dessas versões no entanto devem ser advertidos de que a qualidade desses portes ainda está no caminho de atingir a alta qualidade marcante dos nossos portes Linux, e que alguns recursos avançados da área de trabalho ainda não são suportados. Entretanto, o suporte do software de servidor comum está robusto e amplia os recursos das versões baseadas em Linux através dos recursos únicos conhecidos do mundo BSD. Esta é a primeira vez que uma distribuição Linux foi ampliada para também permitir o uso de um kernel não Linux.

Você pode ler mais sobre o estado dos portes e informações específicas sobre o porte para sua arquitetura nas páginas web dos portes Debian.

2.1. Quais as novidades para ARM?

Foi adicionado suporte para a plataforma Kirwood da Marvell. Especificamente, o Debian GNU/Linux 6.0 dá suporte aos seguintes dispositivos baseados na plataforma Kirwood: SheevaPlug e outros computadores do tipo plug , QNAP Turbo NAS (TS-11x, TS-21x, TS-41x), e a plataforma OpenRD.

Também foi adicionado suporte para o Lanner EM7210 e dispositivos compatíveis (ex. Intel SS4000-e). Esses são dispositivos NAS baseados na plataforma IOP32x.

2.2. Quais as novidades na distribuição?

Esta nova versão do Debian vem com muito mais softwares que seu predecessor lenny; a distribuição inclui mais de 10352 novos pacotes, de um total de mais de 29050 pacotes. A maioria dos softwares na distribuição foi atualizada: mais de 15436 pacotes de software (isso é 67% de todos os pacotes no lenny). Além disso, um número significativo de pacotes (mais de 4238, 18% dos pacotes no lenny) foram, por várias razões, removidos da distribuição. Você não verá atualizações para esses pacotes e eles serão marcados como 'obsoletos' nas interfaces de gerenciamento de pacotes.

Com esta versão, o Debian GNU/Linux atualiza do X.Org 7.3 para o X.Org 7.5.

Mais uma vez, o Debian GNU/Linux é distribuído com vários aplicativos e ambientes de área de trabalho. Entre outros, agora estão inclusos os ambientes de área de trabalho GNOME 2.30[1], KDE 4.4.5, Xfce 4.6.2, e LXDE 0.5.0. Aplicativos de produtividade também foram atualizados, incluindo as suítes de escritório OpenOffice.org 3.2.1 e KOffice 2.2.1 bem como o GNUcash 2.2.9, GNUmeric 1.10.8 et Abiword 2.8.2.

Updates of other desktop applications include the upgrade to Evolution 2.30.3 and Pidgin 2.7.3. The Mozilla suite has also been updated: iceweasel (version 3.5.13) is the unbranded Firefox web browser and icedove (version 3.0.7) is the unbranded Thunderbird mail client.

Entre várias outras, esta versão também inclui as seguintes atualizações de software:

PacoteVersão no 5.0 (lenny)Versão no 6.0 (squeeze)
Apache2.2.92.2.16
Servidor DNS BIND9.6.09.7.1
Servidor web Cherokee0.7.21.0.8
Courier MTA0.60.00.63.0
Dia0.96.10.97.1
Cliente de VoIP Ekiga2.0.123.2.7
Exim servidor de e-mail padrão4.694.72
GNU Compiler Collection (Coleção de Compiladores GNU) como compilador padrão4.3.24.4.5
GIMP2.4.72.6.10
a biblioteca GNU C2.72.11.2
lighttpd1.4.191.4.28
maradns1.3.07.091.4.03
MySQL5.0.51a25.1.49
OpenLDAP2.4.112.4.23
OpenSSH5.1p15.5p1
PHP5.2.65.3.2
Postfix MTA2.5.52.7.1
PostgreSQL8.3.58.4.5
Python2.5.22.6.6
Samba3.2.53.5.5
Tomcat5.5.266.0.28

O Debian ainda suporta Linux Standard Base (LSB) versão 3.2.

2.2.1. CDs, DVDs e BDs

The official Debian GNU/Linux distribution now ships on 7 to 8 binary DVDs or 44 to 53 binary CDs (depending on the architecture) and 6 source DVDs or 33 source CDs. Additionally, there is a multi-arch DVD, with a subset of the release for the amd64 and i386 architectures, along with the source code. Debian GNU/Linux is also released as Blu-ray (BD) images, 2 each for the amd64 and i386 architectures, or one for the source code. For size reasons, some very large packages are omitted from the CD builds; these packages fit better in the DVD and BD builds, so are still included there.

Um novo recurso com o squeeze, é a adição do suporte a isohybrid para os CDs, DVDs e BDsi386 e amd64. Para criar um dispositivo USB inicializável com uma dessas imagens era necessário seguir alguns procedimentos extras após baixar a imagem; ao invés disso, agora tudo que é necessário é simplesmente gravar a imagem diretamente no dispositivo USB. Para mais informações, por favor, veja a seção Preparando Arquivos para Inicialização pelo Dispositivo de Memória USB no Guia de Instalação.

2.2.2. Firmware movido para a seção non-free

Alguns drivers incluídos no kernel Linux utilizado contêm blobs de firmware não-livre.A partir do squeeze esse firmware foi movido para pacotes separados na seção non-free do repositório, tal como firmware-linux.Se tais pacotes forem instalados, o firmware será carregado automaticamente quando necessário.

2.2.3. Gerenciamento de pacotes

O programa preferido para gerenciamento de pacotes a partir da linha de comando é o aptitude. Para o gerenciamento de pacotes através de uma interface de linha de comando não-interativa, é recomendado usar apt-get. apt-get também é a ferramenta preferida para atualizações entre lançamentos principais. Se você ainda está usando dselect, você deveria trocar pelo aptitude como interface oficial para gerenciamento de pacotes.

Para o squeeze o APT automaticamente instala os pacotes recomendados por padrão[2]. Isso pode ser mudado com a adição da seguinte linha em /etc/apt/apt.conf:

APT::Install-Recommends "false";

2.2.4. Inicialização por dependências

Uma melhoria importante no sistema de inicialização do Debian GNU/Linux é a introdução da sequência de inicialização baseada em dependência e inicialização paralela.Esse recurso é habilitado por padrão em novas instalações e será habilitado para atualizações do lenny, se possível.

Esse recurso é habilitado através do uso do insserv pelo sysv-rc para ordenar scripts init.d baseando-se em suas dependências declaradas [3]. Isso foi possível após um esforço contínuo para adaptar todos os scripts de inicialização de pacotes fornecidos na distribuição assim como o próprio sistema de inicialização.

Com a sequência de inicialização baseada em dependências, agora também é possível executar os scripts de inicialização do sistema em paralelo, o que pode, na maioria das circunstâncias, melhorar a velocidade do processo de inicialização. Esse recurso é habilitado por padrão, em novos sistemas e atualizações, sempre que possível. Para desabilitá-la especifique

CONCURRENCY=none

em /etc/default/rcS. Para mais informações sobre esse recurso consulte as informações disponíveis em /usr/share/doc/insserv/README.Debian.

2.2.5. Configurações de teclado unificadas

Nesta nova versão, as configurações para o teclado foram unificadas para que tanto o console quanto o servidor Xorg usam as mesmas configurações. As configurações do teclado agora são definidas no arquivo de configuração /etc/default/keyboard que substitui o teclado definido no arquivo de configuração do Xorg.

O pacote console-setup agora manipula o teclado para ambos os ambientes assim como a configuração da fonte para o console. Você pode reconfigurar o layout do teclado e configurações relacionadas executando dpkg-reconfigure keyboard-configuration ou editando manualmente o arquivo de configuração /etc/default/keyboard.

2.2.6. Ajuste do modo do Kernel

O código de ajuste do modo gráfico para os chipsets de ambiente desktop mais comuns (da Intel, ATI/AMD e NVIDIA) foi movido dos respectivos drivers Xorg para o kernel Linux. Isso oferece uma série de vantagens, tais como:

  • Ação de suspender e retomar mais confiável

  • Habilidade para usar dispositivos gráficos sem o X

  • Mudança de VT mais rápida

  • Console de texto em modo nativo

Mais detalhes estão na Seção 5.7, “Mudanças da pilha de gráficos” e no wiki do Debian.

2.2.7. suporte LDAP

Esta versão do Debian vem com diversas opções para implementar a autenticação no lado do cliente usando LDAP. Usuários dos pacotes libnss-ldap e libpam-ldap deveriam considerar a atualização para libnss-ldapd e libpam-ldapd.

Esses novos pacotes delegam as consultas do LDAP a um daemon central não-privilegiado (nslcd) que fornece separação entre o processo usando a informação do LDAP e o daemon, realizando consultas LDAP. Isso simplifica o manuseio das conexões LDAP seguras, credenciais de autenticação LDAP, oferece um mecanismo mais simples para realizar a recuperação e diagnóstico de conexão e evita carregamento do LDAP e bibliotecas relacionadas na maioria dos aplicativos.

Atualizar para libnss-ldapd e libpam-ldapd deve ser fácil uma vez que as informações de configuração existentes serão na maior parte reutilizadas.Apenas para configuração avançada deve ser necessária reconfiguração manual.

Esses pacotes, entretanto, estão atualmente sem suporte para grupos aninhados e apenas suportam mudança de senha utilizando a operação EXOP de modificação de senha LDAP.

2.2.8. A seção stable-updates

Alguns pacotes da proposed-updates também podem ser disponibilizados através do mecanismo squeeze-updates. Esse caminho será usado para atualizações que muitos usuários podem querer instalar em seus sistemas antes que o próximo lançamento pontual seja feito, tal como atualizações de scanners de vírus e dados de fuso horário. Todos os pacotes do squeeze-updates serão incluídos em lançamentos pontuais.

Note que isso substitui a funcionalidade previamente fornecida pelo repositório volatile.debian.org.

Para utilizar pacotes do squeeze-updates, você pode adicionar o seguinte em seu sources.list:

deb     http://mirrors.kernel.org/debian squeeze-updates main contrib
deb-src http://mirrors.kernel.org/debian squeeze-updates main contrib

A próxima vez que você executar apt-get update, o sistema tomará conhecimento dos pacotes na seção squeeze-updates e irá considerá-los quando procurar por pacotes para atualização.

Note that if APT::Default-Release is set in your /etc/apt/apt.conf (or in any of /etc/apt/apt.conf.d/*), then, in order for automatic upgrades to work, it is necessary to add the following configuration block into /etc/apt/preferences (see apt_preferences(5) for more information):

Package: *
Pin: release o=Debian GNU/Linux,n=squeeze-updates
Pin-Priority: 990

Quando um novo pacote estiver disponível via squeeze-updates, esse será anunciado na lista de discussão debian-stable-announce.

2.2.9. backports.org/backports.debian.org

O serviço fornecido pelos repositórios backports.org foi integrado à infraestrutura do Debian e agora é um serviço oficial do Debian, hospedado em backports.debian.org.

2.3. Suporte abrangente para pesquisa de neuroimagem

Debian GNU/Linux 6.0 is the first GNU/Linux distribution release ever to offer comprehensive support for magnetic resonance imaging (MRI) based neuroimaging research. It comes with up-to-date software for structural image analysis (e.g. ants), diffusion imaging and tractography (e.g. mrtrix), stimulus delivery (e.g. psychopy), MRI sequence development (e.g. odin), as well as a number of versatile data processing and analysis suites (e.g. nipype). Moreover, this release has built-in support for all major neuroimaging data formats. See the Debian Science and Debian Med task pages for a comprehensive list of included software and the NeuroDebian webpage for further information.



[1] Com alguns módulos do GNOME 2.32.

[2] Essa mudança implica que os requisitos de disco para tarefas selecionadas através do instalador aumentaram também. Para mais informações, por favor, veja o capítulo Espaço em Disco Requerido para as Tarefas no Guia de Instalação.

[3] Essas dependências são declaradas através do uso do formato de cabeçalho especificado no Linux Standard Base (LSB)