5.1. Arrancar o Instalador em IA-64

5.1.1. Arrancar a partir de CD-ROM

O melhor caminho para a maioria das pessoas será usar um conjunto de CDs Debian. Se tem um conjunto de CDs, e se a sua máquina suporta arranque directamente a partir do CD, fantástico! Simplesmente insira o seu CD, reinicie, e proceda para o próximo capítulo.

Note que determinadas drives de CD podem necessitar de drivers especiais, e portanto estarem inacessíveis nas fases iniciais da instalação. Se se verificar que a maneira comum de iniciar a partir do CD não funciona no seu hardware, visite novamente este capítulo e leia sobre métodos alternativos para instalar e kernels alternativos que poderão funcionar consigo.

Mesmo se não conseguir iniciar a partir do CD-ROM, poderá provavelmente instalar os componentes do Debian e qualquer pacote que deseje a partir do CD-ROM. Simplesmente arranque utilizando uma media diferente, tal como disquetes. Quando for altura de instalar o sistema operativo, sistema base, e qualquer pacote adicional, aponte o sistema de instalação para a drive de CD-ROM.

Se tiver problemas com o arranque, veja a Secção 5.4, “Diagnosticar Problemas no Processo de Instalação”.

Conteúdo do CD

Há três variações básicas dos CDs de Instalação Debian. O CD Business Card tem a instalação mínima que irá caber nos mini-CDs. Requer uma ligação à rede, por forma a instalar o resto da instalação base e fazer um sistema utilizável. O CD Network Install tem todos os pacotes necessários para a instalação base, mas requer uma ligação à rede para um mirror Debian, por forma a instalar os pacotes extra que deseje para ter um sistema Debian completo. O conjunto de CDs Debian pode instalar o sistema completo a partir de uma variedade de pacotes sem necessitar de aceder à rede.

A arquitectura IA-64 usa a nova geração de Extensible Firmware Interface (EFI) da Intel. Ao contrário das BIOS dos x86 tradicionais, que conhece pouco acerca do dispositivo de arranque que não seja a tabela de partições e o Master Boot Record (MBR), EFI pode ler e escrever ficheiros a partir de partições de disco em FAT16 ou FAT32. Isto simplifica os arcaicos processos de iniciar um sistema mais comuns. O sistema de arranque e o firmware EFI que o suporta tem um sistema de ficheiros completo para guardar os ficheiros necessários ao arranque da máquina. Isto significa que o sistema de discos num sistema IA-64 tem uma partição de disco adicional dedicado ao EFI em vez do simples MBR ou do bloco de arranque em sistemas mais convencionais.

O Debian Installer CD contém uma partição EFI pequena, onde o gestor de arranqueELILO , o seu ficheiro de configuração, o kernel do instalador e o sistema de ficheiros iniciar (initrd) estão localizados. O sistema em execução também contém uma partição EFI onde os ficheiros necessários são lidos a partir da shell EFI descrita em baixo.

A maioria dos detalhes de como o ELILO carrega e inicia um sistema são transparentes para o instalador do sistema. No entanto, o instalador terá de configurar uma partição EFI antes de instalar o sistema base, De outra forma, a instalação do ELILO irá falhar, criando um sistema incapaz de arrancar. A partição EFI está alocada e formatada no passo relativo à partição da instalação anterior ao carregamento de quaisquer pacotes do disco de sistema. A tarefa de particionamento também verifica que uma partição EFI apropriada está presente antes de autorizar a continuação da instalação.

O gestor de arranque EFI está presente como o último passo da inicialização do firmware. Mostra uma lista sob a forma de menu a partir da qual o utilizador pode seleccionar uma opção. Dependendo do modelo do sistema e qual o software carregado no sistema, este menu pode ser diferente de sistema para sistema. Deverá haver pelo menos dois itens mostrados, Boot Option Maintenance Menu e EFI Shell (Built-in). O uso da primeira opção é preferível, no entanto, se tal opção não estiver disponível ou o CD, por alguma razão não a iniciar, use a segunda opção.

IMPORTANTE

O gestor de arranque EFI irá seleccionar uma acção de arranque por pré-definição, tipicamente a primeira escolha do menu, dentro de um tempo pré-determinado. Isto é indicado por uma contagem decrescente no fundo do ecrã. Mal o temporizador expire e o sistema inicia a acção pré-definida, poderá ter de reiniciar a máquina por forma a continuar a instalação. Se a acção por omissão for a shell EFI, poderá voltar ao gesto de arranque, se executar exit na prompt da shell.

5.1.1.1. Opção 1: Arrancar a partir do Menu de Manutenção das Opções de Arranque

  • Insira o CD na drive CD/DVD e reinicie a máquina. O firmware irá mostrar a página e menu do gestor de arranque EFI após completar o seu sistema de inicialização.

  • Seleccione Boot Maintenance Menu a partir do menu, usando as setas do seu teclado e pressionando ENTER. Isto irá mostrar um novo menu.

  • Seleccione Boot From a File a partir do menu, usando as setas do seu teclado e pressione ENTER. Isto irá listar os dispositivos testados pelo firmware. Deverá conseguir ver duas linhas do menu, contendo ou a etiqueta Debian Inst [Acpi ... ou a etiqueta Removable Media Boot. Se examinar o resto das linhas do menu, deverá notar que a informação do dispositivo e do controlador deverá ser a mesma.

  • Poderá escolher qualquer uma das entradas que se referem à drive de CD/DVD. Seleccione a sua escolha com as setas do seu teclado e pressione ENTER. Se escolher Removable Media Boot, a máquina irá imediatamente iniciar a sequência de carregamento no arranque. Se em vez disso escolher Debian Inst [Acpi ..., irá mostrar uma lista de directórios da parte de arranque do CD, requerendo que proceda para o próximo passo (adicional).

  • Apenas irá necessitar deste passo se escolher Debian Inst [Acpi .... A lista de directórios irá também mostrar [Treat like Removable Media Boot] ao lado da linha a seguir à última. Seleccione esta linha com as setas do seu teclado e pressioneENTER. Isto irá iniciar a sequência de arranque.

Estas etapas iniciam o gestor de arranque de Debian que irá mostrar uma página de menu, para você escolher um kernel e opções para arranque. Continue com a selecção do kernel e opções de arranque.

5.1.1.2. Opção 2: Arrancar a partir de uma Shell EFI

Se, por alguma razão, a opção 1 não for bem sucedida, reinicie a máquina e quando aparecer o ecrã de EFI Boot Manager deve haver uma opção chamada EFI Shell [Built-in]. Inicie o CD do Instalador Debian com as seguintes etapas:

  • Insira o CD na drive de DVD/CD e reinicie a máquina. O firmware irá mostrar a página do EFI Boot Manager e o menu após completar a inicialização do sistema.

  • Escolha EFI Shell a partir do menu com as teclas de setas e carregue em ENTER. A EFI Shell irá procurar todos os seus dispositivos de arranque e mostrá-los na consola antes de mostrar a sua linha de comandos. As partições de arranque reconhecidas nos dispositivos irão mostrar um nome de dispositivo de fsn:. Todas as outras partições reconhecidas serão chamadas blkn:. Se você inseriu um CD mesmo antes de entrar na shell, desta forma poderá demorar alguns segundos extra enquanto inicializa a drive de CD.

  • Examine o output da consola a procurar a drive de CDROM. É muito provável que seja o dispositivo fs0: embora possam também aparecer outros dispositivos com partições de arranque como fsn.

  • Introduza fsn: e carregue em ENTER para seleccionar qual o dispositivo onde n é o número da partição para o CDROM. A shell irá agora mostrar o número da partição assim que aparecer a linha de comandos.

  • Introduza elilo e pressione ENTER. Isto irá iniciar a sequência de arranque.

Tal como a opção 1, estes passos iniciam o gestor de arranque de Debian que irá mostrar uma página de menu para você escolher um kernel e opções de arranque. Você pode também introduzir o comando mais curto fsn:elilo na linha de comando. Continue para seleccionar o kernel e as opções de arranque.

5.1.1.3. Instalar utilizando uma Consola Série

Você pode escolher fazer uma instalação utilizando um monitor e teclado ou utilizando uma ligação série. Para utilizar uma configuração monitor/teclado, escolha uma opção que contém a string [consola VGA]. Para instalar através de uma ligação série, escolha uma opção que contenha a string [BAUD consola série baud], onde BAUD é a velocidade da sua consola série. Os itens do menu para as definições de baud rate mais típicas no dispositivo ttyS0 são pré-configuradas.

Na maioria das circunstâncias, você irá querer que o instalador utilize o mesmo baud rate que a sua ligação para a consola EFI. Se você não tiver a certeza qual á a definição, pode obtê-la utilizando o comando baud na shell EFI.

Se não tiver disponível uma opção que é configurada para o dispositivo série ou baud rate que você gostaria de utilizar, você pode pode ultrapassar a configuração da consola para uma ou mais das opções do menu. Por exemplo, para utilizar uma consola a 57600 baud no dispositivo ttyS1, introduza console=ttyS1,57600n8 na janela de texto Boot:.

Nota

A maioria das máquinas IA-64 vem com uma configuração de consola por omissão de 9600 baud. Esta configuração é um bocado lenta, e o processo de instalação normal irá demorar um tempo significativo a desenhar cada ecrã. Você deve considerar aumentar o baud rate utilizado para fazer a instalação, ou fazer uma instalação em Modo Texto. Veja o menu de ajuda Paramspara instruções de como iniciar o instalador em Modo Texto.

Atenção

Se escolheu o tipo de consola errado, você será capaz de escolher o kernel e introduzir os parâmetros mas o display e o seu input estarão mortos logo que o kernel inicie, e você terá de reiniciar antes de conseguir iniciar a instalação.

5.1.1.4. Escolher o Kernel e Opções de Arranque

O gestor de arranque irá mostrar um formulário com um menu em lista e uma janela de texto com uma linha de comandos Boot:. As teclas com as setas seleccionam um item a partir do menu e qualquer texto escrito no teclado irá aparecer na janela de texto. Existem também ecrãs de ajuda que podem ser mostrados pressionando a tecla de função apropriada. O ecrã de ajuda General explica as escolhas do menu e o ecrã Params explica as opções comuns da linha de comandos.

Consulte o ecrã de ajuda Geral para a descrição dos kernel e modos de instalação mais apropriados para a sua instalação. Você também deve consultar a Secção 5.3, “Parâmetros de Arranque” abaixo para quaisquer parâmetros adicionais que você queira definir na janela de texto Boot:. A versão do kernel que você escolher seleccione a versão do kernel que será utilizada para o processo de instalação e para o sistema instalado, você também pode ter esses problemas com o sistema que instalar. Os dois passos seguintes irão seleccionar e iniciar a instalação:

  • Escolha a versão do kernel e o modo de instalação mais apropriado para as suas necessidades com as teclas com as setas.

  • Introduza quaisquer parâmetros de arranque escrevendo-os com o teclado. O texto será mostrado directamente na janela de texto. Isto é onde são especificados os parâmetros do kernel (tais como configurações da consola série).

  • Carregue em ENTER. Isto irá carregar e iniciar o kernel. O kernel irá mostrar as suas típicas mensagens de inicialização seguidas do primeiro ecrã do Instalador Debian.

Continue para o próximo capítulo para continuar com a instalação onde você irá configurar o idioma, rede, e partições de disco.

5.1.2. Arrancar com TFTP

Arrancar um sistema IA-64 a partir da rede é idêntico a arrancar a partir de CD. A única diferença é a forma como é carregado o kernel de instalação. O EFI Boot Manager pode carregar e iniciar programas a partir de um servidor na rede. Uma vez que o kernel de instalação esteja carregado e inicie, a instalação do sistema irá continuar através dos mesmos passos do que a instalação de CD com a excepção que os pacotes da instalação base serão carregados a partir da rede em vez do leitor de CD.

Arrancar pela rede, requer que tenha uma ligação de rede configurada e um servidor de arranque de rede TFTP (DHCP, RARP ou BOOTP).

O método de instalação para suportar o arranque pela rede é descrito na Secção 4.3, “Preparar Ficheiros para Arrancar Através da Rede por TFTP”.

Arrancar a partir da rede num sistema IA-64 necessita de duas acções específicas da arquitectura. No servidor de arranque, DHCP e TFTP têm de estar configurados para entregarem o elilo. No cliente tem de ser definida uma nova opção de arranque no gestor de arranque EFI para permitir carregar através da rede.

5.1.2.1. Configurar o Servidor

Uma entrada TFTP adequada para iniciar a partir da rede num sistema IA-64 parece-se um pouco como isto:

host mcmuffin {
        hardware ethernet 00:30:6e:1e:0e:83;
        fixed-address 10.0.0.21;
        filename "debian-installer/ia64/elilo.efi";
}

Note que o objectivo é pôr elilo.efi a correr no cliente.

Extraia o ficheiro netboot.tar.gz para o directório utilizado como raiz do seu servidor tftp. Tipicamente os directórios raiz de tftp incluem /var/lib/tftp e /tftpboot. Isto irá criar uma árvore de directórios debian-installer que contém os ficheiros de arranque para um sistema IA-64.

# cd /var/lib/tftp
# tar xvfz /home/user/netboot.tar.gz
./
./debian-installer/
./debian-installer/ia64/
[...]

O netboot.tar.gz contém um elilo.conf que deve funcionar com a maioria das configurações. No entanto, se você necessitar de fazer modificações no ficheiro pode encontrá-lo no directório debian-installer/ia64/. É possível ter vários ficheiros de configuração para diferentes clientes dando-lhes o nome do endereço IP do cliente em hexadecimal com o sufixo .conf em vez de elilo.conf. Para mais detalhes veja a documentação fornecida pelo pacote elilo.

5.1.2.2. Configurar o Cliente

Para configurar o cliente para suportar arranque por TFTP, comece por arrancar em EFI e entre em Boot Option Maintenance Menu.

  • Adicione uma opção de arranque.

  • Deve ver uma ou mais linhas com o texto Load File [Acpi ()/.../Mac()]. Se existir mais de uma destas entradas, escolha a que tem o endereço MAC do seu interface a partir do qual você irá arrancar. Utilize as teclas com setas para indicar a sua escolha, de seguida carregue em enter.

  • Dê o nome Netboot ou algo similar, grave, e saia de novo para o menu de opções de arranque.

Você deve ver a nova opção de arranque acabada de criar, e ao seleccioná-la deve iniciar um query DHCP, levando a carregar elilo.efi via TFTP a partir do servidor.

O gestor de arranque irá mostrar a sua linha de comandos após ter feito o download e processado o seu ficheiro de configuração. Neste ponto, a instalação continua com os mesmos passos do que a instalação por CD. Escolha uma opção de arranque tal como em cima quando o kernel completar de se instalar a ele próprio a partir da rede, e irá iniciar o Instalador Debian.

Continue para o próximo capítulo para continuar com a instalação onde você irá configurar o idioma, rede, e partições de disco.