C.5. Programas de Particionamento Debian

Diversas variedades de programas de particionamento foram adaptados pelos Debian developers para funcionar com vários tipos de discos rígidos e arquitecturas de computadores. De seguida está uma lista de programa(s) para a sua arquitectura.

partman

Ferramenta de particionamento recomendada em Debian. Este canivete suíço também pode redimensionar partições, criar sistemas de ficheiros e atribuir-lhes pontos de montagem.

cfdisk

Um particionador de disco de ecrã inteiro de simples utilização para o resto de nós.

Note que cfdisk não compreende de todo partições FreeBSD, e, novamente, como resultado os nomes dos dispositivos podem ser diferentes.

mac-fdisk

Versão do fdisk que reconhece Mac.

Um destes programas será corrido por omissão quando seleccionar Particionar discos (ou similar). Pode ser possível utilizar uma ferramenta de particionamento diferente a partir da linha de comandos no VT2, mas isto não é recomendado.

Um ponto chave quando particionar discos do tipo Mac, é que a partição de swap seja identificada pelo seu nome; tem que ser chamada de “swap”. Todas as partições Linux no Mac são do mesmo tipo, Apple_UNIX_SRV2. Leia, por favor, o manual. Sugerimos também a leitura do Tutorial mac-fdisk, que inclui passos que deverá seguir se está a partilhar os seus discos com MacOS.

C.5.1. Particionar PowerMacs Recentes

Se está a instalar num PowerMac NewWorld deve criar uma partição bootstrap especial para conter o gestor de arranque. O tamanho desta partição tem de ter pelo menos 819200 bytes e a partição tem de ser do tipo Apple_Bootstrap. Se a partição bootstrap não for criada com o tipo Apple_Bootstrap a sua máquina poderá não iniciar a partir do disco rígido. Esta partição pode facilmente ser criada criando uma nova partição no partman e dizendo-lhe para a utilizar como “NewWorld boot partition”, ou no mac-fdisk utilizando o comando b.

A partição especial do tipo Apple_Bootstrap é necessária para prevenir que o MacOS monte e danifique a partição bootstrap, porque há modificações especiais feitas a ela com a finalidade do OpenFirmware iniciar automaticamente.

Note que a partição bootstrap serve apenas para conter 3 pequenos ficheiros: O binário yaboot, a configuração yaboot.conf, e a primeira fase do arranque de OpenFirmware ofboot.b. Não precisa nem deve ser montada no sistema de ficheiros nem tenha kernel ou qualquer outra coisa sendo copiada para lá. Os utilitários ybin e mkofboot são usados para manipular esta partição.

Com a finalidade do OpenFirmware iniciar automaticamente Debian GNU/Linux a partição bootstrap deverá aparecer antes das outras partições de arranque no disco, especialmente partições de arranque MacOS. A partição bootstrap deve ser a primeira que criou. Contudo se só mais tarde adicionou a partição bootstrap, poderá usar os comandos mac-fdisk's r para reordenar o mapa de particionamento para que a partição bootstrap venha logo após o mapa (que é sempre na partição 1). O que conta é a lógica da ordem do mapa, não a ordem do endereço físico.

Os discos Apple têm, por norma, várias pequenas partições de dispositivos. Se tenciona ter dual boot na sua máquina com MacOSX deve ficar com estas partições e as pequenas partições HFS (800k é o tamanho mínimo). Isto é porque MacOSX, em todos os arranques, oferece-se para inicializar qualquer disco que não tenha partições MacOS activas e partições de dispositivos.