2.1. Hardware Suportado

Debian não impõe requisitos de hardware para além do que é requerido pelo kernel Linux ou pelo kernel kFreeBSD e pelas ferramentas GNU. Por isso qualquer arquitectura ou plataforma para a qual tenha sido portado o kernel Linux ou kFreeBSD, libc, gcc, etc. e para a qual exista um port de Debian, poderá correr Debian. Para mais detalhes sobre sistemas com a arquitectura SPARC que tenham sido testados com Debian GNU/Linux, por favor, veja as páginas dos Ports em http://www.debian.org/ports/sparc/.

Em vez de tentar descrever todas a configurações de hardware que são suportadas por SPARC, esta secção contém informação geral e indicações de onde se pode encontrar informação adicional.

2.1.1. Arquitecturas Suportadas

Debian GNU/Linux 6.0 suporta onze arquitecturas de maior relevo e várias variações de cada arquitectura conhecidas por “flavors”.

Arquitectura Designação Debian Sub-arquitectura Flavor
Baseado em Intel x86 i386    
AMD64 & Intel EM64T amd64    
ARM armel Intel IOP32x iop32x
Intel IXP4xx ixp4xx
Marvell Kirkwood kirkwood
Marvell Orion orion5x
Versatile versatile
HP PA-RISC hppa PA-RISC 1.1 32
PA-RISC 2.0 64
Intel IA-64 ia64    
MIPS (big endian) mips SGI IP22 (Indy/Indigo 2) r4k-ip22
SGI IP32 (O2) r5k-ip32
MIPS Malta (32 bit) 4kc-malta
MIPS Malta (64 bit) 5kc-malta
MIPS (little endian) mipsel Cobalt cobalt
MIPS Malta (32 bit) 4kc-malta
MIPS Malta (64 bit) 5kc-malta
IBM/Motorola PowerPC powerpc PowerMac pmac
PReP prep
Sun SPARC sparc sun4u sparc64
sun4v
IBM S/390 s390 IPL a partir de VM-reader e DASD generic
IPL a partir de tape tape

Debian GNU/kFreeBSD 6.0 suporta duas arquitecturas.

Arquitectura Designação Debian
Baseado em Intel x86 kfreebsd-i386
AMD64 & Intel EM64T kfreebsd-amd64

Este documento cobre a instalação para a arquitectura SPARC utilizando o Linux. Se está à procura de informação acerca de qualquer uma das outras arquitecturas suportadas por Debian veja a página dos Debian-Ports.

2.1.2. CPUs e Placas principais Suportados

Hardware baseado em Sparc está dividido num número de diferentes sub-arquitecturas, identificadas por um dos seguintes nomes: sun4, sun4c, sun4d, sun4m, sun4u ou sun4v. A seguinte lista descreve quais as máquinas que incluem e qual o nível de suporte que pode ser esperado para cada uma delas.

sun4, sun4c, sun4d, sun4m

Não é suportada nenhuma destas sub-arquitecturas sparc 32-bit (sparc32). Para uma lista completa de máquinas que pertencem a estas sub-arquitecturas, por favor consulte a página da Wikipedia sobre SPARCstation.

O último lançamento Debian a suportar a sparc32 foi o Etch, mas mesmo assim apenas para sistemas sun4m. O suporte para outras sub-arquitecturas 32-bits já tinha sido descontinuado após lançamentos anteriores.

sun4u

Esta sub-arquitectura inclui todas as máquinas 64-bit (sparc64) baseadas no processador UltraSparc e seus clones. A maioria das máquinas são bem suportadas, embora alguns possam ter problemas a arrancar de CD devido a bugs do firmware ou do gestor de arranque (este problema está a ser contornado utilizando o arranque através da rede). Utilize o kernel sparc64 ou sparc64-smp em configurações UP ou SMP respectivamente.

sun4v

Este é o membro mais recente da família Sparc, que inclui máquinas baseadas em CPUs multi-core Niagara. Neste momento tais CPUs apenas são suportados em servidores T1000 e T2000 da Sun, e são bem suportados. Utilize o kernel sparc64-smp.

Note que os CPUs SPARC64 da Fujitsu utilizados na família de servidores PRIMEPOWER não são suportados devido á falta de suporte no kernel Linux.

2.1.3. Placas Gráficas Suportadas

O suporte Debian para interfaces gráficos é determinado pelo suporte existente do sistema X11 da X.Org. A maioria das placas gráficas AGP, PCI, PCIe e PCI-X sob o X.Org. Detalhes sobre barramentos gráficos, placas, monitores e dispositivos apontadores suportados podem ser encontrados em http://xorg.freedesktop.org/. Debian 6.0 vem com X.Org versão 7.5.

A maioria das opções gráficas vulgarmente encontradas em máquinas baseadas em Sparc são suportadas. Estão disponíveis controladores gráficos X.org para framebuffers sunbw2, suncg14, suncg3, suncg6, sunleo e suntcx, placas Creator3D e Elite3D (controlador sunffb), placas gráficas baseadas em ATI PGX24/PGX64 (controlador ati), e placas baseadas em PermediaII (controlador glint). Para utilizar uma placa Elite3D com X.org necessita de instalar adicionalmente o pacote afbinit, e ler a documentação nele incluída acerca de como activar a placa.

Não é fora do comum uma máquina Sparc ter duas placas gráficas numa configuração por omissão. Num caso desses existe a possibilidade de o kernel Linux não direccionar a saída para a placa inicialmente utilizada pelo firmware. A falta de saída na consola gráfica pode ser confundida com um bloqueio (normalmente a última mensagem vista na consola é 'Booting Linux...'). Uma solução possível é remover fisicamente uma das placas gráficas; outra opção é desabilitar uma das placas utilizando um parâmetro de arranque do kernel. Além disso, se a saída gráfica não for neccessária nem desejada, pode ser utilizada uma consola série como alternativa. Em alguns sistemas o uso de consola série pode ser activada automaticamente desligando o teclado antes de arrancar o sistema.

2.1.4. Hardware Para Ligação em Rede

Quase todas as placas de rede (NIC) suportadas pelo kernel Linux deve também ser suportadas pelo sistema de instalação; controladores modulares devem ser carregados automaticamente.

Isto inclui muitas placas PCI (para sistemas que têm PCI) e as seguintes placas de rede da Sun:

  • Sun LANCE

  • Sun Happy Meal

  • Sun BigMAC

  • Sun QuadEthernet

  • MyriCOM Gigabit Ethernet

2.1.4.1. Problemas Conhecidos para SPARC

Aqui estão alguns problemas com placa de rede específicas que vale a pena mencionar aqui.

2.1.4.1.1. Conflito entre controladores tulip e dfme

Existem várias placas de rede PCI que têm a mesma identificação, mas são suportadas por controladores relacionados, mas diferentes. Alguma placas trabalham com o controlador tulip, outras com o controlador dfme. Devido a terem a mesma identificação, o kernel não as pode distinguir uma da outra e não sabe qual controlador deve ser carregado. Se acontecer ser o errado, a placa de rede poderá não funcionar, ou funcionar mal.

Este é um problema usual em sistemas Netra com uma placa de rede Davicom (compatível com DEC-Tulip). Nesse caso o controlador tulip é provavelmente o correcto. Você pode evitar este problema colocando o módulo do controlador errado na lista negra conforme é descrito em Secção 5.3.4, “Colocar módulos do kernel na 'lista negra'”.

Uma solução alternativa durante a instalação é mudar para uma 'shell' e descarregar o módulo do controlador errado utilizando modprobe -r módulo (ou ambos, se forem ambos carregados). Depois disso pode carregar o módulo correcto utilizando modprobe módulo. Note que o módulo errado pode ser novamente carregado quando o sistema reiniciar.

2.1.4.1.2. Sun B100 blade

O controlador de rede cassini não funciona com sistemas Sun B100 blade.

2.1.5. Periféricos e Outro Hardware

Linux suporta uma grande variedade de dispositivos de hardware como ratos, impressoras, scanners, dispositivos PCMCIA e USB. No entanto a maior parte destes dispositivos não são necessários durante a instalação do sistema.