3.5. Pré-Particionamento para sistemas Multi-Boot

Particionar o seu disco rígido refere-se simplesmente ao acto de dividir o seu disco em secções. Cada secção é então independente das outras. É de certa forma equivalente a pôr paredes dentro de uma casa; se colocar mobília num quarto não afecta qualquer outro quarto.

Se já possui um sistema operativo no seu sistema que utilize todo o disco e quiser colocar Debian no mesmo disco, irá necessitar de o reparticionar. Debian necessita das suas próprias partições no disco rígido. Não pode ser instalado em partições do Windows ou do Mac OS X. Pode ser possível partilhar algumas partições com outros sistemas Unix, mas esse tema não é coberto aqui. No mínimo irá necessitar de uma partição dedicada para o sistema de ficheiros raiz de Debian.

Poderá encontrar informação da sua configuração actual de partições utilizando uma ferramenta de particionamento para o seu sistema operativo actual, tal como o Disk Utility, Drive Setup, HD Toolkit ou MacTools. As ferramentas de particionamento têm sempre uma forma de mostrar as partições atuais sem efectuar alterações.

Regra geral, alterar uma partição já com um sistema de ficheiros nela irá destruir essa informação. Por isso deve sempre salvaguardar os seus dados antes de efectuar qualquer reparticionamento. Utilizando a analogia da casa, você provavelmente quer mover toda a mobília para fora do caminho antes de mudar uma parede, ou arrisca-se a destruí-la.

Vários sistemas operativos modernos oferecem a funcionalidade de mover e redimensionar certas partições existentes sem destruir o seu contéudo. Isto permite criar espaço para particões adicionais sem perder a informação existente. Mesmo que isto funcione bem na maioria dos casos, fazer alterações ao particionamento de um disco é uma ação inerentemente perigosa e deve apenas ser feita após ter feito um backup completo aos seus dados.

Criar e apagar partições pode ser feito a partir do debian-installer assim como a partir de um sistema operativo existente no seu sistema. Regra geral, as partições devem ser criadas pelo sistema que as irá utilizar, i.e. partições a serem utilizadas por Debian GNU/Linux devem ser criadas no debian-installer e partições a serem utilizadas noutro sistema operativo devem ser criadas por esse. O debian-installer é capaz de criar partições não-Linux e partições criadas desta forma normalmente funcionam sem problemas quando utilizadas em outros sistemas operativos, por isso se quiser ter a certeza, utilize as ferramentas nativas para criar as partições a utilizar por outros sistemas operativos.

Se vai instalar mais de um sistema operativo na mesma máquina, deve instalar todos os outros sistemas operativos antes de proceder com a instalação de Debian. As instalações de Windows e de outros sistemas operativos podem destruir a capacidade de arrancar Debian, ou encorajá-lo a reformatar as partições não-nativas.

Você pode recuperar destas acções ou evitá-las, mas instalar primeiro o sistema operativo nativo poupa-lhe trabalho.

De modo a que o OpenFirmware possa iniciar automaticamente Debian GNU/Linux as partições de Linux devem aparecer antes das outras partições no disco, especialmente as partições de Mac OS X. Deve ter isto em mente antes do pré-particionamento; Você deve criar uma partição para marcar o espaço de Linux que fique antes das outras partições de arranque no disco. (As pequenas partições dedicadas aos discos de drivers Apple não são de arranque.) Depois pode apagar a partição que marca o espaço com os utilitários de partições de Debian durante a instalação, e substituí-la por partições de Linux.

3.5.1. Particionamento com Mac OS X

A aplicação Disk Utility pode ser encontrada no menu Utilities no Instalador do Mac OS X. Não irá ajustar as partições existentes; é limitado a particionar todo o disco de uma vez.

Lembre-se de criar uma partição para marcar o espaço para GNU/Linux, de preferência posicionada no início da disposição do disco. Não interessa de que tipo é, posteriormente será apagada e substituída pelo instalador de !Debian GNU/Linux.

As ferramentas de edição da tabela de partições do instalador Debian são compatíveis com o OS X mas não com o MacOS 9. Se planeia utilizar o MacOS 9 e o OS X, o melhor será instalar o OS X e Debian num disco, e colocar o MacOS 9 num disco separado. Irão aparecer opções separadas para o OS 9 e para o OS X quando carregar na tecla option durante o arranque, e também podem ser instaladas opções separadas no menu de arranque do yaboot.

GNU/Linux não consegue aceder à informação em partições UFS, mas suporta partições HFS+ (aka MacOS Extended). O OS X precisa de um destes dois tipos para a partição de arranque. MacOS 9 pode ser instalado quer em HFS (aka MacOS Standard) ou em HFS+. Para partilhar informação entre os sistemas Mac OS X e GNU/Linux, é útil ter uma partição para trocas. Partições HFS, HFS+ e MS-DOS FAT são suportadas quer para MacOS 9, Mac OS X e GNU/Linux.