Capítulo 2. O que há de novo em Debian 9

Índice

2.1. Arquitecturas suportadas
2.2. O que há de novo na distribuição?
2.2.1. CDs, DVDs e BDs
2.2.2. Segurança

The Wiki has more information about this topic.

2.1. Arquitecturas suportadas

Support for 32-bit PCs no longer covers vanilla i586

The 32-bit PC support (known as the Debian architecture i386) now no longer covers a plain i586 processor. The new baseline is the i686, although some i586 processors (e.g. the "AMD Geode") will remain supported.

Please refer to Secção 5.1.4, “Minimum requirements for 32-bit Intel is now i686 (with a minor exception)” for more information.

As seguintes são as arquitecturas suportadas oficialmente em Debian 9:

  • 32-bit PC (i386) and 64-bit PC (amd64)

  • 64-bit ARM (arm64)

  • ARM EABI (armel)

  • ARMv7 (EABI hard-float ABI, armhf)

  • MIPS (mips (big-endian) and mipsel (little-endian))

  • PowerPC (powerpc)

  • 64-bit little-endian PowerPC (ppc64el)

  • IBM System z (s390x)

Pode ler mais acerca do estado do port, bem como informação específica do port para a sua arquitectura nas páginas web dos ports Debian.

2.2. O que há de novo na distribuição?

 TODO: Make sure you update the numbers in the .ent file 
     using the changes-release.pl script found under ../

This new release of Debian again comes with a lot more software than its predecessor jessie; the distribution includes over 12253 new packages, for a total of over 43512 packages. Most of the software in the distribution has been updated: over 24573 software packages (this is 66% of all packages in jessie). Also, a significant number of packages (over 5441, 14% of the packages in jessie) have for various reasons been removed from the distribution. You will not see any updates for these packages and they will be marked as "obsolete" in package management front-ends; see Secção 4.8, “Pacotes obsoletos”.

Debian é mais uma vez lançado com vários ambientes de trabalho e aplicações. Entre outros agora inclui os ambientes de trabalho GNOME 3.14, KDE 4.11, Xfce 4.10, e LXDE.

As aplicações de produtividade também foram actualizadas, incluindo os conjuntos de ofimática:

  • O LibreOffice foi actualizado para a versão 4.3;

  • O Calligra foi actualizado para 2.8.

  • O GNUcash foi actualizado para 2.6;

  • O GNUmeric foi actualizado para 1.12;

  • O Abiword foi actualizado para 3.0.

As actualizações de outras aplicações de desktop incluem a actualização para o Evolution 3.12.

Entre muitas outras, este lançamento também inclui, as seguintes actualizações de software:

PacoteVersão em 8 (jessie)Versão em 9 (stretch)
Apache2.2.222.4.10
BIND Servidor DNS9.89.9
Courier MTA0.680.73
Dia0.97.20.97.3
Exim servidor predefinido de e-mail4.804.84
GNU Compiler Collection como compilador predefinido 4.7 em PCs, 4.6 no resto4.9
a GNU biblioteca C2.132.19
lighttpd1.4.311.4.35
Imagem de kernel Linuxsérie 3.2série 3.16
OpenLDAP2.4.312.4.40
OpenSSH6.0p16.7p1
Perl5.145.20
PHP5.45.6
Postfix MTA2.92.11
PostgreSQL9.19.4
Python 33.23.4
Samba3.64.1
 TODO: (JFS) List other server software? RADIUS? Streaming ?

A Debian suporta a Linux Standard Base (LSB), versão 4.1, com uma derrogação explícita e especifica de Debian sobre a especificação 4.1 da LSB: Qt3 não é incluído.

2.2.1. CDs, DVDs e BDs

A distribuição oficial Debian agora é lançada com 9 a 10 DVDs de binários ou 75 a 85 CDs de binários (dependendo da arquitectura) e 10 DVDs de código fonte ou 59 CDs de código fonte. Adicionalmente existe um DVD multi-arch, com um subconjunto do lançamento para as arquitecturas amd64 e i386, juntamente com o código fonte. Debian é também lançada como imagens (BD), 2 para cada uma das arquitecturas amd64 e i386, ou 2 para o código-fonte. Por motivos de tamanho, alguns pacotes muito grandes foram omitidos das compilações de CD; estes pacotes enquadram-se melhor nas compilações de DVDs e BDs, por isso são incluídas nesses.

2.2.2. Segurança

O antigo protocolo secure sockets layer SSLv3 foi desactivado neste lançamento. Muitas bibliotecas de criptografia do sistema assim como aplicações de servidor e de cliente foram compiladas ou configuradas sem suporte para este protocolo.

O kernel Linux apresenta um mecanismo de segurança que anula muitos ataques por symlinks. Por predefinição está activo no kernel Linux de Debian. Bugs relacionados com /tmp são dados como não exploráveis por este mecanismo não são tratados como vulnerabilidades de segurança. Se utilizar um kernel Linux personalizado deve activa-lo utilizando uma definição sysctl:

echo 1 > /proc/sys/fs/protected_symlinks

Em alguns raros casos o suporte de segurança a um pacote distribuído num lançamento Debian necessita ser terminado antes do fim do suporte à distribuição completa. A distribuição Jessie disponibiliza um novo pacote (debian-security-support) que emite um aviso se o suporte para o pacote necessitar ser terminado em avanço. Também documenta pacotes onde o âmbito do suporte de segurança é limitado. Como tal, é recomendado instalar debian-security-support em sistemas em que a segurança seja relevante.