Capítulo 2. O que há de novo em Debian 9

Índice

2.1. Arquitecturas suportadas
2.2. O que há de novo na distribuição?
2.2.1. CDs, DVDs e BDs
2.2.2. Segurança
2.2.3. MariaDB replaces MySQL
2.2.4. A new archive for debug symbols

O Wiki tem mais informação acerca deste tópico.

2.1. Arquitecturas suportadas

FIXME

FIXME: add item here

As seguintes são as arquitecturas suportadas oficialmente em Debian 9:

  • PC de 32-bit (i386) e PC de 64-bit (amd64)

  • 64-bit ARM (arm64)

  • ARM EABI (armel)

  • ARMv7 (EABI hard-float ABI, armhf)

  • MIPS (mips (big-endian) e mipsel (little-endian))

  • 64-bit little-endian MIPS (mips64el)

  • 64-bit little-endian PowerPC (ppc64el)

  • IBM System z (s390x)

Pode ler mais acerca do estado do port, bem como informação específica do port para a sua arquitectura nas páginas web dos ports Debian.

2.2. O que há de novo na distribuição?

 TODO: Make sure you update the numbers in the .ent file 
     using the changes-release.pl script found under ../

Este novo lançamento de Debian vem mais uma vez com muito mais software do que o seu predecessor jessie; a distribuição inclui mais de 15346 novos pacotes, num total de mais de 51687 pacotes. A maior parte do software na distribuição foi actualizado: mais de 29859 pacotes de software (isto é 57% de todos os pacotes na jessie). Além disso, um número significativo de pacotes (mais de 6739, 13% dos pacotes na jessie) foram removidos da distribuição por várias razões. Não verá quaisquer actualizações a estes pacotes e estes serão marcados como "obsoletos" nos programas de gestão de pacotes; veja Secção 4.8, “Pacotes obsoletos”.

Debian é mais uma vez lançado com vários ambientes de trabalho e aplicações. Entre outros agora inclui os ambientes de trabalho GNOME 3.22, KDE 5.8, Xfce 4.12, MATE 1.16 e LXDE.

As aplicações de produtividade também foram actualizadas, incluindo os conjuntos de ofimática:

  • O LibreOffice foi actualizado para a versão 5.2;

  • O Calligra foi actualizado para 2.9.

As actualizações de outras aplicações de desktop incluem a actualização para o Evolution 3.22.

Entre muitas outras, este lançamento também inclui, as seguintes actualizações de software:

PacoteVersão em 8 (jessie)Versão em 9 (stretch)
BIND Servidor DNS9.99.10
Emacs2425
Exim servidor predefinido de e-mail4.844.88
Firefox45.5 (AKA Iceweasel)50.0
GNU Compiler Collection como compilador predefinido 4.96.2
Gnupg2.02.1
Inkscape0.480.91
a GNU biblioteca C2.192.24
Imagem de kernel Linuxsérie 3.16série 4.8
MariaDB10.010.1
MySQL5.5removed
Nginx1.61.10
OpenJDK78
OpenSSH6.3p16.7p1
Perl5.205.24
PHP5.67.0
Postfix MTA2.113.1
PostgreSQL9.49.6
Python 33.43.5
Samba4.14.5
Vim78
 TODO: (JFS) List other server software? RADIUS? Streaming ?

A Debian suporta a Linux Standard Base (LSB), versão 4.1, com uma derrogação explícita e especifica de Debian sobre a especificação 4.1 da LSB: Qt3 não é incluído.

2.2.1. CDs, DVDs e BDs

A distribuição oficial Debian agora é lançada com 9 a 10 DVDs de binários ou 75 a 85 CDs de binários (dependendo da arquitectura) e 10 DVDs de código fonte ou 59 CDs de código fonte. Adicionalmente existe um DVD multi-arch, com um subconjunto do lançamento para as arquitecturas amd64 e i386, juntamente com o código fonte. Debian é também lançada como imagens (BD), 2 para cada uma das arquitecturas amd64 e i386, ou 2 para o código-fonte. Por motivos de tamanho, alguns pacotes muito grandes foram omitidos das compilações de CD; estes pacotes enquadram-se melhor nas compilações de DVDs e BDs, por isso são incluídas nesses.

2.2.2. Segurança

For the stretch release, the Debian version of the GNU GCC 6 compiler now defaults to compiling "position independent executables" (PIE). Accordingly the vast majority of all executables will now have address space layout randomization" (ASLR), which is a mitigation for a number of exploits that are now probabilistic rather than deterministic.

2.2.3. MariaDB replaces MySQL

MariaDB is now the default MySQL variant in Debian, at version 10.1. The Stretch release introduces a new mechanism for switching the default variant, using metapackages created from the mysql-defaults source package. For example, installing the metapackage default-mysql-server will install mariadb-server-10.1. Users who had mysql-server-5.5 or mysql-server-5.6 will have it removed and replaced by the MariaDB equivalent. Similarly, installing default-mysql-client will install mariadb-client-10.1.

[Importante]Importante

Note that the database binary data file formats are not backwards compatible, so once you have upgraded to MariaDB 10.1 you will not be able to switch back to any previous version of MariaDB or MySQL unless you have a proper database dump. Therefore, before upgrading, please make backups of all important databases with an appropriate tool such as mysqldump.

The virtual-mysql-* and default-mysql-* packages will continue to exist. MySQL continues to be maintained in Debian, in the unstable release. See the Debian MySQL Team wiki page for current information about the mysql-related software available in Debian.

2.2.4. A new archive for debug symbols

[Nota]Nota

This section is mostly interesting for developers or if you wish to attach a full stack trace to a crash report.

Previously, the main debian archive would include packages containg debug symbols for selected libraries or programs. With stretch, most of these have been moved to a separate archive called the "debian-debug" archive. This archive contains the debug symbol packages for the vast majority of all packages provided by Debian.

If you want to fetch such debug packages, please include the following in your apt sources:

deb http://debug.mirrors.debian.org/debian-debug/ stretch-debug main

Alternatively, you can also fetch from snapshot.debian.org.

Once enabled, you can now fetch debug symbols for the package in question by installing pkg-dbgsym. Please note that individual packages may still provide a pkg-dbg package in the main archive instead of the new dbgsym.