2.1. Hardware Suportado

Debian não impõe requisitos de hardware para além do que é requerido pelo kernel Linux ou pelo kernel kFreeBSD e pelas ferramentas GNU. Por isso qualquer arquitectura ou plataforma para a qual tenha sido portado o kernel Linux ou kFreeBSD, libc, gcc, etc. e para a qual exista um port de Debian, poderá correr Debian. Para mais detalhes sobre sistemas com a arquitectura 32-bit PC que tenham sido testados com Debian GNU/Linux, por favor, veja as páginas dos Ports em http://www.debian.org/ports/i386/.

Em vez de tentar descrever todas a configurações de hardware que são suportadas por 32-bit PC, esta secção contém informação geral e indicações de onde se pode encontrar informação adicional.

2.1.1. Arquitecturas Suportadas

Debian GNU/Linux 7.0 suporta onze arquitecturas de maior relevo e várias variações de cada arquitectura conhecidas por flavors.

Arquitectura Designação Debian Sub-arquitectura Flavor
Baseado em Intel x86 i386    
AMD64 & Intel 64 amd64    
ARM armel Intel IOP32x iop32x
Intel IXP4xx ixp4xx
Marvell Kirkwood kirkwood
Marvell Orion orion5x
Versatile versatile
ARM com FPU em hardware armhf Freescale mx5
Intel IA-64 ia64    
MIPS (big endian) mips SGI IP22 (Indy/Indigo 2) r4k-ip22
SGI IP32 (O2) r5k-ip32
MIPS Malta (32 bit) 4kc-malta
MIPS Malta (64 bit) 5kc-malta
MIPS (little endian) mipsel Cobalt cobalt
MIPS Malta (32 bit) 4kc-malta
MIPS Malta (64 bit) 5kc-malta
IBM/Motorola PowerPC powerpc PowerMac pmac
PReP prep
Sun SPARC sparc sun4u sparc64
sun4v
IBM S/390 s390 IPL a partir de VM-reader e DASD generic
IBM S/390 de 64bit s390x IPL a partir de VM-reader e DASD generic

Debian GNU/kFreeBSD 7.0 suporta duas arquitecturas.

Arquitectura Designação Debian
Baseado em Intel x86 kfreebsd-i386
AMD64 & Intel 64 kfreebsd-amd64

Este documento cobre a instalação para a arquitectura 32-bit PC utilizando o Linux. Se está à procura de informação acerca de qualquer uma das outras arquitecturas suportadas por Debian veja a página dos Debian-Ports.

2.1.2. Suporte de CPUs, Placas principais e de Vídeo

Informação completa acerca dos periféricos suportados pode ser encontrada no HOWTO de Compatibilidade de Hardware Com Linux. Esta secção apenas enumera o básico.

2.1.2.1. CPU

São suportados praticamente todos os processadores baseados em x86 (IA-32) ainda em utilização nos computadores pessoais, incluindo todas as variedades da série "Pentium" da Intel. Isto também inclui os processadores AMD 32-bit e VIA (antiga Cyrix), e os processadores como o Athlon XP e o Intel P4 Xeon.

No entanto, Debian GNU/Linux wheezy não irá correr em processadores 386 ou anteriores. Apesar do nome da arquitectura "i386", o suporte para processadores 80386 (e seus clones) terminou com o lançamento de Debian Sarge (r3.1)[2]. (Nenhuma versão de Linux alguma vez suportou 286 ou processadores anteriores.) Todos os processadores i486 e posteriores ainda são suportados[3].

Nota

Se o seu sistema tiver um processador 64-bit das famílias AMD64 ou Intel 64, provavelmente irá desejar utilizar o instalador para a arquitectura amd64 em vez do instalador para a arquitectura i386 (32-bit).

2.1.2.2. I/O Bus

O bus do sistema é a parte da motherboard que permite que ao CPU comunicar com periféricos tais como os dispositivos de armazenamento. O seu computador tem de utilizar ISA, EISA, PCI, PCIe, PCI-X, ou Vesa Local Bus (VLB, também conhecido por bus VL). Essencialmente todos os computadores pessoais vendidos nos últimos anos utilizam um destes.

2.1.3. Portáteis

De um ponto de vista técnico, os portáteis são PCs normais, por isso toda a informação acerca de PCs também se aplica aos portáteis. Hoje em dia as instalações em portáteis deixam-nos logo funcionais, incluindo coisas como suspender automaticamente o sistema ao fechar a tampa e botões específicos dos portáteis tais os que desligam os interfaces wifi (airplane mode). Ainda assim por vezes alguns fabricantes utilizam hardware especializado ou proprietário para algumas funções especifícas dos portáteis que poderá não ser suportadas. Para saber se o seu portátil funciona bem com GNU/Linux veja, por exemplo, as páginas do Linux Laptop.

2.1.4. Múltiplos Processadores

Suporte para múltiplos processadores — também chamado de multi-processamento simétrico ou SMP — está disponível para esta arquitectura. A imagem standard de kernel de Debian 7.0 foi compilada com suporte a SMP-alternatives. Isto significa que o kernel irá detectar o número de processadores (ou cores de processador) e irá automaticamente desactivar SMP em sistemas com um único processador.

Ter vários processadores num computador era originalmente um tópico para sistemas servidor topo de gama mas com a introdução dos chamados processadores multi-core tornou-se bastante comum nos últimos anos mesmo para computodores desktop e portáteis de gama baixa. Estes contêm dois ou mais unidades de processamento, chamadas cores, num único chip.

A versão 486 dos pacotes Debian de imagens de kernel para 32-bit PC não é compilada com suporte para SMP.

2.1.5. Placas Gráficas Suportadas

O suporte para interfaces gráficos de Debian é determinado pelo suporte do sistema X11 de X.Org. Em PCs modernos, ter um display gráfico normalmente funciona logo. Se estiverem disponíveis funcionalidades avançadas da placa gráfica tais como aceleração 3D por hardware ou vídeo acelerado por hardware, depende do hardware gráfico utilizado no sistema e em alguns casos na instalação de firmwware adicional (veja Secção 2.2, “Dispositivos que Necessitam de Firmware”). Em alguns raros casos há relatos de que é necessária a instalação de firmware da placa gráfica mesmo para o suporte básico gráfico, mas estes têm sido uma exceção rara.

Detalhes de placas gráficas e dispositivos apontadores suportados podem ser encontrados em http://xorg.freedesktop.org/. Debian 7.0 é lançado com X.Org versão 7.7.

2.1.6. Hardware Para Ligação em Rede

Quase todas as placas de rede (NIC) suportadas pelo kernel Linux devem também ser suportadas pelo sistema de instalação; os controladores devem ser carregados automaticamente. Isto inclui a maioria das placas PCI/PCI-Express assim como PCMCIA/Express Cards em portáteis. Muitas placas ISA antigas também são suportadas.

RDIS é suportado, mas não durante a instalação.

2.1.6.1. Placas de Rede Sem Fios (Wireless)

As redes sem fios são em geral suportadas assim como um crescente número de adaptadores de rede sem fios são suportados pelo kernel oficial Linux, embora muitos deles necessitem que seja carregado firmware.

Se for necessário firmware, o instalador irá pedir-lhe para carregar o firmware. Para informação detalhada acerca de como carregar firmware durante a instalação veja Secção 6.4, “Carregar Firmware em Falta”.

As placas de rede sem fios que não sejam suportadas pelo kernel Linux oficial podem normalmente ser postas a funcionar em Debian GNU/Linux, mas não são suportadas durante a instalação.

Se existir algum problema com a rede sem fios e se não existir outra placa de rede que possa utilizar durante a instalação, ainda assim é possível instalar Debian GNU/Linux utilizando uma imagem completa de CD-ROM ou DVD. Escolha a opção de não configurar uma rede e instalar utilizando apenas os pacotes disponíveis a partir do CD/DVD. Depois, poderá então instalar o controlador e o firmware que necessite após a instalação estar terminada (após reiniciar) e configure manualmente a rede.

Em alguns casos o controlador que necessita pode não estar disponível como um pacote Debian. Tem então de procurar código fonte disponível na internet e compilar você mesmo o controlador. Como fazer isto está fora do âmbito deste manual. Se não existir disponível nenhum dirver Linux, o seu último recurso é utilizar o pacote ndiswrapper, que permite utilizar um driver Windows.

2.1.7. Ecrãs Braille

O suporte para ecrãs braille é determinado pelo suporte encontrado em brltty. A maioria dos ecrãs trabalha sob brltty, ligado através de uma porta série, USB ou bluetooth. Os detalhes dos dispositivos braille suportados podem ser encontrados no website brltty. Debian GNU/Linux 7.0 vem com brltty versão 4.4.

2.1.8. Hardware Sintetizador de Voz

O suporte a hardware de sintetizador de voz é determinado pelo suporte dado pelo speakup. O speakup apenas suporta placas integradas e dispositivos externos ligados a uma porta série (não são suportados adaptadores USB ou série-para-USB ou adaptadores PCI). Detalhes dos dispositivos de hardware suportados para sintetizar voz podem ser encontrados no website speakup. Debian GNU/Linux 7.0 vem com speakup versão 3.1.6.

2.1.9. Periféricos e Outro Hardware

Linux suporta uma grande variedade de dispositivos de hardware como ratos, impressoras, scanners, dispositivos PCMCIA e USB. No entanto a maior parte destes dispositivos não são necessários durante a instalação do sistema.

O hardware USB geralmente funciona bem. Nalguns PCs muito antigos alguns teclados USB podem necessitar de configuração adicional. (veja Secção 3.6.3, “Assuntos de Hardware Para Estar Atento”). Em PCs modernos, os teclados e ratos USB funcionam sem qualquer configuração específica.



[2] Tentamos evitar isto desde á muito tempo, mas no fim foi necessário fazê-lo devido a uma desafortunada série de problemas com o compilador e com o kernel, que começou com um bug na ABI C++ disponibilizada pelo GCC. Ainda assim será capaz de correr Debian GNU/Linux em processadores 80386 se compilar o seu próprio kernel e compilar todos os pacotes a partir da source, mas isso está além do âmbito deste manual.

[3] Muitos pacotes Debian irão correr ligeiramente mais rápido em computadores modernos como um efeito positivo do fim do suporte para esses processadores antigos. O i486, introduzido em 1989, tem três opcodes (bswap, cmpxchg, e xadd) que o i386, introduzido em 1986, não tinha. Anteriormente, estes não podiam ser facilmente utilizados pela maioria dos pacotes Debian; agora já podem.