[ anterior ] [ Índice ] [ 1 ] [ 2 ] [ 3 ] [ 4 ] [ 5 ] [ 6 ] [ 7 ] [ 8 ] [ 9 ] [ 10 ] [ 11 ] [ próximo ]

Instalando Debian GNU Linux 2.2 para SPARC
Capítulo 5 - Métodos para instalação da Debian


Você pode instalar a Debian através de uma variedade de métodos locais (CD, disco rígido, disquetes) e remotos (FTP, NFS, PPP, HTTP). A Debian também suporta várias configurações de hardware, assim você terá algumas escolhas para fazer antes de seguir em frente. Este capítulo explica as escolhas e algumas sugestões de como faze-las.

Você pode fazer diferentes escolhas durantes os diferentes passos de instalação. Por exemplo, você pode iniciar com a instalação inicializando através de disquetes, mas pode seguir os passos restantes usandos arquivos em seu disco rígido.

Uma das características nos passos de instalação atuais é aumentar a variedade de hardwares (e.g. placas) e softwares (protocolos de rede e controladores do sistema) que o sistema suporta. Consequentemente, futuros métodos de instalação podem utilizar mais métodos que os atuais.

A rota mais fácil para muitas pessoas é através de um conjunto de CDs da Debian. Se tiver tal conjunto e se seu computador suporta a inicialização diretamente através do CD, grande! Simplesmente insira seu CD, reinicie o sistema e siga para o próximo capítulo. Se ele sair da instalação padrão, você deve retornar aqui e verificar kernels alternativos e outros métodos de instalação que podem funcionar para você. Em particular, note que alguns conjuntos de CDS oferecem diferentes kernels em diferentes CDs, assim tente inicializar através de diferentes CDS além do primeiro.


5.1 Visão do processo de instalação

Esta visão clareia os pontos onde você deve escolher a origem da instalação ou fazer a escolha que afetará quais fontes você pode escolher depois. Os seguintes passos ocorrerão:

  1. Você começará iniciando o sistema de instalação
  1. Você será perguntado pela origem do kernel (o kernel é o núcleo do sistema operacional).
  1. Você responderá uma série de questões para realizar a configuração inicial do sistema.
  1. Você será perguntado pela origem dos controladores.
  1. Que controladores serão carregados
  1. Origem para a instalação do sistema básico
  1. Reiniciará seu sistema e fará as configurações finais.
  1. Opcionalmente, mas quase certamente, você instalará programas adicionais, oferecendo uma ou mais maneiras de faze-lo.

Fazendo suas escolhas, você precisará ter algumas coisas em mente. A primeira envolve sua escolha do kernel. O kernel que você escolherá para inicializar o seu sistema é o mesmo kernel que será utilizado em seu sistema, após instalado. Desde que os controladores são específicos ao kernel, você deve pegar um pacote que contém drivers que funcionam com o seu kernel. Nós explicaremos brevemente como escolher o kernel correto, ou o tipo de instalação.

Os kernels diferentes também tem diferentes capacidades de rede sobre o computador e também expande ou limita suas escolhas de origem, particularmente antes do processo de instalação.

Finalmente, os drivers em particular que carregará para ativar hardwares adicionais (e.g., placas de interface de rede e controladoras de disco rígido), sistemas de arquivos (e.g. NTFS ou NFS) e protocolos (e.g. PPP) que permitem origens adicionais para o resto da instalação do sistema.


5.2 Escolhendo o tipo de instalação correta

Seu hardware será ditador na sua escolha do kernel. Escolha o diretório apropriado de sub-arquiteturas, revise a documentação aqui e continue. Se estiver inicializando através de um CD-ROM, CDs diferentes serão usados para instalações diferentes. Consulte a documentação de seu CD para mais detalhes. Incluir materiais sobre como as escolhas do kernel funcionam com CDs.


5.3 Fontes de Instalação para Diferentes Etapas

Esta seção indica o tipo de hardware que pode e normalmente funcionará em diferentes etapas da instalação. Não é garantido que todos os hardwares do tipo indicado funcionem com todos os kernels. Por exemplo, discos RAID geralmente não serão acessíveis até que instale os controladores apropriados.


5.3.1 Iniciando o sistema de instalação

A inicialização do sistema de instalação talvez seja o passo mais crítico. O próximo capítulo oferece detalhes adicionais, mas suas escolhas geralmente incluem:


5.3.2 Origens e passos de instalação

Precisamos da revisão de experts.

A tabela seguinte indica que fontes você pode usar em cada estágio do processo de instalação. A coluna indica o diferente estágio da instalação, organizado da esquerda para a direita na sequência que eles ocorrem. A coluna da direita é o método de instalação. Uma célula em branco indica que o canal não está disponível no estágio de instalação; Y indica que está e S significa que está em alguns casos.

     Inic.| Imagem Kernel| Contro. | Sist. Básico| Pacotes  | origem
     -----+--------------+---------+-------------+----------+------------
      S   |              |         |             |          | tftp
      S   |     Y        |   Y     |     Y       |          | diskette
      S   |     Y        |   Y     |     Y       |   Y      | CD-ROM
      S   |     Y        |   Y     |     Y       |   Y      | hard disk
          |     Y        |   Y     |     Y       |   Y      | NFS
          |              |   S     |     Y       |   Y      | LAN
          |              |         |             |   Y      | PPP

Por exemplo, a tabela mostra que o PPP é somente usado para a instalação dos pacotes.

Note que você somente será perguntado para uma orgiem para a imagem do ekrnel e drivers em alguns métodos de instalação. Se inicializar através de um CD-ROM, ele pegará estes itens automáticamente através do CD. O ponto importante é uqe assim que inicializar através de um disquete, você será perguntado por um melhor método de instalação. Lembre-se, no entanto, que você não deve misturar diferentes tipos de instalação, isto é, usar um disquete de inicialização de uma arquitetura e um disquete de controladores de outra.

A coluna de inicialização é toda "S" porque o suporte de mídias para inicialização variam de diferentes arquiteturas.

As linhas "LAN" t "PPP" se referem a transferência de arquivos baseadas na Internet (FTP, HTTP e outras) através de Ethernet ou linhas telefônicas. Em geral, isto não estará disponível, mas certos kernels podem lhe permitir fazer isto mais tarde. Experts podem também usar estas conexões para montar seus discos e realizarem outras operações para acelerar este processo. O oferecimento de ajuda em tais casos, está fora do assunto deste documento.


5.3.3 Recomendações

Obtenha um conjunto de CDs da Debian GNU/Linux. Inicialize através deles se possível.

Siga esta frase, você provavelmente deve ou não. Se seu problema está simplesmente que sua unidade de CD-Rom não é inicializável, você pode colocar os arquivos necessários para o processo inicial de instalação em disquetes ou inicializar através de um sistema operacional alternativo.

Caso isto falhe, você pode ter sistemas operacinais existentes com algum espaço livre. O último sistema de instalação pode ler muitos sistemas de arquivos (NTFS sendo uma exceção prominente — você deve carregar o controlador correspondente). Se puder fazer isto, você deve copiar a documentação, imagens iniciais de inicialização e utilitários. Então obtenhs os arquivos de controladores apropriados através de um simples arquivo e o sistema básico. Inicialize e quando perguntado, indique ao programa de instalação a localização dos arquivos que copiou.

Estas são somente sugestões. Você deve escolher quais destes métodos é mais conveniente para você. Os disquetes são ambos convenientes e frágeis, assim evite-os se possível. No entanto, comparado a inicialização de um sistema operacional já existente, ele oferece um ambiente limpo e um caminho fácil, assim ele é apropriado para a inicialização, caso seu sistema suportar.


5.4 Descrição dos arquivos do sistema de instalação

Esta seção contém uma lista anotada de arquivos que encontrará no diretório disks-sparc. Você pode não precisar copiar todos; isto depende do método de inicialização e instalação do sistema básico que você escolher.

Muitos arquivos são imagens dos disquetes; isto é, um arquivo simples que pode ser gravado para um disquete para criar os discos necessários. Estas imagens são, obviamente, independente do tamanho do disquete de destino. Por exemplo, 1.44MB é a quantidade normal de dados que cabe em disquete de 3.5 polegadas padrões. Este é o único tamanho de disquete suportado e sua arquitetura. A imagem para disquetes de 1.44MB podem ser encontradas no diretório images-1.44.

Se estiver usando um navegador web em um computador conectado a rede para ler este documento, você provavelmente poderá copiar os aruqivos selecionando seus nomes no seu navegador. Dependendo do seu navegador, você precisará fazer alguma ação especial para copiar diretamente para um arquivo, em modo binário simples. Por exemplo, no Netscape você precisa manter a tecla shift pressionada enquanto clica na URL para copiar o arquivo. Os arquivos podem ser copiados através de URLs deste documento ou você pode copia-los de http://http.us.debian.org/debian/dists/potato/main/disks-sparc/current/, ou do diretório correspondente de qualquer um dos sites espelhos da Debian.


5.4.1 Documentação

Manual de Instalação:
install.pt.txt
install.pt.html
install.pt.pdf
O arquivo que está lendo agora, em format texto plano ASCII, HTML ou PDF.
Páginas de manual dos programas de Particionamento:
fdisk.txt
Instruções de uso dos programas de particionamento disponíveis.
http://http.us.debian.org/debian/dists/potato/main/disks-sparc/current/base-contents.txt
Lista do conteúdo do sistema básico.
http://http.us.debian.org/debian/dists/potato/main/disks-sparc/current/md5sum.txt
Lista de checksums MD5 dos arquivos binários. Se tiver o programa md5sum, você pode se assegurar que seus arquivos não estão corrompidos executando md5sum -v -c md5sum.txt.

5.4.2 Arquivos para o processo inicial de inicialização

Imagens do disquete de inicialização:
http://http.us.debian.org/debian/dists/potato/main/disks-sparc/current/sun4cdm/images-1.44/rescue.bin
http://http.us.debian.org/debian/dists/potato/main/disks-sparc/current/sun4dm-pci/images-1.44/rescue.bin
http://http.us.debian.org/debian/dists/potato/main/disks-sparc/current/sun4u/images-1.44/rescue.bin
Esta são imagens de disco do disquete de inicialização. O disquete de inicialização é usado para a instalação inicla e para emergências, tal quando seu sistema não inicializa por alguma razão. No entanto é recomendado que você grave este disquete até mesmo se não estiver usando disquetes para a instalação.

Seleciona a imagem de disquetes para sua sub-architecture selecionada. A plataforma UltraSPARC usa as imagens sun4u; geralmente todos os outros SPARCs suportados usam as imagens sun4cdm.

Imagem(ns) raíz:
http://http.us.debian.org/debian/dists/potato/main/disks-sparc/current/images-1.44/root.bin
Este arquivo contém uma imagem do sistema de arquivos temporário que será carregado na memória quando inicializar através do disquete de inicialização. Isto é usado para instalações através de CD-ROM, disco rígido e disquetes.
Kernel do Linux:
http://http.us.debian.org/debian/dists/potato/main/disks-sparc/current/sun4cdm/linux-a.out
http://http.us.debian.org/debian/dists/potato/main/disks-sparc/current/sun4dm-pci/linux-a.out
http://http.us.debian.org/debian/dists/potato/main/disks-sparc/current/sun4u/linux-a.out
Esta é a imagem do kernel do Linux que será usada na instalação a partir de CDs e disco rígido. Você não precisará dela se estiver instalando através de disquetes.
Imagens de inicialização TFTP
http://http.us.debian.org/debian/dists/potato/main/disks-sparc/current/sun4cdm/tftpboot.img
http://http.us.debian.org/debian/dists/potato/main/disks-sparc/current/sun4dm-pci/tftpboot.img
http://http.us.debian.org/debian/dists/potato/main/disks-sparc/current/sun4u/tftpboot.img
Imagens de inicialização usadas para inicialização através de uma rede, veja Inicialização através do TFTP, Secção 6.5. Geralmente, elas contém o kernel do Linux e o sistema de arquivos raíz root.bin.

O arquivo tftpboot.img contém ambos os kernels para sun4cdm e sun4u para oferecer uma de disco simples para inicializar através de todos os sistemas suportados. O TILO selecionará automáticamente a imagem correta.


5.4.3 Arquivos de Controladores

Estes arquivos contém os módulos do kernel, ou controladores, para todos os tipos de hardwares que não são necessários para a inicialização do sistema de instalação. Você pode obter os controladores que deseja em dois passos: primeiro identifique o arquivo do controlador que deseja utilizar, e então selecione este controlador que deseja.

Lembre-se que seu arquivo de controlador deve ser consistente com sua escolha do kernel inicial.

Imagens do disquete de controladores
http://http.us.debian.org/debian/dists/potato/main/disks-sparc/current/sun4cdm/images-1.44/driver-1.bin
http://http.us.debian.org/debian/dists/potato/main/disks-sparc/current/sun4cdm/images-1.44/driver-2.bin
http://http.us.debian.org/debian/dists/potato/main/disks-sparc/current/sun4dm-pci/images-1.44/driver-1.bin
http://http.us.debian.org/debian/dists/potato/main/disks-sparc/current/sun4dm-pci/images-1.44/driver-2.bin
http://http.us.debian.org/debian/dists/potato/main/disks-sparc/current/sun4u/images-1.44/driver-1.bin
Estas são as imagens de disco do disquete de controladores.
arquivo disquete de controladores
http://http.us.debian.org/debian/dists/potato/main/disks-sparc/current/sun4cdm/drivers.tgz
http://http.us.debian.org/debian/dists/potato/main/disks-sparc/current/sun4dm-pci/drivers.tgz
http://http.us.debian.org/debian/dists/potato/main/disks-sparc/current/sun4u/drivers.tgz
Se você não estiver limitado a disquetes, escolha um destes arquivos.

5.4.4 Arquivos do Sistema Básico

O "Sistema Básico da Debian" é um conjunto de pacotes que são requeridos para executar a Debian de uma maneira mínima. Uma vez que configurar e instalar o sistema básico, sua máquina pode "ser utilizada".

Imagens do sistema básico:
http://http.us.debian.org/debian/dists/potato/main/disks-sparc/current/base2_2.tgz
ou
http://http.us.debian.org/debian/dists/potato/main/disks-sparc/current/images-1.44/base-1.bin
http://http.us.debian.org/debian/dists/potato/main/disks-sparc/current/images-1.44/base-2.bin
http://http.us.debian.org/debian/dists/potato/main/disks-sparc/current/images-1.44/base-3.bin
http://http.us.debian.org/debian/dists/potato/main/disks-sparc/current/images-1.44/base-4.bin
http://http.us.debian.org/debian/dists/potato/main/disks-sparc/current/images-1.44/base-5.bin
http://http.us.debian.org/debian/dists/potato/main/disks-sparc/current/images-1.44/base-6.bin
http://http.us.debian.org/debian/dists/potato/main/disks-sparc/current/images-1.44/base-7.bin
http://http.us.debian.org/debian/dists/potato/main/disks-sparc/current/images-1.44/base-8.bin
http://http.us.debian.org/debian/dists/potato/main/disks-sparc/current/images-1.44/base-9.bin
http://http.us.debian.org/debian/dists/potato/main/disks-sparc/current/images-1.44/base-10.bin
http://http.us.debian.org/debian/dists/potato/main/disks-sparc/current/images-1.44/base-11.bin
Estes arquivos de imagem contém o sistema básico que será instaldo em sua partição Linux durante o processo de instalação. Este é o mínimo necessário para você ser capaz de instalar o resto dos pacotes. O arquivo http://http.us.debian.org/debian/dists/potato/main/disks-sparc/current/base2_2.tgz é para instalação através de outras mídias que não sejam disquetes, i.e., CD-ROM, disco rígido, ou NFS.

5.4.5 Utilitários

http://http.us.debian.org/debian/dists/potato/main/disks-i386/current/dosutils/rawrite2.exe
Este é um utilitário DOS para gravar uma imagem de disco flexível para um disquete. Você não deve copiar as imagens para o disquete, ao invés disso use este utilitário para "copiar em formato simples" para ele.

Nós retornaremos agora para assuntos específicos a tipos particulares de origens. Por conveniência, eles aparecem na mesma ordem que as colunas na tabela anterior descrevendo as diferentes origens de instalação.


5.5 TFTP

A inicialização através da rede requer que você tenha uma conexão de rede suportada pelos disquetes de inicialização, um servidor RARP ou BOOTP, e um servidor TFTP. Este método de instalação é descrito em Inicialização através do TFTP, Secção 6.5.


5.6 Disquetes


5.6.1 Confiança em disquetes

O maior problema de pessoas que instalam a Debian pela primeira vez é sobre a confiança nos disquetes.

O disquete de inicialização é o disquete que pode ter o pior problema, porque ele é lido diretamente pelo hardware, antes do Linux inicializar. Freqüentemente, o hardware não pode ler a confiança do disquetes de driver do Linux, e poderá parar sem mostrar nenhuma mensagem de erro caso ler dados incorretos do disco. Estas falhas podem também acontecer no disquete de controladores e nos disquetes do sistema básico, a maioria deles são indicados por várias mensagens sobre erros de I/O do disco.

Se você esta tendo problemas de instalação com um disquete em particular, a primeira coisa que deve fazer é re-copiar o disco de imagem afetado e grava-la em outro disquete. Simplesmente reformatando o antigo disquete não será suficiente, até mesmo se parecer que o disquete foi foi reformatado e gravado sem erros. Em muitos casos é útil tentar gravar o disquete em um computador diferente.

Um usuário relatou que tentou gravar uma imagem para o disquete três vezes antes de ter sucesso, e então tudo funcionou corretamente com o terceiro disquete.

Outro usuários tem relatado que simplesmente reiniciando o computador algumas vezes com o mesmo disquete na unidade, obtiveram sucesso na inicialização. Isto tudo é devido a bugs de hardware ou firmware de unidades de disquetes.


5.6.2 Booting from Floppies

A inicialização através de disquetes é suportada em muitas plataformas.

Foi avisado que a arquitetura Sun4u (ultra) não parece suportar a inicialização através de disquetes. Felizmente, um número de modelos Sun4c (exceto no IPX) não suportam as imagens compactadas encontradas nos discos, assim também não é suportada.

Para inicializar através de disquetes, simplesmente copie a imagem do disquete de inicialização e a imagem do disquete de controladores.

Se precisar também, você pode modificar o disquete de inicialização; veja Trocando o kernel do disquete de inicialização, Secção 9.3.

O disquete de inicialização não tem espaço para a imagem do sistema de arquivos raíz, assim você deverá gravar a imagem do sistema de arquivos raíz em um disquete também. Você pode criar aquele disquete da mesma maneira que criou as outras imagens de disquetes. Uma vez que o kernel seja carregado do disquete de inicialização, você será perguntado pelo disquete raíz. Insira aquele disquete e continue.


5.6.3 Instalação do Sistema Básico via Disquetes

Nota: Este não é um meio recomendado de se instalar a Debian, porque disquetes são geralmente um tipo de mídia pouco confiável. É somente recomendado se você não tiver sistema de arquivos ou qualquer outro disco rígido existente em seu sistema.

Complete estes passos:

  1. Obtenha estas imagens de disco (estes arquivos são descritos em grandes detalhes em Descrição dos arquivos do sistema de instalação, Secção 5.4):
  1. Localiza disquetes suficiente para todas as imagens de disco que deseja gravar.
  1. Crie os disquetes, como discutido em Criando Disquetes através das Imagens de Discos, Secção 5.6.4.
  1. Insira o disquete de inicialização em sua unidade de disquetes, e reinicie o computador.
  1. Vá até Iniciando o sistema de instalação, Capítulo 6.

5.6.4 Criando Disquetes através das Imagens de Discos

Imagem de disco são arquivos que contém o conteúdo completo de um disco flexível em formato raw (simples). As imagens de disco, como o rescue.bin, não pode ser simplesmente copiado para o disquete. Um programa especial é usado para gravar os arquivos de imagem para o disquete em formato simples. Isto é requerido porque estas imagens são representações em formato simples do disco; é requerido para fazer a cópia do setor de dados do arquivo no disquete.

Existem diferentes técnicas para criar disquetes através das imagens de disco, que depende de sua plataforma. Esta seção descreve como criar discos flexíveis através dos discos de imagem para diferentes plataformas.

Não importa qual é o método que utiliza para criar seus disquetes, apenas se lembre de protege-los contra gravação após gravar os discos de imagem, para evitar que sejam danificados acidentalmente.


5.6.4.1 Gravando Imagens de Disco através de um sistema Linux ou Unix

Para gravar a imagem de disco para os disquetes, você provavelmente precisará acessar o sistema como root. Coloque um disquete em bom estado na unidade de discos. Após isto, use o comando:

     dd if=arquivo of=/dev/fd0 bs=512 conv=sync ; sync

onde:

Muitos sistemas tentam montar automaticamente um disquete quando você o coloca em sua unidade. Você deverá desativar esta característica antes da estação de trabalho ser utilizado para gravar um disquete em modo simples. Infelizmente isto pode variar dependendo de seu sistema operacional. No Solaris, você pode trabalhar através do gerenciamento de volumes para obter acesso raw ao disquete. Primeiro, tenha certeza que o disquete é montado automáticamente (usando volcheck ou comando equivalente no gerenciador de arquivos). Então use o comando dd na forma descrita acima, apenas substituindo /dev/fd0 com /vol/rdsk/nome_disqute, onde nome_disquete é o nome do disquete que foi dado quando foi formatado (disquetes sem nome usam o volume padrão de unnamed_floppy). Em outros sistemas, pergunte ao seu administrador.


5.6.4.2 Gravando Imagens de disco através do DOS, Windows, ou OS/2

Você encontrará o programa rawrite2.exe no mesmo diretório que as imagens de disco. Existem instruções sobre a utilização deste programa no arquivo rawrite2.txt.

Para gravar imagem de arquivos para disquetes, primeiro tenha certeza que iniciou no DOS. Tem se verificado muitos problemas quando tentaram usar rawrite2 a partir de uma seção DOS no Windows. Duplo clique no rawrite2 dentro do Windows Explorer é algo que não funciona. Se você não sabe como iniciar no DOS, pressione F8 durante a inicialização.

Uma vez que iniciou no DOS, use o comando

      rawrite2 -f arquivo -d unidade

onde:


5.6.4.3 Gravando Imagens de disco em Sistemas Atari

Voce deverá procurar o programa http://http.us.debian.org/debian/dists/potato/main/disks-sparc/current/rawwrite.ttp no diretório de imagens de discos flexíveis. Inicie o programa clicando duas vezes no ícone do programa, e digite o nome do arquivo de imagem que voce deseja gravar para o disquete na caixa de diálogo do programa de linha de comando TOS.


5.6.4.4 Gravando Imagens de disco em Sistemas Macintosh

Não existe aplicativo MacOS para gravar as images mac/images-1.44/rescue.bin e mac/images-1.44/driver.bin para discos flexíveis (e não existe ponto de como fazer isto como você não pode usar estes disquete spara inicializar o sistema de instalação ou instalar o kernel e os módulos de um Macintosh). No entanto, estes arquivos são necessários para a instalação do sistema operacional e módulos, no decorrer do processo de instalação.

Seja cuidadoso durante a transferência de arquivos no Macintosh. Arquivos com a extensão .bin ou .tgz sempre precisam ser transferidos usando o modo binário.


5.7 CD-ROM

A inicialização pelo CD-Rom é um dos meios mais fáceis de instalação. Se você não está com sorte e o kernel do CD-Rom não funciona, você deverá utilizar outra técnica.

A instalação a partir de CD-Rom é descrita em Instalando através de um CD-ROM, Secção 6.4.

Note que certas unidades de CD rom podem requerer controladores especiais, e assim estar inacessíveis nos primeiros estágios da instalação.


5.8 Disco Rígido

A inicialização através de um sistema operacional existente é uma opção conveniente; para alguns sistemas este é o único método de instalação suportado. Este método é descrito em Booting from a Hard Disk, Secção 6.3.

Hardwares e sistemas de arquivos exóticos podem tornar os arquivos no disco rígido inacessíveis no processo de instalação. Se eles não são suportados pelo kernel O Linux, eles serão inacessíveis até mesmo no fim!


5.9 Instalando através do NFS

Para instalr o sistema via NFS, você simplesmente precisa escolher NFS para a localização das imagens e arquivos e seguir as instruções oferecidas. Você será perguntado pelo servidor:/diretório onde as imagens estão localizadas.


[ anterior ] [ Índice ] [ 1 ] [ 2 ] [ 3 ] [ 4 ] [ 5 ] [ 6 ] [ 7 ] [ 8 ] [ 9 ] [ 10 ] [ 11 ] [ próximo ]

Instalando Debian GNU Linux 2.2 para SPARC

versão 2.2.27, 14 October, 2001
Bruce Perens
Sven Rudolph
Igor Grobman
James Treacy
Adam Di Carlo