[ anterior ] [ Índice ] [ 1 ] [ 2 ] [ 3 ] [ 4 ] [ 5 ] [ 6 ] [ 7 ] [ 8 ] [ 9 ] [ 10 ] [ 11 ] [ 12 ] [ próximo ]

Instalando Debian GNU/Linux 3.0 para Mipsel
Capítulo 9 - Próximos passos e para onde ir a partir daqui


9.1 Se você é novo no Unix

Se você é novo no Unix, você provavelmente deverá comprar muitos livros e ler muito. O Unix FAQ contém um números de referência a livros e news groups na Usenet que podem lhe ajudar. Você também pode dar uma olhada em User-Friendly Unix FAQ..

O Linux é uma implementação do Unix. O Projeto de documentação do Linux (LDP) tem um grande número de HOWTOs e livros online relacionados com o Linux. Muitos destes documentos podem ser instalados localmente; tente instalar o pacote doc-linux-html (versões HTML) ou o pacote doc-linux-text (versões ASCII), então veja estes documentos em /usr/doc/HOWTO. Versões internacionais dos HOWTOs da LDP também estão disponíveis como pacotes Debian.

Informações específicas a Debian podem ser encontradas abaixo.


9.2 Desligando o Sistema

Para desligar um sistema Linux em execução você não deve reiniciar com o botão de reset na frente ou na traseira de seu computador ou simplesmente desligar o computador. O Linux deve ser desligado de uma maneira controlada ou de outra forma arquivos podem ser perdidos e discos podem ser danificados. Você pode pressionar a combinação de teclas Ctrl-Alt-Del . Você pode também autenticar-se no sistema como root e digitar shutdown -h now, reboot ou halt caso nenhuma das combinações de teclas funcione ou se você prefere digitar comandos.


9.3 Orientando-se com a Debian

A Debian é um pouco diferente das outras distribuições. Até mesmo se você estiver familiar com outras distribuições do Linux, você deverá conhecer certas coisas sobre a Debian para ajudar a deixar seu sistema em perfeito estado. Este capítulo contém materiais para ajuda-lo a se orientar; a intenção dele não é ser um tutorial de como usar a Debian, mas serve como um guia rápido para o mais apressado.


9.3.1 Sistema de Empacotamento Debian

O conceito mais importante a entender é o sistema de pacotes da Debian. Em essencial, grande parte do seu sistema pode ser considerado sobre o controle do sistema de pacotes. Isto inclui:

Por exemplo, se você trocar /usr/bin/perl, ele trabalhará, mas quando for atualizar seu pacote perl, o arquivo que colocou aqui será substituído. Usuários experientes podem contornar este problema colocando pacotes em "hold" no dselect.

Um dos melhores métodos de instalação é o apt. Você pode usá-lo como um método de dentro do dselect ou você pode usar a versão de linha de comando (info apt-get). Note que o apt lhe permite juntar as seções main, contrib e non-free e assim você pode ter pacotes com restrição de exportação e também versões padrões.


9.3.2 Gerenciamento de Versões de Aplicações

Versões alternativas de aplicações são gerenciadas pelo update-alternatives. Caso você esteja mantendo múltiplas versões de sua aplicação, leia a página de manual do update-alternatives.


9.3.3 Gerenciamento de tarefas do Cron

Quaisquer jobs sob o alcance do administrador de sistemas deverá estar em /etc, uma vez que eles são arquivos de configuração. Caso você possua um cron job do usuário root para execuções diárias, semanais ou noturnas, coloque-os em /etc/cron.[daily,weekly,monthly}. Estes são invocados a partir de /etc/crontab e serão executados em ordem alfabética, o que os serializa.

Por outro lado, caso você possua um job cron que (a) precisa ser executado com um usuário especial ou (b)precisa ser executado em um momento específico ou freqüentemente, você pode usar /etc/crontab ou, melhor ainda, /etc/cron.d/whatever. Esses arquivos em particular possuem um campo extra que lhe permite estipular o usuário sob o qual o job cron será executado.

Em qualquer caso, você somente edita os arquivos e o cron irá notá-los automaticamente. Não existe a necessidade de executar um comando especial. Para maiores informações veja cron(8), crontab(5) e /usr/share/doc/cron/README.Debian.


9.4 Futuras leituras e informações

Se você precisa saber mais sobre um programa em particular, você pode tentar primeiro o comando man programa ou info programa.

Existem documentos muito úteis em /usr/doc. Em particular, /usr/doc/HOWTO e /usr/doc/FAQ contém diversas informações interessantes.

O web site da Debian contém larga quantidade de documentação. Em particular, veja Debian FAQ e o Debian Mailing List Archives. A comunidade Debian farão seu suporte; para se inscrever em uma ou mais das listas de discussão da Debian, veja Mail List Subscription.


9.5 Compilando um novo Kernel

Porque alguém deseja compilar um novo kernel? Isto não é freqüentemente necessário desde que o kernel padrão que acompanha a Debian trabalha com muitas configurações. No entanto, é útil compilar um novo kernel com o objetivo de:


9.5.1 Gerenciamento da Imagem do Kernel

Não tenha nenhum medo em tentar compilar o kernel. É divertido e lucrativo.

Para compilar um kernel para a Debian trabalhar, você precisará de vários pacotes: kernel-package, kernel-source-2.4.19 (a versão mais recente quando este documento foi escrito), fakeroot e alguns outros programas que provavelmente já estão instalados (veja /usr/doc/kernel-package/README.gz para a lista completa).

Este método produzirá um .deb de seu kernel fonte e, caso você possua módulos não-padrão, produzir um .deb dependente sincronizado deles também. Este é uma maneira melhor de gerenciar imagens de kernel; /boot irá conter o kernel, o System.map e um log do arquivo de configuração ativo para a construção.

Note que você não precisa compilar o kernel usando o "método da Debian"; mas nós achamos que utilizar um sistema de pacotes para administrar o kernel é realmente mais seguro e mais fácil. De fato, você pode obter os fontes do kernel corrigidos por Linus ao invés do kernel-source-2.4.19, contudo utilize o método de compilação do kernel-package.

Note que você encontrará a documentação completa sobre o uso do kernel-package em /usr/doc/kernel-package. Esta seção contém um pequeno tutorial.

A partir de agora, nós assumimos que seus fontes do kernel estão localizados em /usr/local/src e que sua versão do kernel é 2.4.19. Como root, crie um diretório em /usr/local/src e altere o dono daquele diretório para a conta não-root que utiliza. Com sua conta normal, altere seu diretório para onde você deseja descompactar os fontes do kernel (cd /usr/local/src), descompacte os fontes do kernel (tar Ixvf /usr/src/kernel-source-2.4.19.tar.bz2), altere seu diretório para ele (cd kernel-source-2.4.19). Agora, você pode configurar o seu kernel, Execute o make xconfig se o X11 estiver instalado, configurado e rodando, make menuconfig em caso contrário (você precisará do pacote ncurses-dev instalado). Leve um tempo lendo a documentação online e escolha cuidadosamente as opções. Quando estiver em dúvida, é tipicamente melhor incluir o controlador de dispositivo (o software que gerência periféricos de hardware, como placas Ethernet, controladores SCSI, e muitos outros). Tenha cuidado: outras opções, que não estão relacionadas com hardwares específicos, devem ser deixadas em seus valores padrões caso não entende-las. Não se esqueça de selecionar "Kernel daemon support" (e.g. auto-inicialização de módulos) em "Loadable module support" (Ele não é selecionados por padrão). Se não estiver incluído, a sua instalação da Debian terá problemas.

Limpe a árvore dos fontes e resete os parâmetros do kernel-package. Para fazer isto, digite make-kpkg clean.

Agora, compile o kernel: fakeroot make-kpkg --revision=custom.1.0 kernel-image. O número da versão "1.0" pode ser alterada a vontade; isto é um número de versão para localizar suas construções do kernel. Igualmente, você pode colocar qualquer palavra que quiser substituindo "custom" (i.e., o nome do host). A compilação do kernel poderá demorar um pouco, dependendo da potência do seu computador.

Após a compilação estar completa, você poderá instalar seu kernel personalizado como qualquer pacote. Como root, digite dpkg -i ../kernel-image-2.4.19-subarch_custom.1.0_mipsel.deb. A parte subarch é uma sub-arquitetura opcional, dependendo de que opções do kernel utilizou. O comando dpkg -i kernel-image... instalará o kernel, junto com outros arquivos de suporte. Por instante, o system.map será apropriadamente instalado (útil para problemas de depuração do kernel), e /boot/config-2.4.19 será instalado, contendo as suas configurações atuais do sistema. Seu novo pacote kernel-image-2.4.19 é inteligente o bastante para utilizar o gerenciador de inicialização de sua plataforma para executar uma atualização na inicialização, lhe permitindo inicializar sem re-executar o gerenciador de inicialização. Se você criou um pacote de módulos, e.g., se tiver PCMCIA, será necessário instalar aquele pacote também.

Esta é a hora de reiniciar seu computador: Leia qualquer alerta que o passo acima tenha produzido, então digite shutdown -r now

Para mais informações sobre o kernel-package, leia /usr/doc/kernel-package.


[ anterior ] [ Índice ] [ 1 ] [ 2 ] [ 3 ] [ 4 ] [ 5 ] [ 6 ] [ 7 ] [ 8 ] [ 9 ] [ 10 ] [ 11 ] [ 12 ] [ próximo ]

Instalando Debian GNU/Linux 3.0 para Mipsel

versão 3.0.24, 18 December, 2002

Bruce Perens
Sven Rudolph
Igor Grobman
James Treacy
Adam Di Carlo