[ anterior ] [ Índice ] [ 1 ] [ 2 ] [ 3 ] [ 4 ] [ 5 ] [ 6 ] [ 7 ] [ 8 ] [ 9 ] [ 10 ] [ 11 ] [ 12 ] [ próximo ]

Instalando Debian GNU/Linux 3.0 para Mipsel
Capítulo 5 - Iniciando o sistema de instalação


Sujeito a limitações em muitos casos, você poderá iniciar o sistema de instalação da Debian GNU/Linux através de CD-ROM, disquetes, uma partição em um disco rígido ou através de outra máquina via uma rede de área local.


5.1 Argumentos de Inicialização

Os argumentos de inicialização são parâmetro do kernel do Linux que geralmente são usados para assegurar que os periféricos estejam sendo configurados corretamente. Para a maior parte, o kernel pode auto-detectar os detalhes sobre seus periféricos. Mas em alguns casos, você precisará ajudar um pouco o kernel.

Detalhes completos sobre os parâmetros de inicialização podem ser encontrados em Linux BootPrompt HOWTO; esta seção contém somente uma referência sobre os parâmetros mais usados.

Na primeira vez que iniciar o sistema, tente utilizar os parâmetros padrões de inicialização (isto é, não tente passar argumentos) e certifique-se de que está funcionando, o que provavelmente irá ocorrer. Em caso negativo, você poderá reinicializar mais tarde e procurar por parâmetros especiais que informem sobre seu hardware ao sistema.

Quando o kernel é inicializado, a mensagem Memory: availk/totalk available deverá ser exibida no começo do processo. total deve ser igual ao total de memória RAM, em kilobytes. Se isto não ocorrer, você deverá utilizar o parâmetro mem=ram, onde ram é a quantidade de memória, seguida de ``k'', de kilobytes, ou ``m'', de megabytes. Por exemplo, tanto mem=65536k como mem=64m resulta em 64MB de RAM.

Caso seu monitor seja somente capaz de mostrar preto-e-branco, use o argumento de inicialização mono. Caso contrário, sua instalação utilizará colorido que é o padrão.

Se estiver inicializando através de um console serial, o kernel normalmente detectará isto (embora não nas DECstations). Se tiver uma placa de video (framebuffer) e um teclado também conectado ao computador que deseja inicializar via console serial, você terá que passar o argumento console=dispositivo ao kernel, onde dispositivo é o seu dispositivo serial, que normalmente é alguma coisa como ``ttyS0''.

Novamente, detalhes completos dos parâmetros de inicialização podem ser encontrados em Linux BootPrompt HOWTO, incluindo dicas para hardwares obscuros. Algumas dicas estão incluídas abaixo na Resolvendo Problemas durante o processo de instalação, Secção 5.5.


5.1.1 Argumentos do dbootstrap

O sistema de instalação reconhece alguns argumentos que podem ser úteis.

quiet
Isto faz o sistema de instalação ocultar as mensagens de confirmação e tentar fazer as coisas certas sem muita perguntas. Se estiver familiar e confortável sabendo o que o processo de instalação faz, está é uma opção adequada para ocultar a maioria das questões.
verbose
Pergunta até mais questões que o normal.
debug
Emite mensagens adicionais para o log de instalação do sistema (veja Usando o Interpretador de Comandos e visualizando os Logs, Secção 5.6.1), incluindo cada comando executado.
bootkbd=...
Pre-selecione o teclado que deseja utilizar, e.g. bootkbd=qwerty/us
mono
Use o modo monocromático ao invés do colorido.
nolangchooser
Algumas arquiteturas utilizam o framebuffer do kernel para oferecer a instalação em diversos idiomas. Caso o framebuffer cause problemas em seu sistema você pode usar esta opção para desabilitar este recurso. Sintomas de problemas são mensagens de erros sobre o bterm ou o bogl, um tela em branco ou um congelamento depois de poucos minutos após iniciar a instalação.

5.2 Inicializando através de um CD-ROM

A rota mais fácil para a maioria das pessoas será utilizar o conjunto de CDs da Debian. Se tiver um conjunto de CDs e sua máquina suportar a inicialização direta do CD, grande! Simplesmente insira seu CD, reinicie e prossiga para o próximo capítulo.

Note que certas unidades de CD podem requerer controladores especiais, e assim se tornarem inacessíveis em estágios iniciais da instalação. Se o método de inicialização via CD não funciona em seu hardware, re-leia esta capítulo e leia sobe os kernels alternativos e métodos de instalação que podem funcionar para você.

Unidades de CD-ROM USB são suportada pelo tipo "bf2.4". Os dispositivos fireware que são suportados pelos controladores ohci1394 e sbp2 podem também ser usados com o tipo de imagem de inicialização `bf2.4'.

Até mesmo se não inicializar através de um CD-ROM, você provavelmente instalará os pacotes da Debian e todos os componentes do sistema que desejar a partir do CD-ROM. Apenas inicialize usando uma mídia diferente, como disquetes. Quando for a hora de instalar o sistema operacional, sistema básico e qualquer pacote adicional, aponte o sistema de instalação para a unidade de CD-ROM.

Se tiver problemas durante a inicialização, veja Resolvendo Problemas durante o processo de instalação, Secção 5.5.


5.3 Inicializando a partir de disquetes

A arquitetura Mipsel atualmente não suporta inicialização por disquetes.


5.4 Inicializando via TFTP

A inicialização via rede requer que tenha uma conexão de rede suportada pelos boot-floppies. um servidor BOOTP e um servidor TFTP. O método de instalação para suportar inicialização via TFTP é descrito em Preparando arquivos para inicialização TFTP via rede, Secção 4.4.


5.5 Resolvendo Problemas durante o processo de instalação


5.5.1 Confiança em disquetes

O maior problema de pessoas que instalam a Debian pela primeira vez é sobre a confiança nos disquetes.

O disquete de inicialização é o disquete que pode ter o pior problema, porque ele é lido diretamente pelo hardware, antes do Linux inicializar. Freqüentemente, o hardware não pode ler a confiança do disquetes de driver do Linux, e poderá parar sem mostrar nenhuma mensagem de erro caso ler dados incorretos do disco. Estas falhas podem também acontecer no disquete de controladores e nos disquetes do sistema básico, a maioria deles são indicados por várias mensagens sobre erros de I/O do disco.

Se você está tendo problemas de instalação com um disquete em particular, a primeira coisa que deve fazer é re-copiar o disco de imagem afetado e grava-la em outro disquete. Simplesmente reformatando o antigo disquete não será suficiente, até mesmo se parecer que o disquete foi foi reformatado e gravado sem erros. Em muitos casos é útil tentar gravar o disquete em um computador diferente.

Um usuário relatou que tentou gravar uma imagem para o disquete três vezes antes de ter sucesso, e então tudo funcionou corretamente com o terceiro disquete.

Outros usuários tem relatado que simplesmente reiniciando o computador algumas vezes com o mesmo disquete na unidade, obtiveram sucesso na inicialização. Isto tudo é devido a bugs de hardware ou firmware de unidades de disquetes.


5.5.2 Configuração de Inicialização

Se tiver problemas e o kernel trava durante o processo de inicialização, não reconhece os periféricos que possui atualmente ou os controladores não são reconhecidos atualmente, a primeira coisa a verificar são os parâmetros de inicialização, como discutido em Argumentos de Inicialização, Secção 5.1.

Caso você esteja iniciando com seu próprio kernel ao invés do kernel fornecido com o instalador certifique-se de que CONFIG_DEVFS não esteja configurado em seu kernel. O instalador não é compatível com CONFIG_DEVFS.

Freqüentemente, os problemas podem ser resolvidos removendo as placas de expansão e periférico e tentar inicializar de novo.

No entanto, existem algumas limitações em nosso conjunto de discos de boot com respeito ao suporte de hardware. Algumas plataformas suportadas pelo Linux podem não ser diretamente suportadas pelos nossos boot-floppies. Se este o caso, você deverá criar um disquete de boot personalizado (veja Trocando o kernel do disquete de recuperação, Secção 10.3) ou cheque as instalações de rede.

Se tiver uma grande quantidade de memória instalada em sua máquina, mais de 512M, e o programa de instalação trava durante a inicialização do kernel, você precisará adicionar uma opção de partida para limitar a quantidade de memória que o kernel vê, tal como mem=512m.


5.5.3 Interpretando as mensagens de inicialização do Kernel

Durante a seqüencia de inicialização, você pode ver diversas mensagens na forma "can't find something", "something not present", "can't initialize something", ou mesmo "this driver release depends on something". A maioria dessas mensagens de erro podem ser ignoradas. Elas aparecem porque o kernel do sistema de instalação é criado para funcionar em computadores com diferentes tipos de periféricos. Obviamente, nenhum computador possui todos os tipos possíveis de periféricos, então o sistema operacional mostra diversas mensagens de erro quando não encontra os periféricos que você não possui. O sistema será pausado por um instante. Isto acontece quando ele está aguardando por uma resposta de algum dispositivo, e aquele dispositivo não esta presente em seu sistema. Se acontecer pausas muito longas durante a inicialização do sistema, você pode criar um kernel personalizado depois (veja Compilando um novo Kernel, Secção 9.5).


5.5.4 Reportando um problema com o dbootstrap

Se você passar pela fase inicial de inicialização mas não conseguir completá-la, a opção de menu "Relatar uma Falha" do dbootstrap pode ser útil. Ela cria um arquivo dbg_log.tgz em um disquete, disco rígido ou sistema de arquivos NFS montado. O dbg_log.tgz detalha o estado do sistema (/var/log/messages, /proc/cpuinfo etc.). O dbg_log.tgz pode oferecer pistas como que ocorreu de errado e como corrigir o problema. Caso você esteja enviando um relatório de bug você pode anexar esse arquivo ao relatório de bug.


5.5.5 Enviando um Relatório de Bug

Se ainda tem problemas, por favor envie um relatório de falha. Envie um email para submit@bugs.debian.org. Você deve incluir os seguintes detalhes nas primeiras linhas de seu email:

     Package: boot-floppies
     Version: version

Certifique-se de preencher version com a versão dos boot-floppies que está usando. Se não souber a versão, use a data que copiou os boot-floppies e inclua o nome da distribuição que os obteve (e.g., ``stable'', ``frozen'', ``woody'').

Você também deve incluir os seguintes detalhes em seu relatório de falha:

     architecture:  mipsel
     model:         o vendedor e modelo de seu hardware
     memory:        quantidade de memória RAM
     scsi:          controlador de barramento SCSI, se possuir
     cd-rom:        modelo do CD-ROM e tipo de interface, e.g., ATAPI
     network card:  placa de rede, se possuir
     pcmcia:        detalhes sobre qualquer tipo de dispositivo PCMCIA

Dependendo da natureza da falha, também poderá ser útil saber se está instalando em discos IDE ou SCSI, outros periféricos tais como audio, capacidade de disco e modelo da placa de video.

No relatório de falha, descreva o que o problema é, incluindo a última mensagem visível do kernel durante a paralisação do kernel. Descreva os passos executados até o aparecimento do problema.


5.6 Introduction to dbootstrap

dbootstrap é o nome do programa que é executado após o sistema de instalação ser iniciado. Ele é responsável pelas configurações e a instalação do "sistema básico".

O principal objetivo do dbootstrap e o principal motivo da configuração inicial do sistema, é a configuração de certos elementos de seu sistema. Por exemplo, pode ser necessário usar certos "módulos do kernel" que são controladores ligados ao kernel. Estes módulos incluem hardwares de armazenamento, drivers de rede, suportes especiais a línguas, e suporte a outros periféricos que não estão embutidos no kernel que está usando.

O particionamento de Disco, formatação e configuração de rede também são feitos pelo dbootstrap. Esta configuração fundamental é feito primeiro, pois pode ser necessária para o funcionamento e execução de outras etapas de instalação da Debian.

dbootstrap é uma simples aplicação baseada em caracteres (muitos sistemas não possuem capacidades gráficas). Ele é muito fácil de usar; geralmente, ele sempre lhe guiará durante cada passo do processo de instalação de forma linear. Você pode voltar ou repetir um passo se você encontrar algum erro.

Para navegar pelo dbootstrap, use :


5.6.1 Usando o Interpretador de Comandos e visualizando os Logs

Se você é um usuário experiente do Unix ou Linux, pressione Alt esquerdo-F2 para acessar o segundo console virtual. Que é a tecla Alt que fica do lado esquerdo da barra de espaço, e a tecla de função F2, ao mesmo tempo. Esta é uma janela separada executando um clone de Bourne shell chamado de ash. Neste ponto você terá inicializado pela unidade de disco RAM, e existem utilitários limitados de Unix disponíveis para seu uso. Você pode ver quais programas estão disponíveis com o comando ls /bin /sbin /usr/bin /usr/sbin. Use os menus para fazer qualquer tarefa que estiver disponível — o shell e comandos estão aqui somente para usar caso algo esteja errado. Em particular, você sempre deverá utilizar os menus (não o shell) para ativar sua partição swap, porque o programa do menu não detecta que você concluiu isto através do shell. Pressione Alt esquerdo e F1 para voltar para o menu. O Linux possui mais de 64 consoles virtuais, embora o disquete de recuperação utilize somente poucos deles.

Mensagens de erro são redirecionadas para o terceiro terminal virtual (conhecido como tty3). Você pode acessar este terminal pressionando Alt esquerdo-F3 (segure a tecla Alt enquanto pressiona a tecla de função F3); volte para o dbootstrap com Alt esquerdo-F1.

Estas mensagens também podem ser lidas de /var/log/messages. Após a instalação, este arquivo é copiado para /var/log/installer.log em seu novo sistema.

Durante o instalação Básica, o desempacotamento de pacotes e mensagens de configuração são redirecionadas para o tty4. Você pode acessar esse terminal pressionando Alt esquerdo-F4; volte para o dbootstrap com Alt esquerdo-F1.

As mensagens de desempacotamento/configuração geradas pelo dbootstrap são gravadas em /target/tmp/dbootstrap.log quando a instalação é executada através de um console serial.


5.7 ``Notas de Lançamento''

A primeira tela que o dbootstrap lhe mostrará é a ``Notas de Lançamento''. Esta tela mostra informações de versão do pacote boot-floppies que está usando e oferece uma breve introdução sobre os Desenvolvedores Debian.


5.8 ``Menu Principal de Instalação - Sistema Debian GNU/Linux''

Você verá uma caixa de diálogo que diz ``O programa de instalação está determinando o estado atual de seu sistema e o próximo passo de instalação que deverá ser executado.''. Em muitos sistemas, esta mensagem é mostrada muito rápido para ser lida. Você verá esta caixa de diálogo entre os passos do menu principal. O programa de instalação, dbootstrap, checará o estado do seu sistema entre cada passo. Esta checagem permite a você reiniciar a instalação sem perder o trabalho já concluído, caso tiver que interromper o sistema na metade do processo de instalação. Se você tiver que reiniciar a instalação, você deverá reconfigurar o teclado, reativar sua partição swap, e remontar quaisquer discos que tenha inicializado. Qualquer coisa feita com o sistema de instalação será salvo.

Durante todo o processo de instalação, sempre será mostrado o menu principal, intitulado ``Menu Principal de Instalação - Sistema Debian GNU/Linux'' As opções no topo do menu são alteradas para indicar seu progresso durante a instalação do sistema. Phil Hughes escreveu no Linux Journal que você pode ensinar uma galinha a instalar o Debian! Ele quis dizer que durante o processo de instalação estava a maior parte bicando a tecla Enter. A primeira escolha no menu de instalação será a próxima ação que você deverá executar de acordo com o que o sistema detectou que está concluído. Ele diz ``Próximo'', e será levado ao próximo passo do sistema de instalação.


5.9 ``Configurar o Teclado''

Certifique-se de que a barra luminosa esteja no item ``Próximo'', e pressione a tecla Enter para ir até o menu de configuração de teclado. Selecione o teclado conforme o tipo que utiliza para sua linguagem nacional, se seu tipo de teclado não for listado, selecione um tipo parecido. Uma vez que o sistema de instalação for concluído, você poderá selecionar um tipo de teclado dentre várias opções (execute kbdconfig como root quando completar a instalação).

Mova a barra luminosa para a seleção de teclado que desejar e pressione a tecla Enter. Use as setas de teclado para mover a barra luminosa — elas estão sempre no mesmo lugar em todos os padrões de teclados nacionais, assim as setas são independentes da configuração de teclado. Um teclado 'extendido' é aquele com as teclas F1 até F10 juntas à linha mais alta.

Em DECstations não existem mapas de teclado carregáveis disponíveis, assim você terá que pular a seleção de teclado e manter o mapa de teclado padrão do kernel (LK201 US) Isto pode mudar no futuro como depende de desenvolvimento futuro do kernel Linux/MIPS.

Se você estiver instalando em uma estação de trabalho sem o disco rígido, os próximos passos serão pulados, desde que não há discos locais para serem particionados. Neste caso, seu próximo passo será ``Configurar a Rede'', Secção 7.4. Após isto, você será perguntado para montar sua partição NFS root em ``Montar uma Partição Linux já Inicializada'', Secção 6.7.


5.10 Última Chance!

Nós lhe dissemos para fazer um backup de seus dados ? Esta é a última chance de salvar seu antigo sistema. Se ainda não fez o backup de seus discos, remova o disquete da unidade, reinicie o sistema e faça os backups.


[ anterior ] [ Índice ] [ 1 ] [ 2 ] [ 3 ] [ 4 ] [ 5 ] [ 6 ] [ 7 ] [ 8 ] [ 9 ] [ 10 ] [ 11 ] [ 12 ] [ próximo ]

Instalando Debian GNU/Linux 3.0 para Mipsel

versão 3.0.24, 18 December, 2002

Bruce Perens
Sven Rudolph
Igor Grobman
James Treacy
Adam Di Carlo