Nota: O documento original é mais novo que esta tradução.

Sobre o Debian

Afinal de contas, o que é o Debian?

O Projeto Debian é uma associação de indivíduos que têm como causa comum criar um sistema operacional livre. O sistema operacional que criamos é chamado Debian GNU/Linux, ou simplesmente Debian.

Um sistema operacional é o conjunto de programas básicos e utilitários que fazem seu computador funcionar. No núcleo do sistema operacional está o kernel. O kernel é o programa mais fundamental no computador e faz todas as operações mais básicas, permitindo que você execute outros programas.

Os sistemas Debian atualmente usam o kernel Linux. O Linux é uma peça de software criada inicialmente por Linus Torvalds com a ajuda de milhares de programadores espalhados por todo o mundo.

No entanto, há trabalho em andamento para fornecer o Debian com outros kernels, primeiramente com o Hurd. O Hurd é um conjunto de servidores que rodam no topo de um micro kernel (como o Mach), os quais implementam diferentes características. O Hurd é software livre produzido pelo projeto GNU.

Uma grande parte das ferramentas básicas que formam o sistema operacional são originadas do projeto GNU; daí os nomes: GNU/Linux e GNU/Hurd. Essas ferramentas também são ferramentas livres.

Claro que o que todos queremos são aplicativos: programas que nos ajudam a conseguir fazer o que desejamos fazer, desde edição de documentos até a administração de negócios, passando por jogos e desenvolvimento de mais software. O Debian vem com mais de 37500 pacotes (softwares pré-compilados e empacotados em um formato amigável, o que faz com que sejam de fácil instalação em sua máquina) — todos eles são livres.

É mais ou menos como uma torre: Na base dela está o kernel. Sobre ele todas as ferramentas básicas e acima estão todos os outros softwares que você executa em seu computador. No topo da torre está o Debian — organizando e arrumando cuidadosamente as coisas, de modo que tudo funcione bem quando todos esses componentes trabalham em conjunto.

É tudo realmente livre?

Você deve estar pensando: porque as pessoas gastam tantas horas de seu tempo para escrever software, empacotá-lo cuidadosamente e então dá-lo? As respostas são tão variadas como as pessoas que contribuem. Algumas pessoas o fazem porque gostam de ajudar outras pessoas. Muitos escrevem programas para aprender mais sobre computadores. Mais e mais pessoas estão procurando maneiras de evitar o preço inflado do software comercial. Uma grande multidão contribui como agradecimento por todo o bom software livre que receberam dos outros. Muitos na universidade criam softwares para fazer com que os resultados de suas pesquisas tenham um maior e melhor uso. Empresas ajudam a manter o software livre para que possam ter uma palavra em como ele se desenvolve -- não há maneira mais rápida de conseguir uma característica do que desenvolvê-la você mesmo. Claro que vários de nós apenas acha isso muito legal!

O Debian é tão compromissado com o software livre que decidimos que seria útil que esse compromisso fosse formalizado em um documento escrito. Assim, nosso Contrato Social nasceu.

Apesar do Debian acreditar no software livre, há casos em que as pessoas querem ou precisam colocar software não-livre em suas máquinas. Sempre que possível, o Debian suportará esses usuários. Há ainda um número crescente de pacotes cujo único trabalho é instalar software não-livre em sistemas Debian.

Livre? Mas os CDs ou a banda de rede custam dinheiro.

Você pode estar perguntando: Se o software é livre (free, em inglês, também significa 'grátis') então por que eu tenho que pagar a um vendedor por um CD ou a um servidor de Internet pela conexão para fazer o download do mesmo?

Quando você compra um CD, está pagando pelo tempo de alguém, pelo investimento para criar os discos e pelo risco (no caso de todos os CDs não serem vendidos). Em outras palavras, você está pagando por uma mídia física usada para entregar o software, não pelo software em si.

Quando usamos a palavra "free", estamos nos referindo a liberdade de software, não a custo zero. Você pode ler mais sobre o que consideramos "software livre" e o que a Free Software Foundation diz sobre o assunto.

A maior parte do software custa centenas de dólares americanos. Como vocês podem dá-lo assim?

Uma pergunta melhor é: Como as empresas de software podem cobrar tanto assim? Desenvolver software não é como fazer um carro. Uma vez feita uma cópia do seu software, os custos de produção para se fazer um mais um milhão de cópias são muito pequenos (essa é uma boa razão para a Microsoft ter bilhões de dólares no banco).

Olhe de outro modo: se você tivesse um suprimento infinito de areia no seu quintal você iria querer dar essa areia. Mesmo assim, seria idiota pagar para um caminhão levá-la para outras pessoas. Você faria com que as outras pessoas viessem buscar sua areia eles mesmos (o que seria equivalente a comprar um CD). Isso é exatamente o que o Debian faz e essa é a razão dos CDs/DVDs serem tão baratos (por volta de USD$ 12 dólares por 4 DVDs).

O Debian não ganha dinheiro vendendo CDs. Mesmo assim, é necessário dinheiro para pagar despesas como registro de domínio e hardware. Assim, pedimos que você compre seus CDs de um dos vendedores de CD que doam uma parte do valor da venda ao projeto Debian.

Que hardware é suportado?

O Debian pode ser executado em quase todos os computadores pessoais, incluindo os mais antigos. Cada novo lançamento do Debian geralmente suporta um número maior de arquiteturas. Para consultar uma lista completa das arquiteturas atualmente suportadas, leia a documentação da distribuição estável.

Quase todo hardware comum é suportado. Se você quer ter certeza de que todos os dispositivos conectados à sua máquina são suportados, confira o Linux Hardware Compatibility HOWTO.

Há algumas companhias que fazem com suportar seu hardware seja difícil, não lançando as especificações para o mesmo. Isso significa que você pode não conseguir usar o hardware produzido por essas empresas com o GNU/Linux. Algumas empresas fornecem um driver não-livre, mas isso é um problema, porque a empresa pode ir à falência ou parar de suportar o hardware que você tem. Recomendamos que você só compre hardware de fabricantes que têm drivers livres para seus produtos.

Estou procurando por mais informações.

Você deve querer dar uma olhada no nosso FAQ.

Ainda não estou convencido.

Não nos dê ouvidos, experimente o Debian você mesmo. Já que o espaço em disco tem se tornado cada vez menos caro, você pode provavelmente dispor de 2GB de espaço em disco. Se você não quer ou não precisa de um desktop gráfico, 600MB são suficientes. O Debian pode facilmente ser instalado nesse espaço extra e coexistir com seu sistema operacional existente. Se você vier a precisar de mais espaço, simplesmente remova um dos seus sistemas operacionais (e depois de ver o poder de um sistema Debian, temos certeza de que não será o Debian o sistema removido).

Experimentar um novo sistema operacional irá tomar uma considerável parte de seu tempo, e você provavelmente não tem muito tempo sobrando. Por essa razão compilamos uma lista de prós e contras do Debian. Isso deve ajudá-lo a decidir se isso tudo vale a pena. Esperamos que você aprecie nossa honestidade e franqueza.

Como consigo o Debian?

Compre um CD faça o download do mesmo pela Internet. Depois confira nossa documentação de instalação.

O método de instalação do Debian mais popular é através de CDs, os quais você pode adquirir pelo preço das mídias de um dos nossos vários vendedores de CDs. Caso você disponha de acesso rápido a Internet é possível fazer o download e instalar o Debian pela rede.

Por favor, consulte nossa página sobre como obter o Debian para maiores informações.

Caso ainda não o tenha feito, consulte antes o Linux Hardware Compatibility HOWTO.

Não esqueça de consultar os pacotes que oferecemos (tomara que você não seja intimidado pelo número enorme de pacotes que oferecemos).

Eu não consigo configurar tudo sozinho. Como consigo suporte para o Debian?

Você pode obter ajuda lendo a documentação que está disponível tanto nas páginas Web quanto nos pacotes que instala em seu sistema. Também pode entrar em contato conosco através das listas de discussão ou usando o IRC. É possível ainda contratar um consultor para fazer o trabalho.

Veja por favor as páginas de documentação e suporte para maiores informações.

Afinal de contas, quem são vocês?

O Debian é produzido por aproximadamente mil desenvolvedores ativos espalhados pelo mundo que são voluntários em seu tempo livre. Poucos desenvolvedores se conhecem pessoalmente. A comunicação é feita primariamente através de e-mail (listas de discussão em https://lists.debian.org) e IRC (canal #debian em irc.debian.org).

O Projeto Debian tem uma estrutura organizada cuidadosamente. Para maiores informações sobre como o Debian é internamente, por favor, sinta-se livre para navegar pelo Canto dos Desenvolvedores.

Quem usa o Debian?

Embora não exista uma estatística precisa (já que o Debian não exige que seus usuários se registrem), existem fortes evidências de que o Debian é utilizado por uma ampla gama de organizações, grandes e pequenas, bem como várias centenas de indivíduos. Veja nossa página Quem está usando o Debian? para uma lista de organizações importantes que nos enviaram uma breve descrição de como e porque estão usando o Debian.

Como isso tudo começou?

O Debian foi iniciado em agosto de 1993 por Ian Murdock, como uma nova distribuição que seria feita abertamente, no espírito do Linux e do projeto GNU. O Debian deveria ser feito cuidadosamente e conscienciosamente e ser mantido e suportado com cuidado similar. Ele começou como um grupo pequeno de desenvolvedores de Software Livre e cresceu gradualmente para se tornar uma comunidade grande e bem-organizada de desenvolvedores e usuários. Veja a história detalhada.

Já que muitas pessoas perguntaram, Debian é pronunciado /ˈde.bi.ən/. O nome vem do nome de seu criador, Ian Murdock, e sua esposa, Debra.