Product SiteDocumentation Site

Capítulo 7. Resolvendo Problemas e Encontrando Informações Relevantes

7.1. Fontes de documentação
7.1.1. Páginas de Manual
7.1.2. Documentos de info
7.1.3. Documentação Específica
7.1.4. Paginas da Internet
7.1.5. Tutoriais (HOWTO)
7.2. Procedimentos comuns
7.2.1. Configurando um Programa
7.2.2. Monitorando o que o Daemons esta fazendo
7.2.3. Pedindo ajuda em uma lista
7.2.4. Reportando um Bug Quando um Problema É Muito Dificil
Para um administrador, a habilidade mais importante é ser capaz de lidar com qualquer situação, conhecida ou desconhecida. Este capítulo apresenta uma série de métodos que - esperamos - permitam isolar a causa de qualquer problema que você vai encontrar, de modo que você pode ser capaz de resolvê-los.

7.1. Fontes de documentação

Antes que você possa entender o que está realmente acontecendo quando há um problema, você precisa conhecer o papel teórico desempenhado por cada programa envolvido no problema. Para fazer isso, a melhor coisa a fazer é consultar a documentação; mas uma vez que estes documentos são muitos e dispersos, você deve conhecer todos os lugares onde podem ser encontrados.

7.1.1. Páginas de Manual

Manual pages, while relatively terse in style, contain a great deal of essential information. We will quickly go over the command for viewing them, provided by the man-db package. Simply type man manual-page — the manual page usually goes by the same name as the command whose documentation is sought. For example, to learn about the possible options for the cp command, you would type the man cp command at the shell prompt (see sidebar DE VOLTA AO BÁSICO O shell, um interpretador de linha de comando).
Man pages not only document commands and programs accessible from the command line, but also configuration files, system calls, library functions, and so forth. Sometimes names can collide. For example, the shell's read command has the same name as the read system call. This is why manual pages are organized in numbered sections:
1
comandos que podem ser executados da linha de comando;
2
chamadas de sistema (funções disponibilizadas pelo kernel);
3
funções da biblioteca (fornecidas pelas bibliotecas do sistema);
4
dispositivos (em sistemas similares ao Unix, estes são arquivos especiais, geralmente colocados no diretório /dev/);
5
arquivos de configuração (formatos e convenções)
6
jogos;
7
conjunto de macros e padrões
8
comandos de administração do sistema;
9
rotinas do núcleo.
É possível especificar a seção da página do manual que você está procurando: para ver a documentação para o chamada de sistema read, você deve digitar man 2 read. Quando a seção não é especificada explicitamente, a primeira seção que tiver uma página de manual com o nome solicitado será mostrada. Assim, man shadow retorna shadow(5) porque não há páginas de manual para shadow nas seções de 1 a 4.
obviamente que se você não sabe os nomes dos comandos, o manual não vai ser de muita utilidade para você. Este é o propósito do comando apropos, o que ajuda você a realizar uma busca nas páginas de manual, ou mais especificamente em suas descrições curtas. Cada página do manual começa essencialmente com um resumo de uma linha. apropos retorna uma lista de páginas de manual que mencionam a(s) palavra(s)-chave solicitada(s). Se você escolher bem, você encontrará o nome do comando que você precisa.

Exemplo 7.1. Procurando cp com apropos

$ apropos "copy file"
cp (1)               - copy files and directories
cpio (1)             - copy files to and from archives
hpcopy (1)           - copy files from an HFS+ volume
install (1)          - copy files and set attributes
ntfscp (8)           - copy file to an NTFS volume.
The man command is not the only means of consulting the manual pages, since khelpcenter and konqueror (by KDE) and yelp (under GNOME) programs also offer this possibility. There is also a web interface, provided by the man2html package, which allows you to view manual pages in a web browser. On a computer where this package is installed, use this URL after following the instructions in /usr/share/doc/man2html/README.Debian:
Este utilitário requer um servidor web. É por isso que você deve optar por instalar este pacote em um dos servidores: todos os usuários da rede local poderão se beneficiar deste serviço (incluindo máquinas não-Linux), e isso permitirá que você não configure um servidor HTTP em cada estação de trabalho. Se o seu servidor também é acessível a partir de outras redes, pode ser desejável restringir o acesso a este serviço apenas para usuários da rede local.
Last but not least, you can view all manual pages available in Debian (even those that are not installed on your machine) on the manpages.debian.org service. It offers each manual page in multiple versions, one for each Debian release.

7.1.2. Documentos de info

O projeto GNU escreveu manuais para a maioria de seus programas no formato info; é por isso que muitas páginas do manual referem-se à documentação info correspondente. Esse formato oferece algumas vantagens, mas o programa padrão para ver estes documentos (chamado info) é também um pouco mais complexo. Esteja você aconselhado a usar o pinfo em seu lugar (do pacote pinfo).
A documentação info tem uma estrutura hierárquica, e se você invocar pinfo sem parâmetros, ele irá mostrar uma lista de nós disponíveis no primeiro nível. Normalmente, os nós levam o nome dos comandos correspondentes.
With pinfo navigating between these nodes is easy to achieve with the arrow keys. Alternatively, you could also use a graphical browser, which is a lot more user-friendly. Again, konqueror and yelp work; the info2www package also provides a web interface.
Observe que o sistema info não é adequado para tradução, ao contrário do Sistema de página man. Documentos info são, portanto, quase sempre em Inglês. No entanto, quando você pedir ao sistema pinfo para exibir uma página info inexistente, ele retornará a página man com o mesmo nome (se existir), que pode estar traduzida.

7.1.3. Documentação Específica

Cada pacote inclui a sua própria documentação. Mesmo os programas mais mal documentados costumam ter um arquivo README que contém algumas informações interessantes e/ou importantes. Esta documentação está instalada no diretório /usr/share/doc/pacote/ (onde pacote é o nome do pacote). Se a documentação é particularmente grande, não pode ser incluída no pacote principal do programa, mas pode ser transferida para um pacote dedicado que normalmente é chamado pacote-doc. O pacote principal geralmente recomenda o pacote de documentação para que você possa encontrá-lo facilmente.
The /usr/share/doc/package/ directory also contains some files provided by Debian which complete the documentation by specifying the package's particularities or improvements compared to a traditional installation of the software. The README.Debian file also indicates all of the adaptations that were made to comply with the Debian Policy. The changelog.Debian.gz file allows the user to follow the modifications made to the package over time: it is very useful to try to understand what has changed between two installed versions that do not have the same behavior. Finally, there is sometimes a NEWS.Debian.gz file which documents the major changes in the program that may directly concern the administrator (see Seção 6.7.2, “Lidando com Problemas após uma Atualização”).

7.1.4. Paginas da Internet

Na maioria dos casos, os programas de software livre têm sites web que são usados para distribuir os programas e para reunir a comunidade de seus desenvolvedores e usuários. Estes sites são freqüentemente carregados com informação relevante de várias formas: a documentação oficial, FAQ (Frequently Asked Questions - Perguntas mais frequentes), arquivos de listas de discussão, etc. Os problemas que você pode estar tendo já podem ter sido o tema de muitas perguntas; arquivos FAQ ou listas de discussão podem ter uma solução para ele. Um bom domínio dos motores de busca provou ser imensamente valioso para encontrar páginas relevantes rapidamente (restringindo a busca ao domínio da Internet ou sub-domínio dedicado ao programa). Se a pesquisa retornar muitas páginas ou se os resultados não corresponderem ao que você procura, você pode adicionar a palavra-chave debian para limitar os resultados e focar nas informações relevantes.
If you do not know the address for the software's website, there are various means of getting it. First, check if there is a Homepage field in the package's meta-information (apt show package). Alternately, the package description may contain a link to the program's official website. If no URL is indicated, look at /usr/share/doc/package/copyright. The Debian maintainer generally indicates in this file where they got the program's source code, and this is likely to be the website that you need to find. If at this stage your search is still unfruitful, consult a free software directory, such as FSF's Free Software Directory, or search directly with a search engine, such as Google, DuckDuckGo, Yahoo, etc.
You might also want to check the Debian wiki, a collaborative website where anybody, even simple visitors, can make suggestions directly from their browsers. It is used equally by developers who design and specify their projects, and by users who share their knowledge by writing documents collaboratively.

7.1.5. Tutoriais (HOWTO)

A HOWTO is a document that describes, in concrete terms and step by step, “how to” reach a predefined goal. The covered goals are relatively varied, but often technical in nature: for example, setting up IP Masquerading, configuring software RAID, installing a Samba server, etc. These documents often attempt to cover all of the potential problems likely to occur during the implementation of a given technology.
Many such tutorials are managed by the Linux Documentation Project (LDP), whose website hosts all of these documents:
Debian also provides tutorials for its users:
All these documents should be taken with a grain of salt. They are often several years old; the information they contain is sometimes obsolete. This phenomenon is even more frequent for their translations, since updates are neither systematic nor instant after the publication of a new version of the original documents. Further many tutorials nowadays are provided by bloggers, sharing their individual solution with the interested reader. They often lack important information, i.e. the reason why some configuration has been chosen over another, or why some option has been enabled or disabled. Because blogging and creating own websites made it so easy to share, many of these often short tutorials exist, but only a few are actively maintained and well-kept. This can make it hard, to find the "right" one for you. This is all part of the joys of working in a volunteer environment and without constraints…