Prefácio

Índice

1. Aviso Legal
2. O que é Debian
3. Acerca deste documento
3.1. Regras orientadoras
3.2. Pré-requisitos
3.3. Convenções
3.4. popcon
3.5. O tamanho do pacote
3.6. Relatórios de bugs deste documento
4. Memorandos para novos utilizadores
5. Algumas citações para os novos utilizadores

Esta Referência Debian (version 2.85) (2021-09-17 09:11:56 UTC) destina-se a fornecer uma visão geral da administração do sistema Debian como um guia do utilizador pós-instalação.

O leitor alvo é quem está disposto a aprender scripts shell, mas que não está pronto para ler todas as fontes C para descobrir como o sistema GNU/Linux funciona.

Para instruções de instalação, veja:

Todas as garantias são recusadas. Todas as marcas registadas são propriedade dos respetivos proprietários de marcas registadas deles.

O sistema Debian em si é um alvo em movimento. Isto torna a documentação dele difícil de ser atual e correta. Embora a versão instável atual do sistema Debian tenha sido usada como base para escrever isto, alguns conteúdos podem já estar desatualizados quando ler isto.

Por favor, trate este documento como a referência secundária. Este documento não substitui nenhum guia autorizado. O autor e os colaboradores não se responsabilizam por consequências de erros, omissões ou ambiguidade neste documento.

O Projeto Debian é uma associação de indivíduos que fizeram causa comum para criar um sistema operacional livre. A distribuição dele é caracterizada pelo seguinte.

  • Compromisso com a liberdade do software: Contrato Social Debian e Definição Debian de Software Livre (DFSG)

  • Esforço distribuído de voluntários não remunerados através da Internet: https://www.debian.org

  • Grande quantidade de pacotes de softwares pré-compilados de alta qualidade

  • Foco em estabilidade e segurança com acesso fácil a atualizações de segurança

  • Foco na atualização tranquila para os pacotes de software mais recentes nos arquivos unstable e testing

  • Grande quantidade de arquitecturas de hardware suportadas

As peças de Software Livre em Debian vêm de GNU, Linux, BSD, X, ISC, Apache, Ghostscript, Common Unix Printing System , Samba, GNOME, KDE, Mozilla, LibreOffice, Vim, TeX, LaTeX, DocBook, Perl, Python, Tcl, Java, Ruby, PHP, Berkeley DB, MariaDB, PostgreSQL, SQLite, Exim, Postfix, Mutt, FreeBSD, OpenBSD, Plan 9 e muitos mais projectos de software livre independentes. Debian integra esta diversidade de Software Livre num sistema.

[Atenção] Atenção

Espera-se que se esforce a procurar respostas por si próprio e para além desta documentação. Este documento apenas oferece pontos de arranque eficientes.

Tem de procurar a solução por si a partir de fontes primárias.

[Nota] Nota

Para documentação detalhada, pode necessitar instalar o correspondente pacote de documentação chamado com o sufixo "-doc".

Este documento fornece informação através do seguinte estilo de apresentação simplificado com exemplos de comandos de shell bash(1).

# command-in-root-account
$ command-in-user-account

Estas 'prompts' da shell distinguem a conta utilizada e correspondem a definir variáveis de ambiente como: "PS1='\$'" e "PS2=' '". Estes valores são escolhidos para bem da legibilidade deste documento e não são típicos do sistema instalado.

All command examples are run under the English locale "LANG=en_US.UTF8". Please don't expect the placeholder strings such as command-in-root-account and command-in-user-account to be translated in command examples. This is an intentional choice to keep all translated examples to be up-to-date.

[Nota] Nota

Veja o significado das variáveis de ambiente "$PS1" e "$PS2" em bash(1).

A ação necessária do administrador do sistema é escrita em sentido imperativo, p.e. "Carregue na tecla Enter após escrever cada cadeia de comando na shell."

A coluna descrição e semelhantes na tabela podem conter um sintagma nominal seguido da convenção de descrição curta do pacote que deixa cair os artigos como "um" e "o". Pode em alternativa conter uma frase no infinitivo tal como um sintagma nominal sem o antecedente "para" a seguir a convenção de descrição curta de comando das 'manpages'. Isto pode parecer esquisito para algumas pessoas mas são as minhas escolhas intencionais de estilo para manter esta documentação o mais simples possível. Estes sintagmas nominais não começam por maiúscula nem terminam com ponto final a seguir esta convenção de descrição curta.

[Nota] Nota

Substantivos próprios incluindo os nomes de comandos mantêm maiúscula/minúscula sem respeitarem a sua localização.

Um bloco de comandos citado num parágrafo de texto é referido pelo tipo de letra de dactilografia entre aspas, tal como "aptitude safe-upgrade".

Os dados em texto de um ficheiro de configuração citados num parágrafo de texto são referidos em tipo de letra de máquina de escrever entre aspas, tal como "deb-src".

Um comando é referenciado pelo seu nome em tipo de letra de máquina de escrever seguido opcionalmente pelo número de secção da manpage em parêntesis, tal como bash(1). É encorajado a obter informação ao escrever o seguinte.

$ man 1 bash

Uma manpage é referida pelo seu nome em tipo de letra de máquina de escrever seguido pelo número de secção dele da manpage em parêntesis, tal como sources.list(5). É encorajado a obter informação ao escrever o seguinte.

$ man 5 sources.list

Uma página info é referenciada pelo seu comando em tipo de letra de máquina de escrever entre aspas, tal como "info make". É encorajado a obter informação ao escrever o seguinte.

$ info make

Um nome de ficheiro é referenciado em tipo de letra de máquina de escrever entre aspas, tal como "/etc/passwd". Para os ficheiros de configuração, é encorajado a obter informação ao escrever o seguinte.

$ sensible-pager "/etc/passwd"

Um nome de diretório é referenciado em tipo de letra de máquina de escrever entre aspas, tal como "/etc/apt/". É encorajado a explorar o conteúdo dele ao escrever o seguinte.

$ mc "/etc/apt/"

Um nome de pacote é referenciado pelo nome dele em tipo de letra de máquina de escrever, tal como vim. É encorajado a obter informação ao escrever o seguinte.

$ dpkg -L vim
$ apt-cache show vim
$ aptitude show vim

Uma documentação pode indicar a localização dela pelo nome de ficheiro em tipo de letra de dactilografia entre aspas, tal como "/usr/share/doc/base-passwd/users-and-groups.txt.gz" e "/usr/share/doc/base-passwd/users-and-groups.html"; ou pelo seu URL, tal como https://www.debian.org. É encorajado a ler a documentação ao escrever o seguinte.

$ zcat "/usr/share/doc/base-passwd/users-and-groups.txt.gz" | sensible-pager
$ sensible-browser "/usr/share/doc/base-passwd/users-and-groups.html"
$ sensible-browser "https://www.debian.org"

Uma variável de ambiente é referenciada pelo seu nome com um "$" inicial em tipo de letra de máquina de escrever, entre aspas, tal como "$TERM". É encorajado a obter o valor atual dele ao escrever o seguinte.

$ echo "$TERM"

Os dados popcon são apresentados como a medida objectiva da popularidade de cada pacote. Foi descarregado em 2021-08-14 17:04:37 UTC e contém a submissão total de 196036 relatórios sobre 183707 pacotes binários e 26 arquitecturas.

[Nota] Nota

Por favor note que o arquivo amd64 unstable contém atualmente apenas 63210 pacotes. Os dados popcon contém relatórios de muitas instalações de sistemas antigos.

O número de popcon precedido de "V:" para "votos" é calculado por "1000 * (as submissões popcon para o pacote executado recentemente no PC) / (o total de submissões de popcon)".

O número de popcon precedido de "I:" para "instalações" é calculado por "1000 * (as submissões popcon para o pacote instalado no PC) / (o total de submissões de popcon)".

[Nota] Nota

As figuras do popcon não devem ser consideradas como medidas absolutas da importância dos pacotes. Existem muitos factores que podem desviar as estatísticas. Por exemplo, um sistema que participa no popcon pode ter diretórios montados como o "/bin" com a opção "noatime" para melhoria da performance do sistema e efectivamente desativar os "votos" de tal sistema.

Os dados de tamanho do pacote são também apresentados como a medida objectiva para cada pacote. São baseados no "Installed-Size:" reportado pelo comando "apt-cache show" ou pelo "aptitude show" (atualmente na amd64 arquitectura para o lançamento unstable). O tamanho reportado está em KB (Kilobyte = unidade para 1024 bytes).

[Nota] Nota

Um pacote com um tamanho de pacote numericamente pequeno pode indicar que o pacote no lançamento unstable é um pacote dummy que instala outros pacotes com conteúdos significativos por dependência. O pacote dummy activa uma transição suave ou divisão do pacote.

[Nota] Nota

Um tamanho de pacote seguido por "(*)" indica que o pacote no lançamento unstable está em falta e em vez dele é usado o tamanho do pacote para o lançamento experimental.

Aqui estão alguns memorandos para os novos utilizadores:

Aqui estão algumas citações interessantes da lista de email Debian que podem ajudar a elucidar novos utilizadores.

  • "Isto é Unix. Dá-lhe corda suficiente para se enforcar." --- Miquel van Smoorenburg <miquels em cistron.nl>

  • "Unix É amigo do utilizador... Apenas é selectivo sobre quem são os seus amigos." --- Tollef Fog Heen <tollef at add.no>

A Wikipedia tem o artigo "Unix philosophy" que lista citações interessantes.