Product SiteDocumentation Site

Capítulo 1. O Projeto Debian

1.1. O que é Debian?
1.1.1. Um Sistema Operacional Multi-Plataforma
1.1.2. A Qualidade do Software Livre
1.1.3. O Arranjo Legal: Uma Organização Não-Lucrativa
1.2. Os Documentos da fundação
1.2.1. O Compromisso com os Usuários
1.2.2. A Definição Debian de Software Livre
1.3. O Funcionamento interno do Projeto Debian
1.3.1. Os Desenvolvedores Debian
1.3.2. O Papel Ativo dos Usuários
1.3.3. Equipes e Sub-Projetos
1.4. Siga as notícias do Debian
1.5. O Papel das Distribuições
1.5.1. O Instalador: debian-installer
1.5.2. A Biblioteca de Software
1.6. Ciclo de vida de um Lançamento
1.6.1. O Estado Experimental
1.6.2. O Estado Instável
1.6.3. Migração para Teste
1.6.4. A Promoção de Teste para Estável
1.6.5. O Status Estável Antiga e Estável Antiga Antiga
Antes de nos aprofundar na tecnologia, vamos olhar o que o Projeto Debian é, seus objetivos, seus significados, e seu funcionamento.

1.1. O que é Debian?

Debian é uma distribuição GNU/Linux. Nós iremos discutir o que é uma distribuição em mais detalhes em Seção 1.5, “O Papel das Distribuições”, mas por enquanto, vamos simplesmente dizer que é um sistema operacional completo, incluindo software e sistemas para instalação e gestão, todos baseados no kernel Linux e softwares livres (especialmente os do projeto GNU).
Quando ele criou o Debian, em 1993, sob a liderança da FSF, Ian Murdock teve objetivos claros, que ele expressa no Manifesto Debian. O sistema operacional livre que buscava teria que ter duas características principais. Primeiro, a qualidade: o Debian seria desenvolvido com o maior cuidado, para ser digno do kernel Linux. Também seria uma distribuição não-comercial, acreditável suficientemente para competir com as principais distribuições comerciais. Esta ambição dupla seria, em seus olhos, alcançada somente através da abertura do processo de desenvolvimento do Debian assim como a do Linux e o projeto GNU. Assim, a avaliação pelos pares continuamente melhora o produto.

1.1.1. Um Sistema Operacional Multi-Plataforma

Debian, remaining true to its initial principles, has had so much success that, today, it has reached a tremendous size. Currently there are 10 hardware architectures officially supported and also other kernels like FreeBSD (although the FreeBSD-based ports are not part of the set of officially supported architectures). Furthermore, with more than 28,000 source packages, the available software can meet almost any need that one could have, whether at home or in the enterprise.
The sheer size of the distribution can be inconvenient: it is really unreasonable to distribute 16 DVD-ROMs to install a complete version on a standard PC… This is why Debian is increasingly considered as a “meta-distribution”, from which one extracts more specific distributions intended for a particular public: Debian Science for scientific use, Debian Edu for education and pedagogical use in an academic environment, Debian Med for medical applications, Debian Jr. for young children, etc. A more complete list of the subprojects can be found in Seção 1.3.3.1, “Sub-Projetos Debian Existentes”, dedicated to that purpose.
Estas visões parciais do Debian são organizadas em uma estrutura bem definida, o que garante compatibilidade sem problemas entre as várias "sub-distribuições". Todas elas seguem o planejamento geral para o lançamento de novas versões. E como elas estão sendo construídas sobre a mesma base, elas podem ser facilmente estendidas, completadas, e personalizadas com as aplicações disponíveis nos repositórios do Debian.
Todas as ferramentas Debian operam neste sentido: debian-cd tem por muito tempo permitido criar um conjunto de CD-ROMs contendo apenas um conjunto de pacotes pré-selecionados; debian-installer é também um instalador modular, facilmente adaptado para necessidades especiais. APT irá instalar pacotes a partir de várias origens, garantindo ao mesmo tempo a consistência do sistema.

1.1.2. A Qualidade do Software Livre

Debian follows all of the principles of Free Software, and its new versions are not released until they are ready. Developers do not work upon a set schedule and don't have to rush to meet an arbitrary deadline. People frequently complain of the long time between Debian's stable releases, but this caution ensures that Debian's legendary reliability is met: long months of testing are indeed necessary for the full distribution to receive the “stable” label.
Debian will not compromise on quality: all known critical bugs on key packages are resolved in any new version, even if this requires the initially forecast release date to be pushed back. Optional packages whose critical bugs are not fixed, and thus do not meet the quality requirements, are simply dropped from the stable release.

1.1.3. O Arranjo Legal: Uma Organização Não-Lucrativa

Legalmente falando, o Debian é um projeto gerenciado por uma associação americana sem fins lucrativos e voluntária. O projeto tem em torno de mil desenvolvedores Debian, mas reúne um número muito maior de colaboradores (tradutores, relatores de bugs, artistas, desenvolvedores casuais, etc.).
To carry its mission to fruition, Debian has a large infrastructure, with many servers connected across the Internet, offered and hosted by many sponsors.